Voluntários cristãos deixam frutos na Itália e em Israel

Voluntários cristãos deixam frutos na Itália e em Israel

Atualizado: Sexta-feira, 29 Julho de 2011 as 3:01

O Conexão Itália/Israel, viagem missionária realizada a esses dois países no período de 10 a 26 de junho, reuniu 46 voluntários liderados pelo coordenador de Voluntários da JMM, pastor Marcos Grava. O grupo desenvolveu ações comunitárias e evangelísticas e, de quebra, participou de passeios que deram uma melhor compreensão dos fatos e da vocação cristã a partir de dois contextos bíblicos significativos para a história do Evangelho: Roma e Jerusalém.

Essa forma inaugurou um novo modelo de viagem missionária. Itália e Israel foram os países escolhidos não somente porque facilitam as conexões aéreas, mas também por causa do bom trabalho que os missionários locais realizam em favor da expansão do Reino em comunidades tão inóspitas à presença do Evangelho. De um lado o secularismo europeu, em uma nação outrora cristã, mas que já há muito tempo abandonara suas tradições e onde o islamismo cresce a cada dia. Do outro, um país literalmente dividido, não somente pelo muro que separa dois povos rivais, mas pelo medo e perigo que rondam as comunidades judaica e palestina.

Os voluntários testemunharam curas físicas e emocionais em lugares conhecidos no passado por seus milagres e prodígios.

Viram também diversas conversões e a entrega de líderes religiosos locais ao ministério integral da Palavra. Ao compartilharem suas histórias, descobriram que, apesar das diferenças, são um só Naquele que os chamou.

Na Itália a caravana permaneceu por seis dias na pequena Cesena, cidade de 100 mil habitantes e onde há menos de 100 irmãos, divididos em três igrejas evangélicas. Os voluntários foram recebidos pelos missionários da JMM, o pastor Fabiano e sua esposa Anne Nicodemo, casal que está há 10 anos no país.

No primeiro domingo na cidade, durante o culto matutino, os voluntários brasileiros foram abençoados por algo raro: O batismo de três irmãos, dois italianos e um africano. Ao final desse mesmo culto outras três pessoas aceitaram Jesus como Senhor e Salvador.

Nos dias seguintes a equipe passou a ir às ruas com muita energia para o trabalho. “Sabendo que uma das estratégias mais eficiente no ministério do pastor Fabiano é o curso de inglês, entre uma atividade e outra de nossas equipes de esportes, artes e Kids Games, divulgávamos a turma programada para a semana seguinte à nossa partida”, relata o coordenador Marcos Grava.

O grupo saiu da Itália no dia 16 de junho em direção a Israel. Durante 10 dias, os voluntários impactaram o povo e serviram os cristãos locais. Eles evangelizaram judeus e árabes e oraram por todo o mundo no Monte das Oliveiras, sempre entre uma visita e outra aos pontos turísticos e históricos de Jerusalém e arredores.

O saldo da viagem foi muito positivo, com 409 pessoas atendidas, sendo que para 284 foi possível apresentar o plano de salvação de maneira clara e contextualizada. Mesmo sabendo não exatamente quantas pessoas tiveram a oportunidade de aceitar a Jesus como salvador pessoal, o grupo voltou com a certeza de que muitos creram, em seus corações, que somente Jesus pode lhes dar a paz que tanto procuram. “Retornamos ao Brasil certos de termos aproveitado esse tempo como verdadeiros cristãos, ou seja, salgando as pessoas em quaisquer circunstâncias, e mesmo num simples passeio ou descobrindo nossas origens, fazendo tudo para a glória de Deus”, encerra Marcos Grava.

Sua igreja também pode organizar uma caravana missionária para servir em um dos campos de Missões Mundiais. Para mais informações, entre em contato: voluntá [email protected]    

veja também