A evangélicos, Temer se diz "constrangido" em falar de política

A evangélicos, Temer se diz "constrangido" em falar de política

Atualizado: Segunda-feira, 23 Agosto de 2010 as 9:45

Escalado para fazer campanha junto aos evangélicos, o vice na chapa presidencial da petista Dilma Rousseff, Michel Temer (PMDB), se disse "constrangido" em falar de política durante um culto que reuniu cerca de mil pessoas em Campo Grande, zona oeste do Rio de Janeiro. O peemedebista se comprometeu em lutar "a favor da vida e dos bons costumes" – os evangélicos são contra o aborto e casamento homossexual.

O candidato a vice chegou com uma hora e quarenta e cinco minutos de atraso à Assembleia de Deus. Fiéis que colaboram com a organização do culto já estavam preocupados com a demora e estenderam a celebração por mais uma hora.

Temer foi apresentado aos fiéis pelo coordenador evangélico da campanha de Dilma e deputado federal, pastor Manuel Ferreira, um dos líderes da Asembleia de Deus.

"Com muita alegria apresento a vocês um homem que conheço há mais de 30 anos. É um homem publico, um deputado federal que tem grande influência neste pais. Ele valoriza a vida, a família e a fé", disse Ferreira, acrescentando que Temer é um "servo de deus".

O deputado federal Eduardo Cunha (PMDB) também elogiou Temer e lembrou que o presidente da Câmara conduziu a aprovação da Lei Geral das Religiões.

Temer fez um discurso de 11 minutos exaltando Ferreira. "Quero louvar a Deus pela oportunidade de conhecê-lo." O pastor fez uma oração especial para Temer e Dilma e pediu coragem, saúde e força para que "os dois atravessem esse momento importante da vida pública".

veja também