Veredito é negado a cristão preso

Veredito é negado a cristão preso

Atualizado: Quinta-feira, 11 Novembro de 2010 as 10:16

Maya Nurlieva, esposa de Ilmurad Nurlieve, o cristão preso por crime de pensamento, contou a Forum 18 News Service que a corte deliberadamente negou o veredito escrito para impedi-lo de apelar contra sua condenação penal de quatro anos.

Nurliev e sua igreja rejeitam as acusações, e foi ordenado a esposa pagar a "compensação" imediatamente. "Tenho que pagar ou eles nos expulsam de casa", acrescenta Maya.

O veredito também ordena "tratamento médico forçado para tirá-lo de sua dependência narcótica" – ainda que não haja evidência médica segundo o relatório do hospital de 5 de outubro, e independente disto sua esposa e outros negaram firmemente tal afirmação.

O cristão pode ser enviado para o trabalho no campo onde há indicações de que os prisioneiros são torturados com drogas psicotrópicas [alteração de psiquismo].

Há falsas alegações e forte evidência no veredito de que as "testemunhas" de acusação têm sido coagidas a fazer declarações. A defensora dos direitos humanos no Turcomenistão, Natalya Shabunts, comentou: "Algo brilha através desta história sórdida: nenhum membro da igreja traiu seu pastor e quase todos vieram à corte".

Num país onde os direitos humanos fundamentais são violados diariamente e uma atmosfera de medo prevalece ante as ações impunes dos ‘agentes da lei’, isto é um movimento muito arrojado.

Tradução: Tatiane Lima

veja também