A fé que resolve

A fé que resolve

Atualizado: Quinta-feira, 7 Outubro de 2010 as 11:32

"Levanta o pobre do pó, e desde o esterco exalta o necessitado, para o fazer assentar entre os príncipes, para o fazer herdar o trono de glória; porque do Senhor são os alicerces da Terra, e assentou sobre eles o mundo. " (I Sm 2:8)

A REGENERAÇÃO COMO OBRA DA SOBERANIA DE DEUS

Regeneração é um ato Soberano de Deus, e uma demonstração de Sua onipotência. É o mesmo tipo de onipotência que Deus exerceu quando, por Sua palavra de comando, criou o universo; ou quando, por uma semelhante palavra de comando, ressuscitou os mortos. Se é requerido um poder onipotente para criar o universo ou ressuscitar os mortos, assim, é requerido o mesmo poder onipotente para ressuscitar aqueles que estão espiritualmente mortos.

No Velho Testamento fica explícito que a Soberania de Deus é exercida na criação do homem (Is 45:9; Jr 18:6,7),ou seja, formar o homem desde o barro. Assim também, em nossa atual época espiritual - sob a Graça de Deus - aprendemos que o Senhor exerce este poder divino e onipotente na regeneração quando - por Seu Espírito Santo - ressuscita um pecador da morte espiritual, fazendo-o uma nova criação. Ler: João 5:25; 2 Coríntios 5:17; Efésios 1:19-20

2. Pela Pessoa do Espírito Santo, Deus regenera ou dá o novo nascimento à alma (espiritualmente morta). Este novo nascimento é operado no pecador pela obra onipotente do Espírito Santo. Este é um ato divino e onipotente; portanto, segue-se que o próprio pecador não pode fazer absolutamente nada para assistir (ajudar) em sua produção. A regeneração da alma é exclusivamente a obra de Deus. Ela não é de forma alguma atribuível ao desejo ou esforço dos seres humanos caídos, pecadores e espiritualmente mortos. Ler: João 3:5-8; Efésios 2:8-10; Colossenses 2:13.

3. Regeneração não é uma mudança de mente ou propósito engendrada pelo próprio pecador. Não é uma determinação da parte do pecador para escolher Deus ou a santidade, antes do que os prazeres do pecado. A humanidade caída e não regenerada está espiritualmente morta. Aquele que está espiritualmente morto não pode ter nenhum desejo pelas coisas do Espírito ou por Deus. Sua alma deve primeiro ser feita viva. Regenerar é fazer viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual. Ler: Efésios 2:1-6; 4:18-19; Tito 3:3-7.

4. Conclusão

Regenerar é viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual.

Sermos regenerados em Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, refere-se a uma nova geração, um novo gênesis, um novo princípio. A regeneração marca o início de uma nova vida. O Espírito Santo fala através do apóstolo Pedro que os crentes foram (de novo gerados) "regenerados", não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela Palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre (1 Pedro 1:23-25)".

Portanto a regeneração é:

1º) Obra do Espírito Santo, visto que antes de sermos regenerados estávamos "mortos em delitos e pecados (Ef 2:8)".

2º) A implantação de vida espiritual em nossos corações pelo Espírito Santo que nos traz disposição, inclinação e desejo para as coisas de Deus, coisas que de outra forma nunca existiriam, visto que "não há ninguém que entenda e busque a Deus como deve-se entender e busca (justo/Rm 3: 10,11)",sendo que "a inclinação da carne é inimizade contra de Deus Rm 8:7)".

FRASE FINAL: George Whitefield (1714-1770), um dos maiores evangelistas de todos os tempos, afirmou:

"A doutrina da nossa regeneração, ou do novo nascimento em Cristo Jesus, é uma das mais fundamentais doutrinas da nossa fé ".

Pr Ronaldo Didini

Ronaldo Didini   é pastor, jornalista, radialista, escritor e apresentador. Ficou conhecido em todo Brasil por apresentar o programa de televisão 25ª Hora, na década de 90, na Rede Record. Atualmente, é gestor e apresentador do Canal 21.  

"Levanta o pobre do pó, e desde o esterco exalta o necessitado, para o fazer assentar entre os príncipes, para o fazer herdar o trono de glória; porque do Senhor são os alicerces da Terra, e assentou sobre eles o mundo. " (I Sm 2:8)

A REGENERAÇÃO COMO OBRA DA SOBERANIA DE DEUS

Regeneração é um ato Soberano de Deus, e uma demonstração de Sua onipotência. É o mesmo tipo de onipotência que Deus exerceu quando, por Sua palavra de comando, criou o universo; ou quando, por uma semelhante palavra de comando, ressuscitou os mortos. Se é requerido um poder onipotente para criar o universo ou ressuscitar os mortos, assim, é requerido o mesmo poder onipotente para ressuscitar aqueles que estão espiritualmente mortos.

