Watoto, uma esperança para os órfãos da África

Watoto, uma esperança para os órfãos da África

Atualizado: Terça-feira, 1 Abril de 2008 as 12

Segundo estatísticas da Unicef, atualmente:

43.000 crianças ficam órfãos todos os dias no mundo 11 milhões de crianças morrem todo ano antes de completar cinco anos Na África, há 60 milhões de crianças órfãs e vulneráveis em conseqüência de aids, conflitos, privação, pobreza e abandono Mais de 30.000 crianças foram raptadas e forçadas a servir como soldados infantis Em 2006, 2.9 milhões de pessoas morreram em decorrência da aids, 2.1 milhões destas na África, abaixo do saara Em 2003, estimou-se que 12.3% de todas as crianças na África abaixo do Saara eram órfãs De acordo com a UNAIDS, em 2010 haverá 50 milhões de crianças órfãs pela aids.

Movidos de compaixão por esses órfãos, o casal de americanos Gary e Marilyn Skinner que trabalhavam como missionários na Igreja Pentecostal de Kampala, em Uganda, fundaram o Projeto Watoto. Desde então, mais de 1500 crianças órfãs e viúvas vitimadas pela aids encontraram vida, esperança, propósito, dignidade e novo significado por meio de um programa que envolve cuidados em todas as áreas da vida humana.

Na Vilas Watoto, as crianças recebem carinho, disciplina, cuidados, alimentação, escola, assistência médica e  e ministração espiritual em famílias compostas por oito irmãos e lideradas por uma mãe social. O Watoto Gulu, criado em 2007, encarrega-se da reabilitação das crianças raptadas pela LRA (Exército de Resistência do Senhor) para servir como soldados. E, desde 1994, o Coral Watoto viaja pelo mundo todo apresentando os "Concertos de Paz".

Desde 2006, o Watoto sedia o "Congresso Esperança para as Crianças da África", que tem como objetivo ajudar pastores e líderes de todo o mundo a implantar o modelo do Watoto em suas próprias comunidades. O projeto ainda mantém o "Visite a África", através do qual visitantes do mundo inteiro podem conhecer o trabalho, envolvendo-se na construção da vila, servindo na equipe médica ou ministerial, sempre colaborando com recursos para a atividade a ser desenvolvia. O Watoto também recebe voluntários de curto ou longo prazo para qualquer área onde houver necessidade.

"Um dia, a história dos órfãos da aids e das ciranças afetadas pela guerra na África encherá livros de história, histórias de desordem social, crise econômica e horrendas tragédias pessoais. Entretanto, através do amor de Jesus e da parceria de colaboradores do mundo inteiro, nós acreditamos que a hisória pode ter um final feliz com uma nova geração de líderes despontando para resgatar o continente da ruína", declaram Gary e Mary Skinner.

Você também pode participar do Projeto Watoto apadrinhando uma criança, participando do Congresso, visitando a África, convidando o coral para uma apresentação, orando e consicientizando outras pessoas, levantando recursos para essa obra, participando do projeto de auto-sustentabilidade através da agropecuária ou enviando sua doação.

Mais informações: www.watoto.com .

veja também