Pode vir alguma coisa boa de lá?

Pode vir alguma coisa boa de lá?

Atualizado: Quinta-feira, 3 Julho de 2008 as 12

"...pode vir alguma coisa boa de...? Vem e vê" - João 1:46

Por esses dias, voltamos nosso pensamento um pouco no tempo e lembramos da época em que Cláudio estava em um dos Pavilhões da Fundação CASA (antiga FEBEM), assustado, sozinho, sem nenhuma perspectiva de que algo bom poderia acontecer, já que pior (acreditava ele que) não daria mais para ficar. Foi ai, então, que uma pessoa, um missionário, que acreditando no que diz o verso acima, insistiu e foi um pouco mais além, dando-lhe uma visão de um futuro melhor, caso deixasse o caminho em que estava. Foi ai que sua vida mudou e mudou para melhor, se tornou uma nova pessoa, um novo ser, uma nova vida.

Ao olharmos deste ponto da história em que Cláudio foi alcançado naquele pavilhão, até onde chegamos hoje, pensamos no que realmente teria perdido se não tivesse feito a opção certa e se aquela pessoa que "investiu" seu tempo ali com ele não tivesse vizualizado seu futuro e o ajudado a mudar seu rumo de vida entre os milhares de outros internos. O que teria acontecido com ele? Certamente não estaria trabalhando e ajudando outras crianças, como faz hoje no seu dia-a-dia, junto comigo, sua esposa.

Estamos num momento tumultuado em todo mundo. A violência parece não surpreender como antigamente. Quando se fala nos telejornais sobre morte de crianças, desaparecimentos, agressões, ficamos mesmo a nos perguntar: "pode vir alguma coisa boa ainda..." dessa sociedade?

Se acaso você também está se indagando da mesma maneira, saiba que PODE. Quando conseguimos visualizar a diferença que o Lar Nefesh está fazendo na vida de crianças que tinham seus sonhos e futuros quase destruídos e hoje estão ganhando fôlego de uma nova vida, não há dúvida que PODE.

E através desta experiência constatamos que ainda há esperança, que ainda podemos mudar o "destino" de uma criança que tinha toda a probabilidade de ir para as ruas, usar drogas e talvez até prostituir-se, destruindo a si mesmo e aos outros. Se houver pessoas determinadas a mudar essa situação, com a certeza de que realmente podem vir coisas boas de famílias que estão desestruturadas e que estas mesmas famílias podem também visualizar uma mudança de rumo de suas vidas, como já temos visto na vidade muitos que já passaram por nosso Lar desde a sua fundação, PODE.

Existe uma história de vida em cada rostinho que está aqui abrigado. As histórias de suas famílias também são surpreendentes, mas não podemos desistir. É assim que começamos o trabalho de reestruturação familiar: um pouquinho aqui, mais um pouquinho ali e vão se abrindo portas, barreiras vão sendo derrubadas. Somente assim, podemos dizer: pode vir sim alguma coisa boa de lá!

Que possamos, como pessoas de fé, olhar com um pouco mais de compaixão aqueles que estão ao nosso redor e, quem sabe, estender um pouco mais essa compaixão para aqueles que estão procurando um futuro melhor para suas vidas.

Um forte abraço e que Deus abençoe a todos!

Cláudio Pita é missionário, ex-interno da Febem, Bacharel em Teologia pela Faculdade Teológica Batista de São Paulo, diretor presidente e fundador do Lar Nefesh.

www.larnefesh.org.br

veja também