Trabalhadora humanitária cristã escocesa é sequestrada

Trabalhadora humanitária cristã escocesa é sequestrada

Atualizado: Sexta-feira, 1 Outubro de 2010 as 3:48

No dia 27 de setembro uma trabalhadora humanitária cristã da Grã-Bretanha foi sequestrada no noroeste do Afeganistão, na região montanhosa de Kunar, junto com três colegas afegãos, de acordo com o Foreign Office britânico.

Informações não confirmadas sugerem que os sequestradores queiram trocar um trabalhador sequestrado por um terrorista. "Temos trabalhado juntamente com todas as autoridades locais", disse um porta-voz do Foreign Office, sem entrar em detalhes. A escocesa de 36 anos trabalhou no Afeganistão por vários anos, contratada pela Development Alternatives Inc. (DAI), uma corporação de ajuda humanitária. Ela e seus três colegas afegãos foram presos quando viajavam em dois veículos na província nordeste de Kunar.

Fontes disseram à agência AsiaNews que os quatro foram levados para as montanhas próximas. As forças afegãs, com o apoio de líderes tribais e as tropas da OTAN estão na área à procura deles. O local é coberto de florestas densas e isso dificulta os esforços de resgate.

Em um tiroteio breve com os policiais, os sequestradores fugiram e frustrando a tentativa de prisão.

"Os moradores têm trabalhado duro para assegurar a libertação dos prisioneiros, tentando levar pessoas influentes para agir em favor das vítimas", segundo fontes anônimas.

Ninguém assumiu ainda a autoria ou motivo do sequestro, porém funcionários locais suspeitam que um comandante local, conhecido como Maulavi Abdul Basir, é o responsável.

Tradução: Carla Priscilla Silva

veja também