Protestos violentos deixa milhares de feridos em Moçambique

Protestos violentos deixa milhares de feridos em Moçambique

Atualizado: Quinta-feira, 2 Setembro de 2010 as 4:57

Na última quarta-feira, 1º de setembro, eclodiu nas ruas de Maputo, capital de Moçambique, um protesto popular em função do aumento dos preços do combustível, do trigo, do pão, da água e da energia elétrica.

Milhares de pessoas foram às ruas da cidade para protestar e arrombaram lojas e supermercados, saqueando-os em seguida. A polícia entrou em ação e disparou contra os manifestantes. O Hospital Central de Maputo recebeu mais de 100 feridos até o momento. Sete mortes foram registradas até o momento. Testemunhas acusam a polícia de ter atirado para dispersar manifestantes.

Moçambique, devastado por uma longa guerra civil (1976-1992) posterior à independência de Portugal, sofre com a miséria: 65% dos 20 milhões de habitantes vivem abaixo da linha da pobreza.

Os preços dispararam nos últimos meses por uma desvalorização do metical, a moeda nacional, em relação ao rand sul-africano. Moçambique depende muito das importações procedentes do país vizinho.

Os missionários de Missões Mundiais no país enviaram notícias e não correm riscos. Eles pedem orações pela situação do país, para que a paz seja restabelecida, por segurança em suas atividades e pelas famílias enlutadas que perderam entes queridos nos conflitos.

veja também