Regras do Ramadã se estendem por toda a sociedade em países de fé islâmica

Regras do Ramadã se estendem por toda a sociedade em países de fé islâmica

Atualizado: Quarta-feira, 1 Setembro de 2010 as 2:58

Até o dia 9 de setembro, os muçulmanos de todo o mundo comemorarão o mês do Ramadã. Durante trinta dias os adeptos do islamismo estarão obrigados a respeitar o período de jejum, que vai do amanhecer ao pôr-do-sol. O jejum do Ramadã proíbe a ingestão de comidas e bebidas, a obediência quanto ao vestuário e a proibição de outras atividades que para os muçulmanos são consideradas “prazeres da carne”. O Ramadã é um dos 5 pilares fundamentais da fé islâmica. Segundo a tradição islâmica, foi nesse mês que o profeta Maomé recebeu revelações do anjo Gabriel as quais, reunidas mais tarde, formaram o Alcorão, o livro sagrado dos muçulmanos.

Porém, as imposições da fé islâmica não envolvem apenas os muçulmanos. Em vários países do Oriente Médio e do Norte da África as autoridades estão ampliando as regras do Ramadã também para toda a sociedade, independentemente do seu credo religioso. Líderes muçulmanos proibiram os restaurantes de tradição ocidental instalados nos países islâmicos de abrirem suas portas durante o dia sob a alegação de “profanarem a santidade do mês sagrado”, e as mulheres - mesmo não sendo muçulmanas - estão obrigadas a usarem o véu.

Neste período do Ramadã os muçulmanos demonstram comportamento alterado devido aos longos e diários jejuns a que são submetidos, fato que dificulta a aproximação e contato dos missionários para compartilhar a Palavra. O ambiente, segundo relatos de vários missionários das igrejas batistas do Brasil que vivem em países de maioria muçulmana, fica “pesado” e pode-se notar a batalha espiritual travada durante este período. “É comum notar pessoas dirigindo nas ruas de forma imprudente, aparentando visível nervosismo. Eles tentam correr mais que o outro para chegar em casa e poder alimentar-se. É muito estressante para eles e para nós que convivemos neste período”, relata um missionário da Junta de Missões Mundiais.

veja também