Projeto Calebe recebe cidadania internacional

Projeto Calebe recebe cidadania internacional

Atualizado: Segunda-feira, 30 Maio de 2011 as 10:27

Brasileiro de nascimento, o Projeto Calebe se tornou no dia de 1º de abril no principal projeto missionário jovem para todo o mundo. O voto tomado pela Comissão Internacional do Ministério Jovem (Advisory) foi recebido com entusiasmo pelos pastores reunidos em concorrido seminário na cidade de Foz de Iguaçu, 27 de maio.

O líder sul-americano do Ministério Jovem, pastor Areli Barbosa, informou que trocar as férias por iniciativas evangelísticas já acontecem em países da América Central. Porém, a Ásia, África e a Rússia se preparam para implantar o modelo. “Jovens estão atuando na Sibéria sob frio de 40 graus negativos”, comemorou Barbosa. Um destaque foi a presença do pastor João Wolff, aposentado e ex-presidente sul-americano da Igreja Adventista, por 15 anos, que orou pelo grupo.

Durante duas horas, hispanos e brasileiros se revezavam para assistir testemunhos de pastores através de vídeos. Mas, ao vivo, Alexandre Galvão Rodrigues, distrital de Itaituba, PA, na região amazônica, disse que 375 batismos em 18 meses tiveram participação direta dos “Calebes”.  O pastor Luís Couto também experimentou a força jovem no evangelismo. Em Viana, interior maranhense, mais de 200 pessoas foram batizadas e o distrito teve que ser dividido com a explosão evangelística. O projeto nasceu em 2005 com quinhentos jovens no Estado da Bahia e hoje existem 40 mil em toda América do Sul.

As aulas e dicas de como organizar os “Calebes” foram partilhadas pelos líderes jovens Elmar Borges (região sul do Brasil), Carlos Campitelli (região nordeste) e pelo presidente da Missão Centro Oeste do Peru, pastor Enzo Ronald. Um detalhe que chamou atenção: os “Calebes” de Itaituba, no oeste do Pará, não foram jovens de fora que deram o presente. Mas, rapazes e moças que decidiram fazer algo por Cristo em sua própria cidade.

veja também