Você é um missionário?

Você é um missionário?

Atualizado: Segunda-feira, 28 Janeiro de 2008 as 12

Você é um missionário?

Embora esteja gravada nas páginas de todas as Bíblias e conhecida por cristãos de todo o mundo, a Grande Comissão parece ter sido destinada não a todos, mas apenas àqueles cujos corações ardem pelas almas perdidas e a quem a igreja decidiu rotular de pessoas que têm um chamado missionário. Mas se o "Ide" é para todos os que conhecem Jesus, que foram salvos pela sua graça e alcançados pelo seu amor, por que o chamado seria restrito a alguns poucos intrépidos vocacionados?

Quando se trata de ir e pregar, a questão principal não diz respeito ao chamado, mas sim à resposta. Chamados para anunciar as boas novas todos nós somos, o problema é que poucos são os que respondem sim.

Para muitos de nós, missionários são pessoas especiais, revestidas de uma unção especial que os faz capazes de abrir mão dos próprios interesses para dedicar a vida à causa do Evangelho. Uma sucessão de fatos vivenciados pela minha família há no final de 2007, fez-nos parar e refletir sobre o que é verdadeiramente servir a Deus com alegria.

Minha reflexão teve início na visita de despedida de uma amiga de Seminário que, depois de anos de preparação e espera, embarcou para Moçambique, onde está servindo a Deus na Missão Arco-Íris, trabalhando como auxiliar de enfermagem e levando as boas novas do Reino para os órfãos, viúvas e milhares de portadores do vírus HIV. Solange embarcou levando na bagagem roupas de cama usadas e um travesseiro de quinta categoria comprado por R$ 5,00 no comércio do Tucuruvi. Em Maputo não há comércio de bens de consumo, a água é escassa e a jornada de trabalho vai das cinco da madrugada até a meia-noite. Mesmo tendo abandonado o emprego estável que lhe proporcionava viagens pelo Brasil e pelo mundo e uma vida confortável, ela nos conta que tem ido para a cama todos os dias, com uma inexplicável sensação de alegria e expectativa. Deus a tem sustentado e renovado as suas forças, derramando sua bênção sobre ela "enquanto dorme" envolta em lençóis velhos e travesseiro duro.

Pouco tempo depois, recebemos em nossa casa os missionários Herbert e Desireé e seu filhinho Natã, que estavam prestes a retornar a Guiné-Bissau depois de uma longa temporada no Brasil. Ao contrário das refeições fartas de que usufruíram em sua terra natal, na Guiné eles voltaram a comer o vasto cardápio de pepino com tomates e a enfrentar as dificuldades da falta de energia elétrica e de infra-estrutura. Mas no rosto dos três via-se expressa a ansiedade por voltar ao campo onde têm resgatado vidas das mãos do inimigo e ajudado a escrever novas histórias.

Também recebemos notícias da missionária Cristiane Cajaíba, também amiga de Seminário, que está servindo ao Senhor em Dondo, Moçambique, pela Jocum. Ela conta que enfrenta longas horas nas"chapas" (lotações que rodam sempre com o dobro da capacidade de passageiros), que está montando sua casa com móveis de segunda mão e que tem sofrido fortes dores nos joelhos ocasionadas pela árdua tarefa de tirar água de poço. Apesar das carências e das dificuldades, Cristiane se regozija ao contabilizar 11 vidas salvas durante um culto num presídio e o sucesso do trabalho que tem desenvolvido junto aos doentes de Aids."Auxiliar de Enfermagem aqui é médica", brinca ela.

Ao deparar com testemunhos como estes, é difícil não parar e refletir: "E eu, o que tenho feito para a expansão do Reino de Deus? Por que não tenho falado de Jesus para os meus amigos, para os meus parentes, para os meus vizinhos? O que me impede de ir e pregar?". Jesus convocou todos nós a sermos missionários, dizer sim a esse chamado é uma questão de obediência, não de coragem.

?Porque: Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.  Como, porém, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem nada ouviram? E como ouvirão, se não há quem pregue?   E como pregarão, se não forem enviados? Como está escrito: Quão formosos são os pés dos que anunciam coisas boas!" ? Romanos 10:13-15   

Myrian Rosário é jornalista e pastora, Bacharel em Teologia pelo Seminário Teológico Batista Nacional Enéas Tognini. Juntamente com seu esposo, Pr. Luciano Avelino, atua no ministério de aconselhamento de casais, noivos, jovens e adolescentes.

[email protected]

veja também