Presidente da Nigéria solicita inclusão de livros com estudos islâmicos no currículo estudantil

O pedido de Buhari contribui para a islamização do ensino no país

Fonte: Guiame, com informações da Portas AbertasAtualizado: terça-feira, 1 de setembro de 2015 13:03
Crianças nigerianas
Crianças nigerianas

Muhammadu Buhari, presidente da Nigéria, solicitou que o Ministério Federal da Educação incluia os livros escritos pelo falecido Muhammad Bashir Sambo, que contém estudos islâmicos, no currículo dos alunos do segundo grau.

Dennis, analista da Missão Portas Abertas, alerta para a islamização do ensino no país. "Buhari é um muçulmano Hausa-Fulani, do norte da Nigéria. Ao incluir livros islâmicos no currículo educacional federal, ele contribui para a islamização do sistema de ensino nigeriano".

"Não é de se esperar que ele faça algo para combater a violência contra os cristãos, no Cinturão Médio, área que testemunha atos mais violentos entre as comunidades cristã e muçulmana. Sob a sombra do grupo extremista Boko Haram, mais os pastores muçulmanos Hausa-Fulani e os colonos, que já mataram milhares de cristãos, a tendência é que a igreja na Nigéria seja o alvo desses radicais islâmicos", acrescenta.

 

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições