Projeto Esperança chega em duas rodas no interior do Paraná

Projeto Esperança chega em duas rodas no interior do Paraná

Atualizado: Terça-feira, 5 Abril de 2011 as 11:53

Os adventistas das cidades de Tunas do Paraná e Adrianópolis, no interior paranaense, contaram com uma ajuda extra para distribuir o livro Ainda Existe Esperança, entregue pela Igreja Adventista em toda a América do Sul neste sábado, 2 de abril. O auxílio veio de 14 motociclistas de Curitiba e região que decidiram pegar a estrada e levar esperança para outras localidades.

Mas os visitantes não vieram por acaso. Eles integram um recém-fundado moto clube, que apesar de ainda não ter nome, tem por objetivo não apenas compartilhar o gosto pela velocidade e aventura, mas ser um braço para apoiar a igreja em suas atividades, principalmente em regiões que tenham pouca ou nenhuma presença adventista.

Com aproximadamente sete mil habitantes em cada um desses municípios, o número de adventistas na região não chega a 50, o que é visto como um desafio de crescimento para a liderança da igreja. “Com o número de membros que temos iríamos fazer a distribuição em várias etapas, e isso ia demorar quase um mês. Com o apoio deles o processo vai ser muito mais rápido”, diagnostica o pastor César Maciel da Rosa, que atua nas duas cidades.

Divididos em dois grupos, os motociclistas foram enviados às áreas rurais tanto de Tunas quanto de Adrianópolis, portando 20 exemplares cada. Em duas rodas, eles poderiam percorrer distâncias maiores e ir a locais de difícil acesso. Com a parceria entre os membros e os visitantes, 1.050 livros chegaram às famílias dos dois municípios. “Em quatro anos nunca tive uma ajuda tão abrangente quanto essa”, relata da Rosa, que deseja contar com o apoio do moto clube durante as ações evangelísticas que promoverá em Agosto. “Eles tem o espírito de aventura para desbravar essa região.”

Frutos maduros - Embora esteja funcionando há apenas duas semanas, o moto clube já colhe frutos do trabalho a que se propôs desenvolver. Foi um anúncio de divulgação na rádio Novo Tempo de Curitiba que despertou o interesse da estudante Luana Soares de Aquino para se envolver nas atividades da igreja. Depois de seis anos sem frequentar as reuniões, Luana participou do acampamento de verão em março deste ano e começou a ouvir a programação da rádio.

Por fazer uso de sua motocicleta diariamente e por ser uma oportunidade para se aproximar novamente da igreja, ela não apenas ingressou no moto clube, mas também recrutou o padrasto e um vizinho para a acompanharem, os quais se surpreenderam com a decisão da moça.

Na segunda semana ela já havia decidido frequentar regularmente as reuniões. Parou de trabalhar aos sábados e o curso universitário que fazia à distância, às sextas à noite, decidiu trocar por outro cujas aulas ocorram em outro dia da semana. “Acredito que o moto clube vai me fortalecer muito. E isso vai me ajudar a participar de alguma coisa e estar próxima aos outros membros enquanto não desenvolvo outras atividades”, aponta. “Decidi mudar totalmente, e isso não foi difícil.”

Sua ex-sogra, que não é adventista, ficou surpresa com a atitude de Luana e teve seu interesse despertado pelos temas bíblicos. Luana a presenteou com uma Bíblia e um DVD O grande conflito, do pastor Luís Gonçalves. E uma de suas amigas, que também quis conhecer o que fez com que a moça mudasse de atitudes, também pediu uma Bíblia para estudar. “Eu espero falar de Jesus a outras pessoas e lembrar que ajudei a construir essa história”, comenta.

Nas ondas do rádio - A iniciativa de fundar o moto clube partiu do pastor Jonas Wendrechovski, locutor da rádio Novo Tempo de Curitiba. E foi por meio das ondas desse veículo de comunicação que ele recrutou os interessados. No entanto, ele reforça que o propósito não é apenas desenvolver atividades de apoio à igreja, mas também de promover um relacionamento social com os participantes.

“Percebi que essa primeira atividade, que foi colaborar com a distribuição dos livros, foi positiva porque trouxe alegria aos adventistas dessas cidades, que ficaram surpresos com a ajuda”, analisa Wendrechovski. “É como se estivessem em uma guerra e a infantaria chegasse para ajudar.”

O pastor também destaca que muitos motociclistas comentaram que a entrega foi muito mais agradável porque eles passaram por paisagens lindas que compensaram o empenho, tornando a entrega prazerosa.

Conhecedor das estradas e participante de algumas atividades de outros moto clubes, o bancário Ricardo Henrique Jacobs aposta no crescimento da iniciativa. Ele já sonha com coletes e adesivos que diferenciem o grupo. Ele prevê o ingresso de outras pessoas nos próximos meses. “O apoio por parte da igreja é importante e acredito que isso vai despertar atenção de mais gente”, analisa. A Igreja Adventista na região central do Paraná distribuiu neste sábado, em todo o seu território, 250 mil exemplares do livro Ainda existe esperança, que tem por objetivo ser um meio para despertar o interesse das pessoas pelo estudo da Bíblia diante dos temas apresentados

veja também