No Velho Testamento fica explícito que a Soberania de Deus é exercida na criação do homem (Is 45:9; Jr 18:6,7),ou seja, formar o homem desde o barro. Assim também, em nossa atual época espiritual - sob a Graça de Deus - aprendemos que o Senhor exerce este poder divino e onipotente na regeneração quando - por Seu Espírito Santo - ressuscita um pecador da morte espiritual, fazendo-o uma nova criação. Ler: João 5:25; 2 Coríntios 5:17; Efésios 1:19-20

2. Pela Pessoa do Espírito Santo, Deus regenera ou dá o novo nascimento à alma (espiritualmente morta). Este novo nascimento é operado no pecador pela obra onipotente do Espírito Santo. Este é um ato divino e onipotente; portanto, segue-se que o próprio pecador não pode fazer absolutamente nada para assistir (ajudar) em sua produção. A regeneração da alma é exclusivamente a obra de Deus. Ela não é de forma alguma atribuível ao desejo ou esforço dos seres humanos caídos, pecadores e espiritualmente mortos. Ler: João 3:5-8; Efésios 2:8-10; Colossenses 2:13.

3. Regeneração não é uma mudança de mente ou propósito engendrada pelo próprio pecador. Não é uma determinação da parte do pecador para escolher Deus ou a santidade, antes do que os prazeres do pecado. A humanidade caída e não regenerada está espiritualmente morta. Aquele que está espiritualmente morto não pode ter nenhum desejo pelas coisas do Espírito ou por Deus. Sua alma deve primeiro ser feita viva. Regenerar é fazer viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual. Ler: Efésios 2:1-6; 4:18-19; Tito 3:3-7.

4. Conclusão

Regenerar é viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual.

Sermos regenerados em Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, refere-se a uma nova geração, um novo gênesis, um novo princípio. A regeneração marca o início de uma nova vida. O Espírito Santo fala através do apóstolo Pedro que os crentes foram (de novo gerados) "regenerados", não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela Palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre (1 Pedro 1:23-25)".

Portanto a regeneração é:

1º) Obra do Espírito Santo, visto que antes de sermos regenerados estávamos "mortos em delitos e pecados (Ef 2:8)".

2º) A implantação de vida espiritual em nossos corações pelo Espírito Santo que nos traz disposição, inclinação e desejo para as coisas de Deus, coisas que de outra forma nunca existiriam, visto que "não há ninguém que entenda e busque a Deus como deve-se entender e busca (justo/Rm 3: 10,11)",sendo que "a inclinação da carne é inimizade contra de Deus Rm 8:7)".

FRASE FINAL: George Whitefield (1714-1770), um dos maiores evangelistas de todos os tempos, afirmou:

"A doutrina da nossa regeneração, ou do novo nascimento em Cristo Jesus, é uma das mais fundamentais doutrinas da nossa fé ".

Pr Ronaldo Didini

Ronaldo Didini   é pastor, jornalista, radialista, escritor e apresentador. Ficou conhecido em todo Brasil por apresentar o programa de televisão 25ª Hora, na década de 90, na Rede Record. Atualmente, é gestor e apresentador do Canal 21.  

"Levanta o pobre do pó, e desde o esterco exalta o necessitado, para o fazer assentar entre os príncipes, para o fazer herdar o trono de glória; porque do Senhor são os alicerces da Terra, e assentou sobre eles o mundo. " (I Sm 2:8)

A REGENERAÇÃO COMO OBRA DA SOBERANIA DE DEUS

Regeneração é um ato Soberano de Deus, e uma demonstração de Sua onipotência. É o mesmo tipo de onipotência que Deus exerceu quando, por Sua palavra de comando, criou o universo; ou quando, por uma semelhante palavra de comando, ressuscitou os mortos. Se é requerido um poder onipotente para criar o universo ou ressuscitar os mortos, assim, é requerido o mesmo poder onipotente para ressuscitar aqueles que estão espiritualmente mortos.

No Velho Testamento fica explícito que a Soberania de Deus é exercida na criação do homem (Is 45:9; Jr 18:6,7),ou seja, formar o homem desde o barro. Assim também, em nossa atual época espiritual - sob a Graça de Deus - aprendemos que o Senhor exerce este poder divino e onipotente na regeneração quando - por Seu Espírito Santo - ressuscita um pecador da morte espiritual, fazendo-o uma nova criação. Ler: João 5:25; 2 Coríntios 5:17; Efésios 1:19-20

2. Pela Pessoa do Espírito Santo, Deus regenera ou dá o novo nascimento à alma (espiritualmente morta). Este novo nascimento é operado no pecador pela obra onipotente do Espírito Santo. Este é um ato divino e onipotente; portanto, segue-se que o próprio pecador não pode fazer absolutamente nada para assistir (ajudar) em sua produção. A regeneração da alma é exclusivamente a obra de Deus. Ela não é de forma alguma atribuível ao desejo ou esforço dos seres humanos caídos, pecadores e espiritualmente mortos. Ler: João 3:5-8; Efésios 2:8-10; Colossenses 2:13.

3. Regeneração não é uma mudança de mente ou propósito engendrada pelo próprio pecador. Não é uma determinação da parte do pecador para escolher Deus ou a santidade, antes do que os prazeres do pecado. A humanidade caída e não regenerada está espiritualmente morta. Aquele que está espiritualmente morto não pode ter nenhum desejo pelas coisas do Espírito ou por Deus. Sua alma deve primeiro ser feita viva. Regenerar é fazer viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual. Ler: Efésios 2:1-6; 4:18-19; Tito 3:3-7.

4. Conclusão

Regenerar é viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual.

