Situação de cristã paquistanesa ainda é crítica

Situação de cristã paquistanesa ainda é crítica

Atualizado: Segunda-feira, 17 Janeiro de 2011 as 11:59

Asia é a mulher cristã paquistanesa que foi sentenciada a morte em novembro sob “a lei de blasfêmia” do Paquistão. No ano passado um líder religioso muçulmano ofereceu 500,00 rúpias (cerca de 5.800 dólares americanos) de recompensa para qualquer um que matá-la se a corte falhar em prendê-la.

Ela apelou ao presidente Asif Zardari por clemência, mas a Alta Corte de Lahore impediu o governo de perdoá-la enquanto o caso estiver pendente na corte. Asia Bibi será executada somente se a Alta Corte apoiar sua sentença; sem data ainda marcada para a audiência de apelo.

O Ministro Federal de Relações Minoritárias, Shahbaz Bhatti, que também é um cristão, disse que a recompensa é “imoral, injusta e irresponsável” e deveria ser condenada na “maneira mais forte possível”.

No final de novembro, um ministro do governo proeminente, Sherry Rehman, submeteu um projeto de lei propondo uma emenda para a lei de blasfêmia contenciosa, incluindo a proposta que a sentença de morte seja reduzida para 10 anos de aprisionamento.

Desta maneira, a mudança é altamente provável para incorrer a ira de muitos dos países muçulmanos. Em 8 de dezembro, um número de grupos políticos e religiosos no Paquistão anunciaram que uma campanha para proteger a lei de blasfêmia seria lançada e convocada por todo o país protestos em 24 de dezembro.

Tradução: Tatiane Lima

veja também