40% das igrejas não usam todas as ferramentas de redes sociais

40% das igrejas não usam todas as ferramentas de redes sociais

Atualizado: Segunda-feira, 24 Janeiro de 2011 as 8:33

Igrejas estão se voltando cada vez mais para as ferramentas das redes sociais como Facebook para auxiliar o ministério, de acordo com um estudo realizado pela LifeWay Pesquisas.

O levantamento foi feito com 1.003 congregações protestantes em setembro de 2010 e patrocinada pelo parceiro da LifeWay, Fellowship Technologies. Ele descobriu que 47% das igrejas usam ativamente o Facebook.

A segunda forma mais popular da rede é por meio das ferramentas incluídas em pacotes de software de gestão da igreja, utilizadas ativamente por 20% das congregações. Três por cento usam o MySpace, e 1% utilizam Ning.

No entanto, 40% das igrejas não usam todas as ferramentas de redes sociais.

"As igrejas são lugares naturais de interação. Congregações estão adotando rapidamente as redes sociais não só para acelerar a sua comunicação, mas também para interagir com pessoas de fora da igreja", disse o diretor da LifeWay Pesquisas, Scott McConnell. 

Outra constatação é que grandes igrejas utilizam o Facebook muito mais do que as pequenas. Oitenta e um por cento das congregações com 500 ou mais membros utilizam o Facebook, comparado a 27% das igrejas com um a 49 pessoas. Quarenta e três por cento das igrejas com 50-99 pessoas usam a mídia, assim como 46% com 100-199 pessoas. Já nas igrejas com 200-499, a média de uso é de 56%.

Cidade grande e igrejas suburbanas têm maior probabilidade para usar o Facebook do que cidades pequenas e rurais. Enquanto 57% dos suburbanos e 54% das igrejas das grandes cidades usam a mídia social, apenas 46% das congregações de cidades pequenas e 39% das igrejas rurais se tornaram adeptas ao Facebook.

Entre as igrejas que utilizam ferramentas de redes sociais, 73% usam para interagir com a congregação, 70% para distribuir notícias e informações em uma saída única, 52% para fomentar a interação membro a membro e 41% para a gestão dos grupos de ministérios da igreja.

A maioria (62%) das igrejas que utilizam ferramentas de redes sociais as usa para interagir com indivíduos de fora da congregação. "Ferramentas de redes sociais tornaram-se parte integrante da vida da maioria das pessoas diariamente e dos relacionamentos", disse Curtis Simmons, vice-presidente de marketing e comunidade em Fellowship Technologies.

"Se as igrejas desejam mais contato com a sua congregação e comunidade de forma significativa, então eles precisam estabelecer uma estratégia para se envolver ativamente na conversa da mídia social. Milhares de pessoas estão compartilhando o apoio e incentivo através destas ferramentas. A igreja precisa ser um participante ativo nessas conversas e conexões".

Outro levantamento da LifeWay com mil pastores protestantes em outubro de 2010 descobriu que muitos pastores estão, pessoalmente, usando a mídia social para interagir com suas congregações.

Quase metade (46%) dos pastores usam pessoalmente o Facebook, 16% usam blog e 6% usam o Twitter. Além disso, 84% envia e-mail para grupos.

"Comunidade bíblica exige pés e rosto, não só retweets e páginas de fãs", advertiu McConnell. "Mas, claramente, a rede social é uma ferramenta útil para construir e manter a comunidade."

veja também