Sermos regenerados em Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, refere-se a uma nova geração, um novo gênesis, um novo princípio. A regeneração marca o início de uma nova vida. O Espírito Santo fala através do apóstolo Pedro que os crentes foram (de novo gerados) "regenerados", não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela Palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre (1 Pedro 1:23-25)".

Portanto a regeneração é:

1º) Obra do Espírito Santo, visto que antes de sermos regenerados estávamos "mortos em delitos e pecados (Ef 2:8)".

2º) A implantação de vida espiritual em nossos corações pelo Espírito Santo que nos traz disposição, inclinação e desejo para as coisas de Deus, coisas que de outra forma nunca existiriam, visto que "não há ninguém que entenda e busque a Deus como deve-se entender e busca (justo/Rm 3: 10,11)",sendo que "a inclinação da carne é inimizade contra de Deus Rm 8:7)".

FRASE FINAL: George Whitefield (1714-1770), um dos maiores evangelistas de todos os tempos, afirmou:

"A doutrina da nossa regeneração, ou do novo nascimento em Cristo Jesus, é uma das mais fundamentais doutrinas da nossa fé ".

Pr Ronaldo Didini

Ronaldo Didini   é pastor, jornalista, radialista, escritor e apresentador. Ficou conhecido em todo Brasil por apresentar o programa de televisão 25ª Hora, na década de 90, na Rede Record. Atualmente, é gestor e apresentador do Canal 21.  

"Levanta o pobre do pó, e desde o esterco exalta o necessitado, para o fazer assentar entre os príncipes, para o fazer herdar o trono de glória; porque do Senhor são os alicerces da Terra, e assentou sobre eles o mundo. " (I Sm 2:8)

A REGENERAÇÃO COMO OBRA DA SOBERANIA DE DEUS

Regeneração é um ato Soberano de Deus, e uma demonstração de Sua onipotência. É o mesmo tipo de onipotência que Deus exerceu quando, por Sua palavra de comando, criou o universo; ou quando, por uma semelhante palavra de comando, ressuscitou os mortos. Se é requerido um poder onipotente para criar o universo ou ressuscitar os mortos, assim, é requerido o mesmo poder onipotente para ressuscitar aqueles que estão espiritualmente mortos.

No Velho Testamento fica explícito que a Soberania de Deus é exercida na criação do homem (Is 45:9; Jr 18:6,7),ou seja, formar o homem desde o barro. Assim também, em nossa atual época espiritual - sob a Graça de Deus - aprendemos que o Senhor exerce este poder divino e onipotente na regeneração quando - por Seu Espírito Santo - ressuscita um pecador da morte espiritual, fazendo-o uma nova criação. Ler: João 5:25; 2 Coríntios 5:17; Efésios 1:19-20

2. Pela Pessoa do Espírito Santo, Deus regenera ou dá o novo nascimento à alma (espiritualmente morta). Este novo nascimento é operado no pecador pela obra onipotente do Espírito Santo. Este é um ato divino e onipotente; portanto, segue-se que o próprio pecador não pode fazer absolutamente nada para assistir (ajudar) em sua produção. A regeneração da alma é exclusivamente a obra de Deus. Ela não é de forma alguma atribuível ao desejo ou esforço dos seres humanos caídos, pecadores e espiritualmente mortos. Ler: João 3:5-8; Efésios 2:8-10; Colossenses 2:13.

3. Regeneração não é uma mudança de mente ou propósito engendrada pelo próprio pecador. Não é uma determinação da parte do pecador para escolher Deus ou a santidade, antes do que os prazeres do pecado. A humanidade caída e não regenerada está espiritualmente morta. Aquele que está espiritualmente morto não pode ter nenhum desejo pelas coisas do Espírito ou por Deus. Sua alma deve primeiro ser feita viva. Regenerar é fazer viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual. Ler: Efésios 2:1-6; 4:18-19; Tito 3:3-7.

4. Conclusão

Regenerar é viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual.

Sermos regenerados em Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, refere-se a uma nova geração, um novo gênesis, um novo princípio. A regeneração marca o início de uma nova vida. O Espírito Santo fala através do apóstolo Pedro que os crentes foram (de novo gerados) "regenerados", não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela Palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre (1 Pedro 1:23-25)".

Portanto a regeneração é:

1º) Obra do Espírito Santo, visto que antes de sermos regenerados estávamos "mortos em delitos e pecados (Ef 2:8)".

2º) A implantação de vida espiritual em nossos corações pelo Espírito Santo que nos traz disposição, inclinação e desejo para as coisas de Deus, coisas que de outra forma nunca existiriam, visto que "não há ninguém que entenda e busque a Deus como deve-se entender e busca (justo/Rm 3: 10,11)",sendo que "a inclinação da carne é inimizade contra de Deus Rm 8:7)".

FRASE FINAL: George Whitefield (1714-1770), um dos maiores evangelistas de todos os tempos, afirmou:

"A doutrina da nossa regeneração, ou do novo nascimento em Cristo Jesus, é uma das mais fundamentais doutrinas da nossa fé ".

Pr Ronaldo Didini

Ronaldo Didini   é pastor, jornalista, radialista, escritor e apresentador. Ficou conhecido em todo Brasil por apresentar o programa de televisão 25ª Hora, na década de 90, na Rede Record. Atualmente, é gestor e apresentador do Canal 21.  

