Vinte pessoas aceitam Jesus em tribo não alcançada no Sudão

Os novos convertidos já estão trabalhando na tradução da Bíblia para a língua de sua aldeia.

Fonte: Guiame, com informações de Mission Network NewsAtualizado: segunda-feira, 4 de abril de 2022 18:15
No Sudão, ainda há 130 povos não alcançados pelo Evangelho. (Foto: Imagem ilustrativa/Wikimedia Communs/Steve Evans).
No Sudão, ainda há 130 povos não alcançados pelo Evangelho. (Foto: Imagem ilustrativa/Wikimedia Communs/Steve Evans).

Frutos estão sendo colhidos na missão entre povos não alcançados no Sudão, África, após a semente da Palavra ser plantada em um dos países mais perigosos para seguir a Cristo.

A organização missionária unfoldingWord está celebrando a conversão de 20 pessoas de uma tribo que não possuía acesso ao Evangelho. 

“Alguns anos atrás, um dos grupos de povos tribais foi listado como 'não crentes'. Quando eu estava no Sudão, havia pelo menos seis, e agora há mais de 20 deles”, testemunhou David Reeves, CEO da unfoldingWord.

Depois de conhecerem o Evangelho e se tornarem seguidores de Jesus, os novos convertidos estão trabalhando na tradução da Bíblia para sua língua tribal, com o propósito de evangelizar o restante da aldeia.

“Eles estão envolvidos na tradução de nossos conjuntos de histórias da Bíblia para sua língua materna”, contou Reeves.

A unfoldingWord trabalha em parceria com os plantadores de igrejas no Sudão, dando recursos e treinamento para os crentes locais traduzirem a Palavra de Deus para mais de 100 línguas dos 130 povos tribais ainda não alcançados.

A missão também promove a tradução da Bíblia para o árabe sudanês, uma das línguas nacionais. Segundo Reevers, pastores locais que trabalham em campos de refugiados no Sudão, na fronteira do Chade, já estão traduzindo as Escrituras para diversas línguas.

Em um país de maioria islâmica, missionários e tradutores da Bíblia correm risco de perseguição. Diversos cristãos, que foram treinados pela unfoldingWord, tiveram suas casas incendiadas por radicais muçulmanos.

O Sudão foi classificado como o 13° país mais perigoso para ser um cristão, segundo a Lista de Perseguição 2022 da Portas Abertas.



Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições