Proselitismo: polícia prende 4 pastores e 11 cristãos

Proselitismo: polícia prende 4 pastores e 11 cristãos

Atualizado: Segunda-feira, 19 Setembro de 2011 as 3:20

Insultado, espancado e acusado com falsas alegações de conversões forçadas de cinco ativistas hindus pelo RSS (Rashtryia Swayamsevak Sangh). Foi o que aconteceu no dia 12 de setembro, em Madhya Pradesh com quatro pastores pentecostais, suas esposas e 11 membros de suas igrejas.

Depois de uma noite na prisão, eles foram liberados sob fiança um dia depois. É o mais recente episódio de agressão por nacionalistas hindus contra os pastores pentecostais. Mas Sajan George, presidente do Conselho Global de Cristãos Indianos (GCIC) aponta: “a situação é alarmante para todos os cristãos, Madhya Pradesh é um estado antigo que não garante nenhum direito existente na Constituição.”

Os pastores Ramesh, Balu e Ashok estavam dirigindo uma reunião de oração com a participação de 20 pessoas. Destes, 11 foram presos por ter recebido o batismo, de acordo com o ritual pentecostal. De repente, ativistas da RSS armados invadiram a casa, junto com três oficiais da polícia local.

Os pastores tentaram explicar o que estava acontecendo, mas os ativistas começaram a atacá-los, acusando-os de realizar conversões forçadas. Depois de prender os homens em Sumatra e a esposa do pastor Ramesh, a polícia interrogou os 11 cristãos que foram batizados.

Junto com os ativistas hindus, a polícia tentou coagir os membros da igreja que foram detidos para que eles arquivassem falsas acusações contra o pastor Ramesh, acusando ele de praticar o proselitismo. O grupo se recusou, dizendo que eles realmente queriam ser batizados como crentes em Jesus.

Em março, o governo tentou realizar um levantamento sobre a população cristão em Madhya Pradesh: quantidade de escolas, igrejas, líderes cristãos, a situação financeira, a renda externa e ver se existe algum apadrinhamento político e descobrir se algum dos cristãos tem alguma passagem criminal. Depois de protestos, a pesquisa foi bloqueada.

Tradução: Portas Abertas

veja também