100 milhões de dólares foram gastos para anunciar o fim do mundo

100 milhões de dólares foram gastos para anunciar o fim do mundo

Atualizado: Quarta-feira, 25 Maio de 2011 as 8:09

Um funcionário antigo da Family Radio disse que Harold Camping gastou cerca de US$100 milhões de dólares em anúncios para divulgar sua previsão sobre o fim do mundo.

De acordo com Matt Tuter, Gerente de Projetos Internacionais da Family Radio, a maioria do dinheiro não veio de doações, mas sim da venda de propriedades – mais especificamente, a televisão KFTL e uma estação de FM.

O funcionário disse que a mídia passou uma ideia errada do ministério, já que a maior parte do dinheiro usado não veio de doadores, como foi noticiado.

Camping ficou em sua casa, em Alameda, na Califórnia, desde a sexta-feira esperando que a sua previsão se cumprisse às 18h de cada fuso horário no sábado, dia 21 de maio. O que não aconteceu. Como bem comentou o funcionário da Radio “todo esse dinheiro, no entanto, foi basicamente usado para fazer-se um tolo ao mundo inteiro”.

As declarações de Tuter foram dadas ao Christian Post enquanto o líder do ministério era aguardado para explicar porque sua previsão fracassou. O gerente chegou a confidenciar que além das duas previsões que falharam (em 1994 e 2011) o pastor de 89 anos já fez outras 10 previsões falsas sobre o fim do mundo que não foram anunciadas publicamente.

Com essas palavras dá para perceber que apesar de trabalhar para a Family Radio, Tuter não é seguidor de Camping. “Eu me lembro quando a organização era normal!” disse ele.

“Não se tratava sempre de Harold Camping. E espero que não vá ser assim. Family Radio é um bom ministério. Exceto o programa de Harold Camping, os outros programas são normais.”

O funcionário também revelou que a maioria dos funcionários da empresa não acredita nas previsões do Dia do Julgamento. Tuter fez críticas à Diretoria da Family Radio, que não apareceu no escritório desde quinta-feira. “Eles são os únicos responsáveis por esta confusão,” disse ele, acrescentando que os membros do conselho colocam a ênfase na autoridade de Camping mais do que ouvir a voz de Jesus.

veja também