Policiais celebram batismos de 17 presos nos EUA: “É um novo começo”

Quatro mulheres e 13 homens foram batizados através do trabalho de um ministério de evangelismo na prisão, no estado do Mississippi.

fonte: Guiame, com informações do Christian Headlines

Atualizado: Quinta-feira, 29 Outubro de 2020 as 10:03

Presos foram batizados por um ministério de prisão nos EUA. (Foto: Gabinete do Xerife do Condado de Covington/Facebook)
Presos foram batizados por um ministério de prisão nos EUA. (Foto: Gabinete do Xerife do Condado de Covington/Facebook)

Policiais do estado norte-americano do Mississippi celebraram o batismo de 17 presidiários, que desceram às águas na semana passada em uma prisão na cidade de Collins, no Condado de Covington.

Em uma publicação no Facebook na terça-feira passada (20), o Departamento de Polícia do Condado de Covington disse que toda a equipe estava “orgulhosa” da decisão dos presos.

“O ministério que foi prestado no Centro Correcional do Condado de Covington tem sido uma bênção de muitas formas”, diz a publicação. “Esperamos que este seja um novo começo e mude a vida destas e muitos mais pessoas”.

Eles também publicaram fotos dos presidiários que foram batizados. Dentre eles, haviam quatro mulheres e treze homens.

A publicação emocionou milhares de pessoas nas redes sociais, que parabenizaram a decisão dos detentos. “É maravilhoso que todos vocês tenham escolhido um novo caminho”, disse um dos comentários. “Deus se move não importa a situação!”, afirmou outro.

Enquanto isso, do outro lado do país, um ex-presidiário que foi a Cristo após ser evangelizado por um ministério de prisão, em Los Angeles, construiu uma cruz de 3,5 metros para ser usada por eles.

Alfio construiu uma cruz de 3,5 metros para que o ministério da prisão do Hollywood Impact Studios pode usar para promover seu evangelismo no sistema prisional do condado de Los Angeles.

Depois de se tornar cristão, Alfio, que foi preso mais de 50 vezes, foi libertado 2 anos antes do previsto, após cumprir uma sentença de 11 anos. Morando no estado de Washington com sua esposa, ele fez a cruz “como um presente que representa a paz e a esperança”.

Ele e sua esposa também fazem cruzes para outras igrejas. Mas essa cruz específica, para o ministério da prisão Hollywood Impact Studios, foi uma cruz especial que ele acredita que ter sido levado por Deus a fazer.

“Temos que valorizar o sacrifício”, disse ele à CBN News. “Tive de escolher um lado e escolhi Jesus Cristo. Ele disse ‘siga-me e será melhor do que você pensa’”.

veja também