Polícia chinesa é obrigada a liberar advogado cristão

Polícia chinesa é obrigada a liberar advogado cristão

Atualizado: Quinta-feira, 28 Outubro de 2010 as 2:08

Agentes da polícia de Pequim invadiram a residência do conceituado advogado cristão, Dr. Fan Yafeng, por volta de 7h40 do último dia 20, e sob a acusação de que ele estava “incomodando os vizinhos com um culto cristão”.

Policiais o levaram a força, preso para a delegacia da cidade. O ato violento provocou uma torção no tornozelo do advogado. O Dr. Yafeng dirige a Associação de Defesa Jurídica dos Cristãos Chineses. 

Durante todo o dia, após a notícia da prisão circular mundialmente através da ChinaAid (CAA) – Associação de Ajuda à China, a delegacia de Shuangyushu recebeu telefonemas e mensagens de protesto contra a detenção do advogado, exigindo a sua libertação. Devido às orações e às pressões sobre as autoridades chinesas, o Dr. Yafeng foi solto às 17h do mesmo dia.

Segundo relato posterior, outro membro da associação que defende os cristãos chineses, o advogado Dai Jinbo, foi levado à força por quatro pessoas não identificadas e mantido em local secreto durante quatro horas. Dai Jinbo, segundo testemunhas, protestou em alta voz e pediu que os homens que o atacaram se identificassem. Um dos homens teria apresentado um distintivo policial. Após as quatro horas de cativeiro, Dai Jimbo foi solto.  

O pastor Bob Fu, presidente da ChinaAid, denunciou com vigor o governo chinês e a delegacia de polícia de Shuangyushu por desrespeitaram ilegalmente os direitos dos cristãos chineses. Ele exigiu o máximo respeito das autoridades com os delegados chineses que foram convidados para o Congresso de Lausanne, assim como pelo Drs. Fan Yafeng e Dai Jinbo – dois advogados comprometidos com a defesa dos direitos humanos.

O pastor Fu decidiu compartilhar com eles as palavras de encorajamento de Hebreus 10.35, que dizem: “Por isso, não abram mão da confiança que vocês têm; ela será ricamente recompensada.”

Tradução: Joel Macedo

veja também