Projeto levará 200 missionários brasileiros para a Copa do Mundo na África; inscrições estão abertas

Projeto levará 200 missionários brasileiros para a Copa do Mundo na África; inscrições estão abertas

Atualizado: Segunda-feira, 23 Novembro de 2009 as 12

Desde o dia primeiro de setembro de 2009, estão abertas as inscrições para o Projeto Conexão África 2010, em que um time de 200 jogadores missionários brasileiros será formado com o intuito de que o Evangelho de Jesus Cristo seja anunciado na África do Sul em plena Copa do Mundo. As vagas são limitadas.

A iniciativa será concretizada através da parceria entre três organizações brasileiras, que são a Coalizão Brasileira dos Ministérios Esportivos, Junta de Missões Mundiais e Faculdade Batista de Teologia (FABTEO). A ideia é levar à África do Sul, por ocasião da Copa do Mundo, duzentos voluntários evangélicos de denominações diversas que tenham paixão pelas almas perdidas e o desejo de servir a este povo que tanto fez pelos brasileiros.

À frente da coordenação geral da Conexão África 2010, o pastor, ex jogador de handebol brasileiro e integrante da Coalizão Internacional de Ministérios Esportivos, Marcos Grava Vasconcelos afirma que este será, com certeza, o maior grupo de voluntários que já saiu  do Brasil para um projeto evangelístico.

No ano passado, quando da realização das Olimpíadas de Pequim, ele liderou a ida de mais de cem brasileiros para o trabalho proibido de evangelismo entre os chineses e diz que a o grupo da Àfrica será dobrado porque não há barreiras com o idioma e nem restrição ao Evangelho.

"Na China, apesar de todas as dificuldades, a igreja brasileira conseguiu apresentar Jesus e deixar uma preciosa sementeira do Evangelho. Na África, queremos fazer algo maior, pagar o débito que temos com esse povo irmão, porque o Brasil em séculos passados mandava buscar os negros em seu continente para fazer o serviço escravo. Temos mais que a obrigação de prestar esse serviço a eles dando-lhes da mesa do nosso pai celestial", comentou Grava.

O convite está aberto a todas as denominações e espera-se contar com um perfil de crente que tenha comunhão com sua igreja, que tenha um coração ensinável, disposto a ouvir a liderança do trabalho e que, sobretudo, tenha o chamado missionário. Segundo Grava, a estratégia para alcançar o coração africano e dos próprios turistas que estarão na África do Sul por ocasião da Copa é a mais diversificada possível.

"A Coalização orienta os voluntários a desenvolverem abordagens diferenciadas, isso inclui o trabalho com arte, o trabalho com música, o trabalho esportivo, até mesmo o de entregar água nos pontos em que se pode obter a atenção das pessoas para a palavra de Deus. Porque Deus nos dará estratégia e as pessoas certas para esse esforço de alcançar a população em diversas comunidades africanas. Temos passe livre, afinal somos brasileiros e o nosso futebol vai nos abrir caminho", disse.

E ele o diz com a naturalidade de quem  vê no esporte uma das melhores ferramentas para o Evangelismo. "Há mais de 20 anos o pessoal começou a focalizar os grandes eventos esportivos como verdadeira plataforma, um palco para as ações missionárias evangelísticas ao redor do mundo. Fizemos isso em Atlanta, em 1996, Em Sidney em 2000, em Atenas em 2004 e, em 2008 com as Olimpíadas de Pequim fizemos a "Conexão China".

Para fazer parte da missão  que foi denominada pelos próprios líderes africanos do Evangelho, como "Ubabalo África", que quer dizer "A graça de Deus sobre a África", as pessoas interessadas poderão inscrever-se a partir de 1º de setembro, sem data de encerramento. Os primeiros duzentos inscritos terão a oportunidade de serem preparados para o evento que acontece no período de 5 a 30 de junho.

Segundo o pastor Marcelo Rodrigues, diretor da FABTEO, que será o responsável pela seleção dos duzentos voluntários à África, para facilitar a vida das pessoas que desejam participar do trabalho, as inscrições poderão ser feitas através de link que estará disponível no próprio site da faculdade teológica, no endereço www.fabteo.com.br , onde outras informações estarão disponíveis.

Para ele, não há dúvidas de que haverá um interesse muito grande de voluntários, já que a viagem será por um período de pouco menos de 30 dias, com um custo 50% menor que o que foi investido na missão para a China e pela própria identidade entre brasileiros e africanos. Mesmo assim, ele acredita que um dos pontos relevantes para o voluntário e ter boa saúde física e emocional para enfrentar a experiência transcultural num outro continente de trabalho intenso, sem tempo  para turismo ou  lazer.

"O campo da África está pronto para uma grande colheita e esta é a oportunidade para os missionários brasileiros que querem levar as almas a Cristo", finalizou o diretor da FABTEO .

Acesse http://www.fabteo.com.br/cursos/conexao-africa-2010-/pre-cadastro.html e faça o pré cadastro para obter o formulário de Inscrição. Para mais informações, clique aqui .

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também