Sequência de ataques preocupa cristãos no país

Sequência de ataques preocupa cristãos no país

Atualizado: Terça-feira, 25 Agosto de 2009 as 12

De acordo com a Aliança Cristã Evangélica Nacional do Sri Lanka (NCEASL) houve relatos de ataques nos distritos de Puttlam, Gampaha e Kurunegala no oeste do país, e nos distritos de Polonnaruwa, no centro, Mannar, no norte, e Matara, no Sul.

Recentemente, os agressores atearam fogo na igreja Assembleia de Deus em Norachcholai, no distrito de Puttlam, e destruíram o templo. O pastor recebeu ligações desesperadas dos vizinhos, avisando que o prédio estava em chamas, “imitando” um ataque similar, ocorrido há quase um ano, que destruiu a construção original no terreno.

Os membros da igreja registraram uma queixa na polícia, mas até a hora de publicação dessa notícia, nenhuma prisão havia sido realizada.

Um pastor da igreja do Evangelho Quadrangular e sua esposa visitavam um membro no vilarejo de Radawana, quando um grupo de 50 pessoas se reuniu na frente da casa e começou a gritar que não iriam tolerar atividades cristãs na região. Então, pediram para que o casal saísse da casa, agrediram o pastor com varas e jogaram um balde de esterco de vaca no pastor.

Essa perturbação continuou por duas horas antes que a polícia finalmente respondesse aos pedidos de socorro e chegasse até a casa, prendendo três pessoas que foram soltas após algum tempo.

Anteriormente, no dia 28 de junho, um grupo de mais de 100 pessoas, incluindo monges budistas, cercaram a casa de uma pastora de outra igreja Quadrangular no vilarejo. Na hora do ataque, a pastora, cujo nome foi omitido por questões de segurança, e seu marido estavam fora de casa. A filha de 13 anos do casal assistiu sem poder fazer nada quando o grupo invadiu, gritou palavrões e destruiu cadeiras e outros móveis.

Ao saber que sua casa estava sendo atacada, o casal correu para conseguir ajuda da polícia, mas o grupo já havia ido embora quando os policiais chegaram. A polícia os chamou duas vezes até a delegacia. Na segunda ocasião, manifestantes cercaram a pastora e outros que a acompanhavam, cuspindo e impedindo que eles entrassem na delegacia. Mais tarde, ela foi obrigada a assinar um documento prometendo não realizar cultos para pessoas de fora da família.

Também no distrito de Gampaha, um grupo destruiu a residência de Sanjana Kumara um cristão morador do vilarejo de Obawatte. A estrutura da casa ficou danificada sem possibilidade de reparos.

Os aldeões iniciaram uma campanha difamatória contra Sanjana depois que ele convidou seu pastor e alguns irmãos para orar pela construção de sua casa. Enquanto o grupo orava, cerca de 30 pessoas entraram na casa e ordenaram que o “culto” fosse interrompido. O grupo ameaçou matar Sanjana, dizendo que ele estava construindo um templo.

A população do Sri Lanka é 69,1% budista, 7,6% muçulmana, 7,1% hindu e 6,2% cristã, sendo que os outros 10% são não especificados.

veja também