"Levanta o pobre do pó, e desde o esterco exalta o necessitado, para o fazer assentar entre os príncipes, para o fazer herdar o trono de glória; porque do Senhor são os alicerces da Terra, e assentou sobre eles o mundo. " (I Sm 2:8)

A REGENERAÇÃO COMO OBRA DA SOBERANIA DE DEUS

Regeneração é um ato Soberano de Deus, e uma demonstração de Sua onipotência. É o mesmo tipo de onipotência que Deus exerceu quando, por Sua palavra de comando, criou o universo; ou quando, por uma semelhante palavra de comando, ressuscitou os mortos. Se é requerido um poder onipotente para criar o universo ou ressuscitar os mortos, assim, é requerido o mesmo poder onipotente para ressuscitar aqueles que estão espiritualmente mortos.

No Velho Testamento fica explícito que a Soberania de Deus é exercida na criação do homem (Is 45:9; Jr 18:6,7),ou seja, formar o homem desde o barro. Assim também, em nossa atual época espiritual - sob a Graça de Deus - aprendemos que o Senhor exerce este poder divino e onipotente na regeneração quando - por Seu Espírito Santo - ressuscita um pecador da morte espiritual, fazendo-o uma nova criação. Ler: João 5:25; 2 Coríntios 5:17; Efésios 1:19-20

2. Pela Pessoa do Espírito Santo, Deus regenera ou dá o novo nascimento à alma (espiritualmente morta). Este novo nascimento é operado no pecador pela obra onipotente do Espírito Santo. Este é um ato divino e onipotente; portanto, segue-se que o próprio pecador não pode fazer absolutamente nada para assistir (ajudar) em sua produção. A regeneração da alma é exclusivamente a obra de Deus. Ela não é de forma alguma atribuível ao desejo ou esforço dos seres humanos caídos, pecadores e espiritualmente mortos. Ler: João 3:5-8; Efésios 2:8-10; Colossenses 2:13.

3. Regeneração não é uma mudança de mente ou propósito engendrada pelo próprio pecador. Não é uma determinação da parte do pecador para escolher Deus ou a santidade, antes do que os prazeres do pecado. A humanidade caída e não regenerada está espiritualmente morta. Aquele que está espiritualmente morto não pode ter nenhum desejo pelas coisas do Espírito ou por Deus. Sua alma deve primeiro ser feita viva. Regenerar é fazer viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual. Ler: Efésios 2:1-6; 4:18-19; Tito 3:3-7.

4. Conclusão

Regenerar é viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual.

Sermos regenerados em Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, refere-se a uma nova geração, um novo gênesis, um novo princípio. A regeneração marca o início de uma nova vida. O Espírito Santo fala através do apóstolo Pedro que os crentes foram (de novo gerados) "regenerados", não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela Palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre (1 Pedro 1:23-25)".

Portanto a regeneração é:

1º) Obra do Espírito Santo, visto que antes de sermos regenerados estávamos "mortos em delitos e pecados (Ef 2:8)".

2º) A implantação de vida espiritual em nossos corações pelo Espírito Santo que nos traz disposição, inclinação e desejo para as coisas de Deus, coisas que de outra forma nunca existiriam, visto que "não há ninguém que entenda e busque a Deus como deve-se entender e busca (justo/Rm 3: 10,11)",sendo que "a inclinação da carne é inimizade contra de Deus Rm 8:7)".

FRASE FINAL: George Whitefield (1714-1770), um dos maiores evangelistas de todos os tempos, afirmou:

"A doutrina da nossa regeneração, ou do novo nascimento em Cristo Jesus, é uma das mais fundamentais doutrinas da nossa fé ".

Pr Ronaldo Didini

Ronaldo Didini   é pastor, jornalista, radialista, escritor e apresentador. Ficou conhecido em todo Brasil por apresentar o programa de televisão 25ª Hora, na década de 90, na Rede Record. Atualmente, é gestor e apresentador do Canal 21.  

"Levanta o pobre do pó, e desde o esterco exalta o necessitado, para o fazer assentar entre os príncipes, para o fazer herdar o trono de glória; porque do Senhor são os alicerces da Terra, e assentou sobre eles o mundo. " (I Sm 2:8)

A REGENERAÇÃO COMO OBRA DA SOBERANIA DE DEUS

Regeneração é um ato Soberano de Deus, e uma demonstração de Sua onipotência. É o mesmo tipo de onipotência que Deus exerceu quando, por Sua palavra de comando, criou o universo; ou quando, por uma semelhante palavra de comando, ressuscitou os mortos. Se é requerido um poder onipotente para criar o universo ou ressuscitar os mortos, assim, é requerido o mesmo poder onipotente para ressuscitar aqueles que estão espiritualmente mortos.

No Velho Testamento fica explícito que a Soberania de Deus é exercida na criação do homem (Is 45:9; Jr 18:6,7),ou seja, formar o homem desde o barro. Assim também, em nossa atual época espiritual - sob a Graça de Deus - aprendemos que o Senhor exerce este poder divino e onipotente na regeneração quando - por Seu Espírito Santo - ressuscita um pecador da morte espiritual, fazendo-o uma nova criação. Ler: João 5:25; 2 Coríntios 5:17; Efésios 1:19-20

2. Pela Pessoa do Espírito Santo, Deus regenera ou dá o novo nascimento à alma (espiritualmente morta). Este novo nascimento é operado no pecador pela obra onipotente do Espírito Santo. Este é um ato divino e onipotente; portanto, segue-se que o próprio pecador não pode fazer absolutamente nada para assistir (ajudar) em sua produção. A regeneração da alma é exclusivamente a obra de Deus. Ela não é de forma alguma atribuível ao desejo ou esforço dos seres humanos caídos, pecadores e espiritualmente mortos. Ler: João 3:5-8; Efésios 2:8-10; Colossenses 2:13.

