Relembre as vitórias da Junta de Missões Mundiais em 2010

Relembre as vitórias da Junta de Missões Mundiais em 2010

Atualizado: Terça-feira, 1 Fevereiro de 2011 as 12:06

Em 2010, Missões Mundiais experimentou um dos maiores crescimentos em seu trabalho de evangelizar as nações. A obra missionária dos batistas brasileiros nos campos mundiais alcançou, no ano passado, 19.114 pessoas para Cristo. Foram batizadas 3.825 pessoas, em cumprimento à ordenança do Evangelho. Com isso, para a glória de Deus, 780 novas frentes missionárias foram iniciadas e 50 novas igrejas organizadas no ano passado. Tudo isso foi possível graças à cooperação de igrejas e crentes de todo o Brasil que, através de adoções missionárias e a grande participação no Dia Especial, faz com que a obra avance cada vez mais nos campos.

Essa colheita é resultado de todas as ações realizadas durante o ano convencional, que se findou em setembro de 2010, quando foram nomeados e enviados um total de 103 missionários aos campos. Foram 18 Efetivos Missionários; 8 Efetivos Radical; 56 Obreiros da Terra; 9 Temporários; 12 Radicais – Projeto Radical – Voluntários Sem Fronteiras. Veja o que foi destaque nos campos em 2010.

AMÉRICAS – Auxílio em meio aos desastres

Nas Américas, os esforços de 239 missionários, sendo 44 brasileiros e 195 obreiros da terra, aliado às ajudas humanitárias ao Haiti e Chile, países atingidos por terremotos, contribuíram decisivamente para o alcance de resultados tão expressivos. Para ajudar o Haiti, que devido à pobreza e falta de estrutura da nação sofreu mais que o Chile, várias caravanas de voluntários visitaram aquele país promovendo ações nas áreas médica e nutricional, levando, é claro, a Palavra de Deus aos cansados. Várias igrejas e crentes batistas enviaram recursos através do Projeto Por um Novo Haiti.

EUROPA E LESTE EUROPEU – Avanços missionários no Velho Continente

Os 153 missionários de Missões Mundiais naquele continente, o mais rico e antigo do mundo, seguem trabalhando diante dos maiores desafios ao avanço do Evangelho: secularismo, crescimento do islamismo e de seitas, indiferença aos valores cristãos e a Deus.

Na Espanha, em Almussafes, o Pr. Roberto Macharet relizou vários batismos. Na Albânia, por exemplo, o trabalho evangelístico realizado por dois casais de missionários e uma obreira solteira, todos brasileiros, além de mais um missionário da terra, alcançou a marca de 33 batismos no último ano. Duas novas missões foram abertas e o Pr. Henrique Davanso tem visitado a Macedônia para, em breve, abrir uma nova missão naquele país.

ÁFRICA – Resultados impressionantes

Com 82 missionários atuando em 13 países daquele continente, Missões Mundiais destaca em 2010 a presença da maior caravana de voluntários da história missionária brasileira: 210 voluntários foram à África do Sul para evangelizar durante a Copa do Mundo. Resultado: mais de 5 mil pessoas evangelizadas, sendo que 1.129 sinalizaram receber a Jesus Cristo como Senhor e Salvador de suas vidas. A União Batista Sul-Africana ficou tão impactada que renovou a parceria com a JMM, pedindo ainda mais missionários.

Diante de desafios ao avanço do Evangelho como feitiçarias, animismo, islamismo, entre outros, os obreiros seguem trabalhando com afinco e colhendo resultados impressionantes!Como os batismos realizados em Cabo Verde pelos pastores Mayrinkellison Peres, Emanuel Monteiro e Elton Rangel Jr. O diretor executivo da JMM, Pr. João Marcos, também esteve presente àquele banquete espiritual que aconteceu em setembro passado.

ÁSIA E ORIENTE MÉDIO – Onde o evangelismo acontece com a vida

A Ásia e o Oriente Médio concentram cerca de 2/3 da população mundial, a maior extensão de terra dentre as demais regiões, bem como a maior parte dos campos fechados à obra missionária em todo o mundo. Deus tem abençoado a obra através dos 85 missionários apoiados pelas igrejas brasileiras por meio da JMM.

A grande bênção alcançada no Oriente Médio em 2010 foi a abertura de mais um campo. Trata-se de um casal, que já estava nesse campo, que tem dupla nacionalidade e se utiliza do esporte (jiu-jitsu) como estratégia profissional e evangelística.

Entre os árabes, os missionários da JMM atuaram em quatro campos, com a presença de obreiros da terra em todos e de brasileiros em dois deles. Embora seja uma região muito tensa, muitas são as experiências de pessoas que chegam ao conhecimento do Evangelho pregado em sua própria língua e pelos nacionais. "... três famílias muçulmanas se converteram, após procurarem o obreiro da terra para tirar dúvidas. Assim, o milagre do Espírito Santo atraiu seus corações por causa do amor e perdão de Cristo Jesus", contou o supervisor dos obreiros da terra naquela região.

Missões Mundiais agradece a todas as igrejas e irmãos que cooperaram para que essas bênçãos acontecessem e os incentiva a continuar investindo em vidas, para que o mundo conheça a graça do Pai. Que esses resultados possam ser ainda maiores ao final de 2011. Para isso, a realização do Dia Especial em sua igreja, a participação de cada crente como ofertante e intercessor da obra missionária são fundamentais.

veja também