Repasses de programa a ONGs crescem em ano eleitoral, diz jornal

Repasses de programa a ONGs crescem em ano eleitoral, diz jornal

Atualizado: Sexta-feira, 25 Fevereiro de 2011 as 3:47

O Ministério do Esporte dobrou o montante de recursos do programa Segundo Tempo repassado a entidades e organizações não governamentais (ONGs) em 2010, ano de eleições, de acordo com levantamento feito pela assessoria técnica do DEM no Sistema de Administração Financeira (Siafi), a pedido do jornal O Estado de S. Paulo. Entidades vinculadas ao PC do B, partido do ministro Orlando Silva, teriam recebido R$ 69,4 milhões do programa no ano passado, contra R$ 34 milhões em 2009. As informações são do jornal.

O número de grupos beneficiados também teria crescido, de 25 para 42. De acordo com o jornal, em 2008, ano de eleições municipais, o ministério repassou às entidades, via Segundo Tempo, R$ 53,2 milhões, R$ 16 milhões a mais do que em 2007. Apenas a ONG Bola Pra Frente, dirigida pela ex-jogadora de basquete Karina Rodrigues (PC do B), vereadora de Jaguariúna (SP), recebeu R$ 12,9 milhões em 2010, contra R$ 175 mil em 2009. No ano das eleições municipais, a entidade teria recebido R$ 6,8 milhões, enquanto, em 2007, o valor teria sido de R$ 2,2 milhões. "O Ministério do Esporte não pauta sua execução financeira pelo calendário eleitoral", respondeu a pasta ao jornal, afirmando que os repasses de 2007 foram superiores aos do ano de eleições municipais. O ministério também informou que cerca de 15% dos convênios são firmados com ONGs, enquanto o levantamento do DEM sustenta que, em 2010, cerca de 30% dos recursos foram aplicados desta forma. O Segundo Tempo foi criado no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para oferecer a crianças e jovens carentes oportunidade de prática esportiva após o turno escolar e nas férias.

veja também