3. Regeneração não é uma mudança de mente ou propósito engendrada pelo próprio pecador. Não é uma determinação da parte do pecador para escolher Deus ou a santidade, antes do que os prazeres do pecado. A humanidade caída e não regenerada está espiritualmente morta. Aquele que está espiritualmente morto não pode ter nenhum desejo pelas coisas do Espírito ou por Deus. Sua alma deve primeiro ser feita viva. Regenerar é fazer viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual. Ler: Efésios 2:1-6; 4:18-19; Tito 3:3-7.

4. Conclusão

Regenerar é viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual.

Sermos regenerados em Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, refere-se a uma nova geração, um novo gênesis, um novo princípio. A regeneração marca o início de uma nova vida. O Espírito Santo fala através do apóstolo Pedro que os crentes foram (de novo gerados) "regenerados", não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela Palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre (1 Pedro 1:23-25)".

Portanto a regeneração é:

1º) Obra do Espírito Santo, visto que antes de sermos regenerados estávamos "mortos em delitos e pecados (Ef 2:8)".

2º) A implantação de vida espiritual em nossos corações pelo Espírito Santo que nos traz disposição, inclinação e desejo para as coisas de Deus, coisas que de outra forma nunca existiriam, visto que "não há ninguém que entenda e busque a Deus como deve-se entender e busca (justo/Rm 3: 10,11)",sendo que "a inclinação da carne é inimizade contra de Deus Rm 8:7)".

FRASE FINAL: George Whitefield (1714-1770), um dos maiores evangelistas de todos os tempos, afirmou:

"A doutrina da nossa regeneração, ou do novo nascimento em Cristo Jesus, é uma das mais fundamentais doutrinas da nossa fé ".

Pr Ronaldo Didini

Ronaldo Didini   é pastor, jornalista, radialista, escritor e apresentador. Ficou conhecido em todo Brasil por apresentar o programa de televisão 25ª Hora, na década de 90, na Rede Record. Atualmente, é gestor e apresentador do Canal 21.  

"Levanta o pobre do pó, e desde o esterco exalta o necessitado, para o fazer assentar entre os príncipes, para o fazer herdar o trono de glória; porque do Senhor são os alicerces da Terra, e assentou sobre eles o mundo. " (I Sm 2:8)

A REGENERAÇÃO COMO OBRA DA SOBERANIA DE DEUS

Regeneração é um ato Soberano de Deus, e uma demonstração de Sua onipotência. É o mesmo tipo de onipotência que Deus exerceu quando, por Sua palavra de comando, criou o universo; ou quando, por uma semelhante palavra de comando, ressuscitou os mortos. Se é requerido um poder onipotente para criar o universo ou ressuscitar os mortos, assim, é requerido o mesmo poder onipotente para ressuscitar aqueles que estão espiritualmente mortos.

No Velho Testamento fica explícito que a Soberania de Deus é exercida na criação do homem (Is 45:9; Jr 18:6,7),ou seja, formar o homem desde o barro. Assim também, em nossa atual época espiritual - sob a Graça de Deus - aprendemos que o Senhor exerce este poder divino e onipotente na regeneração quando - por Seu Espírito Santo - ressuscita um pecador da morte espiritual, fazendo-o uma nova criação. Ler: João 5:25; 2 Coríntios 5:17; Efésios 1:19-20

2. Pela Pessoa do Espírito Santo, Deus regenera ou dá o novo nascimento à alma (espiritualmente morta). Este novo nascimento é operado no pecador pela obra onipotente do Espírito Santo. Este é um ato divino e onipotente; portanto, segue-se que o próprio pecador não pode fazer absolutamente nada para assistir (ajudar) em sua produção. A regeneração da alma é exclusivamente a obra de Deus. Ela não é de forma alguma atribuível ao desejo ou esforço dos seres humanos caídos, pecadores e espiritualmente mortos. Ler: João 3:5-8; Efésios 2:8-10; Colossenses 2:13.

3. Regeneração não é uma mudança de mente ou propósito engendrada pelo próprio pecador. Não é uma determinação da parte do pecador para escolher Deus ou a santidade, antes do que os prazeres do pecado. A humanidade caída e não regenerada está espiritualmente morta. Aquele que está espiritualmente morto não pode ter nenhum desejo pelas coisas do Espírito ou por Deus. Sua alma deve primeiro ser feita viva. Regenerar é fazer viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual. Ler: Efésios 2:1-6; 4:18-19; Tito 3:3-7.

4. Conclusão

Regenerar é viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual.

Sermos regenerados em Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, refere-se a uma nova geração, um novo gênesis, um novo princípio. A regeneração marca o início de uma nova vida. O Espírito Santo fala através do apóstolo Pedro que os crentes foram (de novo gerados) "regenerados", não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela Palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre (1 Pedro 1:23-25)".

