Polícia força cristãos a entregarem escola evangélica para empresário muçulmano, no Sudão

Os professores da escola fundada pela Igreja Presbiteriana em Omdurman (Sudão) foram presos, após tentarem impedir que um empresário muçulmano se apropriasse indevidamente do local.

fonte: Guiame, com informações do Morning Star News

Atualizado: Terça-feira, 21 Março de 2017 as 4:39

Escola no Sudão. (Foto: Benedict Desrus)
Escola no Sudão. (Foto: Benedict Desrus)

A polícia de Omdurman (Sudão) prendeu na última quinta-feira (16), três professores cristãos da Escola Evangélica do Sudão em uma tentativa de ajudar um empresário muçulmano a tomar posse da escola, segundo informaram fontes cristãs.

Eles foram libertados sob fiança depois de oito horas, acusados ​​de obstruir o trabalho daqueles que tentavam tomar a escola.

As prisões aconteceram quase um mês depois que autoridades prenderam durante a noite, quatro educadores da mesma escola. Um deles, Daud Musa foi preso novamente na última quinta-feira.

Na ação mais recente, os professsores foram acusados ​​de destruir uma placa pertencente à empresa 'Education Vision', que é de propriedade do empresário muçulmano, que reivindicou que aquela escola era dele.

Na quinta-feira (16 de março), cerca de 20 policiais invadiram o complexo da escola de Omdurman, no Nilo de Cartum, prenderam três professores cristãos, incluindo o diretor, Musa, e os levaram à delegacia da divisão central de Omdurman. Também foram presos os professores cristãos Yahya Elias e um deles se identificou apenas como Younan. Todos os três pertencem à Igreja Evangélica Presbiteriana do Sudão ('SPEC').

O Rev. Yahia Abdelrahim Nalu, moderador da 'SPEC', confirmou as prisões, descrevendo-as como resultado de conluio entre o governo e o empresário muçulmano.

"Existe uma forte relação entre a polícia, os advogados e o Ministério de Orientação e Dotação Religiosa", disse Nalu.

Os líderes do SPEC disseram que a polícia está ajudando em uma tomada ilegal da escola.

"A polícia está ajudando ilegalmente essa empresa, apesar de não ter documentos legais de propriedade", disse um líder do SPEC.

A Escola Evangélica do Sudão é uma das várias escolas da SPEC em todo o país.

Em 20 de fevereiro, a polícia prendeu Musa, membro do Presbíterio da SPEC, o reverendo Sidik Abdalla Anglo, o ancião Himeda Kandr e seu colega Majdi Juma, que também foram liberados sob fiança de 10.980 libras sudanesas (1.682 dólares), no dia 21 de fevereiro.

Os muçulmanos que reivindicam a posse da escola nova tinham colocado uma placa da empresa de propriedade do muçulmano em fevereiro. A escola foi estabelecida pela missão americana em 1924.

 

veja também