Portanto a regeneração é:

1º) Obra do Espírito Santo, visto que antes de sermos regenerados estávamos "mortos em delitos e pecados (Ef 2:8)".

2º) A implantação de vida espiritual em nossos corações pelo Espírito Santo que nos traz disposição, inclinação e desejo para as coisas de Deus, coisas que de outra forma nunca existiriam, visto que "não há ninguém que entenda e busque a Deus como deve-se entender e busca (justo/Rm 3: 10,11)",sendo que "a inclinação da carne é inimizade contra de Deus Rm 8:7)".

FRASE FINAL: George Whitefield (1714-1770), um dos maiores evangelistas de todos os tempos, afirmou:

"A doutrina da nossa regeneração, ou do novo nascimento em Cristo Jesus, é uma das mais fundamentais doutrinas da nossa fé ".

Pr Ronaldo Didini

Ronaldo Didini   é pastor, jornalista, radialista, escritor e apresentador. Ficou conhecido em todo Brasil por apresentar o programa de televisão 25ª Hora, na década de 90, na Rede Record. Atualmente, é gestor e apresentador do Canal 21.  

"Levanta o pobre do pó, e desde o esterco exalta o necessitado, para o fazer assentar entre os príncipes, para o fazer herdar o trono de glória; porque do Senhor são os alicerces da Terra, e assentou sobre eles o mundo. " (I Sm 2:8)

A REGENERAÇÃO COMO OBRA DA SOBERANIA DE DEUS

Regeneração é um ato Soberano de Deus, e uma demonstração de Sua onipotência. É o mesmo tipo de onipotência que Deus exerceu quando, por Sua palavra de comando, criou o universo; ou quando, por uma semelhante palavra de comando, ressuscitou os mortos. Se é requerido um poder onipotente para criar o universo ou ressuscitar os mortos, assim, é requerido o mesmo poder onipotente para ressuscitar aqueles que estão espiritualmente mortos.

No Velho Testamento fica explícito que a Soberania de Deus é exercida na criação do homem (Is 45:9; Jr 18:6,7),ou seja, formar o homem desde o barro. Assim também, em nossa atual época espiritual - sob a Graça de Deus - aprendemos que o Senhor exerce este poder divino e onipotente na regeneração quando - por Seu Espírito Santo - ressuscita um pecador da morte espiritual, fazendo-o uma nova criação. Ler: João 5:25; 2 Coríntios 5:17; Efésios 1:19-20

2. Pela Pessoa do Espírito Santo, Deus regenera ou dá o novo nascimento à alma (espiritualmente morta). Este novo nascimento é operado no pecador pela obra onipotente do Espírito Santo. Este é um ato divino e onipotente; portanto, segue-se que o próprio pecador não pode fazer absolutamente nada para assistir (ajudar) em sua produção. A regeneração da alma é exclusivamente a obra de Deus. Ela não é de forma alguma atribuível ao desejo ou esforço dos seres humanos caídos, pecadores e espiritualmente mortos. Ler: João 3:5-8; Efésios 2:8-10; Colossenses 2:13.

3. Regeneração não é uma mudança de mente ou propósito engendrada pelo próprio pecador. Não é uma determinação da parte do pecador para escolher Deus ou a santidade, antes do que os prazeres do pecado. A humanidade caída e não regenerada está espiritualmente morta. Aquele que está espiritualmente morto não pode ter nenhum desejo pelas coisas do Espírito ou por Deus. Sua alma deve primeiro ser feita viva. Regenerar é fazer viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual. Ler: Efésios 2:1-6; 4:18-19; Tito 3:3-7.

4. Conclusão

Regenerar é viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual.

Sermos regenerados em Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, refere-se a uma nova geração, um novo gênesis, um novo princípio. A regeneração marca o início de uma nova vida. O Espírito Santo fala através do apóstolo Pedro que os crentes foram (de novo gerados) "regenerados", não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela Palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre (1 Pedro 1:23-25)".

Portanto a regeneração é:

1º) Obra do Espírito Santo, visto que antes de sermos regenerados estávamos "mortos em delitos e pecados (Ef 2:8)".

2º) A implantação de vida espiritual em nossos corações pelo Espírito Santo que nos traz disposição, inclinação e desejo para as coisas de Deus, coisas que de outra forma nunca existiriam, visto que "não há ninguém que entenda e busque a Deus como deve-se entender e busca (justo/Rm 3: 10,11)",sendo que "a inclinação da carne é inimizade contra de Deus Rm 8:7)".

FRASE FINAL: George Whitefield (1714-1770), um dos maiores evangelistas de todos os tempos, afirmou:

"A doutrina da nossa regeneração, ou do novo nascimento em Cristo Jesus, é uma das mais fundamentais doutrinas da nossa fé ".

Pr Ronaldo Didini

Ronaldo Didini   é pastor, jornalista, radialista, escritor e apresentador. Ficou conhecido em todo Brasil por apresentar o programa de televisão 25ª Hora, na década de 90, na Rede Record. Atualmente, é gestor e apresentador do Canal 21.  

"Levanta o pobre do pó, e desde o esterco exalta o necessitado, para o fazer assentar entre os príncipes, para o fazer herdar o trono de glória; porque do Senhor são os alicerces da Terra, e assentou sobre eles o mundo. " (I Sm 2:8)

A REGENERAÇÃO COMO OBRA DA SOBERANIA DE DEUS

Regeneração é um ato Soberano de Deus, e uma demonstração de Sua onipotência. É o mesmo tipo de onipotência que Deus exerceu quando, por Sua palavra de comando, criou o universo; ou quando, por uma semelhante palavra de comando, ressuscitou os mortos. Se é requerido um poder onipotente para criar o universo ou ressuscitar os mortos, assim, é requerido o mesmo poder onipotente para ressuscitar aqueles que estão espiritualmente mortos.

No Velho Testamento fica explícito que a Soberania de Deus é exercida na criação do homem (Is 45:9; Jr 18:6,7),ou seja, formar o homem desde o barro. Assim também, em nossa atual época espiritual - sob a Graça de Deus - aprendemos que o Senhor exerce este poder divino e onipotente na regeneração quando - por Seu Espírito Santo - ressuscita um pecador da morte espiritual, fazendo-o uma nova criação. Ler: João 5:25; 2 Coríntios 5:17; Efésios 1:19-20

2. Pela Pessoa do Espírito Santo, Deus regenera ou dá o novo nascimento à alma (espiritualmente morta). Este novo nascimento é operado no pecador pela obra onipotente do Espírito Santo. Este é um ato divino e onipotente; portanto, segue-se que o próprio pecador não pode fazer absolutamente nada para assistir (ajudar) em sua produção. A regeneração da alma é exclusivamente a obra de Deus. Ela não é de forma alguma atribuível ao desejo ou esforço dos seres humanos caídos, pecadores e espiritualmente mortos. Ler: João 3:5-8; Efésios 2:8-10; Colossenses 2:13.

3. Regeneração não é uma mudança de mente ou propósito engendrada pelo próprio pecador. Não é uma determinação da parte do pecador para escolher Deus ou a santidade, antes do que os prazeres do pecado. A humanidade caída e não regenerada está espiritualmente morta. Aquele que está espiritualmente morto não pode ter nenhum desejo pelas coisas do Espírito ou por Deus. Sua alma deve primeiro ser feita viva. Regenerar é fazer viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual. Ler: Efésios 2:1-6; 4:18-19; Tito 3:3-7.

4. Conclusão

Regenerar é viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual.

Sermos regenerados em Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, refere-se a uma nova geração, um novo gênesis, um novo princípio. A regeneração marca o início de uma nova vida. O Espírito Santo fala através do apóstolo Pedro que os crentes foram (de novo gerados) "regenerados", não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela Palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre (1 Pedro 1:23-25)".

Portanto a regeneração é:

1º) Obra do Espírito Santo, visto que antes de sermos regenerados estávamos "mortos em delitos e pecados (Ef 2:8)".

2º) A implantação de vida espiritual em nossos corações pelo Espírito Santo que nos traz disposição, inclinação e desejo para as coisas de Deus, coisas que de outra forma nunca existiriam, visto que "não há ninguém que entenda e busque a Deus como deve-se entender e busca (justo/Rm 3: 10,11)",sendo que "a inclinação da carne é inimizade contra de Deus Rm 8:7)".

FRASE FINAL: George Whitefield (1714-1770), um dos maiores evangelistas de todos os tempos, afirmou:

"A doutrina da nossa regeneração, ou do novo nascimento em Cristo Jesus, é uma das mais fundamentais doutrinas da nossa fé ".

Pr Ronaldo Didini

Ronaldo Didini   é pastor, jornalista, radialista, escritor e apresentador. Ficou conhecido em todo Brasil por apresentar o programa de televisão 25ª Hora, na década de 90, na Rede Record. Atualmente, é gestor e apresentador do Canal 21.  

"Levanta o pobre do pó, e desde o esterco exalta o necessitado, para o fazer assentar entre os príncipes, para o fazer herdar o trono de glória; porque do Senhor são os alicerces da Terra, e assentou sobre eles o mundo. " (I Sm 2:8)

A REGENERAÇÃO COMO OBRA DA SOBERANIA DE DEUS

Regeneração é um ato Soberano de Deus, e uma demonstração de Sua onipotência. É o mesmo tipo de onipotência que Deus exerceu quando, por Sua palavra de comando, criou o universo; ou quando, por uma semelhante palavra de comando, ressuscitou os mortos. Se é requerido um poder onipotente para criar o universo ou ressuscitar os mortos, assim, é requerido o mesmo poder onipotente para ressuscitar aqueles que estão espiritualmente mortos.

No Velho Testamento fica explícito que a Soberania de Deus é exercida na criação do homem (Is 45:9; Jr 18:6,7),ou seja, formar o homem desde o barro. Assim também, em nossa atual época espiritual - sob a Graça de Deus - aprendemos que o Senhor exerce este poder divino e onipotente na regeneração quando - por Seu Espírito Santo - ressuscita um pecador da morte espiritual, fazendo-o uma nova criação. Ler: João 5:25; 2 Coríntios 5:17; Efésios 1:19-20

2. Pela Pessoa do Espírito Santo, Deus regenera ou dá o novo nascimento à alma (espiritualmente morta). Este novo nascimento é operado no pecador pela obra onipotente do Espírito Santo. Este é um ato divino e onipotente; portanto, segue-se que o próprio pecador não pode fazer absolutamente nada para assistir (ajudar) em sua produção. A regeneração da alma é exclusivamente a obra de Deus. Ela não é de forma alguma atribuível ao desejo ou esforço dos seres humanos caídos, pecadores e espiritualmente mortos. Ler: João 3:5-8; Efésios 2:8-10; Colossenses 2:13.

3. Regeneração não é uma mudança de mente ou propósito engendrada pelo próprio pecador. Não é uma determinação da parte do pecador para escolher Deus ou a santidade, antes do que os prazeres do pecado. A humanidade caída e não regenerada está espiritualmente morta. Aquele que está espiritualmente morto não pode ter nenhum desejo pelas coisas do Espírito ou por Deus. Sua alma deve primeiro ser feita viva. Regenerar é fazer viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual. Ler: Efésios 2:1-6; 4:18-19; Tito 3:3-7.

4. Conclusão

Regenerar é viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual.

Sermos regenerados em Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, refere-se a uma nova geração, um novo gênesis, um novo princípio. A regeneração marca o início de uma nova vida. O Espírito Santo fala através do apóstolo Pedro que os crentes foram (de novo gerados) "regenerados", não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela Palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre (1 Pedro 1:23-25)".

Portanto a regeneração é:

1º) Obra do Espírito Santo, visto que antes de sermos regenerados estávamos "mortos em delitos e pecados (Ef 2:8)".

2º) A implantação de vida espiritual em nossos corações pelo Espírito Santo que nos traz disposição, inclinação e desejo para as coisas de Deus, coisas que de outra forma nunca existiriam, visto que "não há ninguém que entenda e busque a Deus como deve-se entender e busca (justo/Rm 3: 10,11)",sendo que "a inclinação da carne é inimizade contra de Deus Rm 8:7)".

FRASE FINAL: George Whitefield (1714-1770), um dos maiores evangelistas de todos os tempos, afirmou:

"A doutrina da nossa regeneração, ou do novo nascimento em Cristo Jesus, é uma das mais fundamentais doutrinas da nossa fé ".

Pr Ronaldo Didini

Ronaldo Didini   é pastor, jornalista, radialista, escritor e apresentador. Ficou conhecido em todo Brasil por apresentar o programa de televisão 25ª Hora, na década de 90, na Rede Record. Atualmente, é gestor e apresentador do Canal 21.  

"Levanta o pobre do pó, e desde o esterco exalta o necessitado, para o fazer assentar entre os príncipes, para o fazer herdar o trono de glória; porque do Senhor são os alicerces da Terra, e assentou sobre eles o mundo. " (I Sm 2:8)

A REGENERAÇÃO COMO OBRA DA SOBERANIA DE DEUS

Regeneração é um ato Soberano de Deus, e uma demonstração de Sua onipotência. É o mesmo tipo de onipotência que Deus exerceu quando, por Sua palavra de comando, criou o universo; ou quando, por uma semelhante palavra de comando, ressuscitou os mortos. Se é requerido um poder onipotente para criar o universo ou ressuscitar os mortos, assim, é requerido o mesmo poder onipotente para ressuscitar aqueles que estão espiritualmente mortos.

No Velho Testamento fica explícito que a Soberania de Deus é exercida na criação do homem (Is 45:9; Jr 18:6,7),ou seja, formar o homem desde o barro. Assim também, em nossa atual época espiritual - sob a Graça de Deus - aprendemos que o Senhor exerce este poder divino e onipotente na regeneração quando - por Seu Espírito Santo - ressuscita um pecador da morte espiritual, fazendo-o uma nova criação. Ler: João 5:25; 2 Coríntios 5:17; Efésios 1:19-20

2. Pela Pessoa do Espírito Santo, Deus regenera ou dá o novo nascimento à alma (espiritualmente morta). Este novo nascimento é operado no pecador pela obra onipotente do Espírito Santo. Este é um ato divino e onipotente; portanto, segue-se que o próprio pecador não pode fazer absolutamente nada para assistir (ajudar) em sua produção. A regeneração da alma é exclusivamente a obra de Deus. Ela não é de forma alguma atribuível ao desejo ou esforço dos seres humanos caídos, pecadores e espiritualmente mortos. Ler: João 3:5-8; Efésios 2:8-10; Colossenses 2:13.

3. Regeneração não é uma mudança de mente ou propósito engendrada pelo próprio pecador. Não é uma determinação da parte do pecador para escolher Deus ou a santidade, antes do que os prazeres do pecado. A humanidade caída e não regenerada está espiritualmente morta. Aquele que está espiritualmente morto não pode ter nenhum desejo pelas coisas do Espírito ou por Deus. Sua alma deve primeiro ser feita viva. Regenerar é fazer viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual. Ler: Efésios 2:1-6; 4:18-19; Tito 3:3-7.

4. Conclusão

Regenerar é viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual.

Sermos regenerados em Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, refere-se a uma nova geração, um novo gênesis, um novo princípio. A regeneração marca o início de uma nova vida. O Espírito Santo fala através do apóstolo Pedro que os crentes foram (de novo gerados) "regenerados", não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela Palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre (1 Pedro 1:23-25)".

Portanto a regeneração é:

1º) Obra do Espírito Santo, visto que antes de sermos regenerados estávamos "mortos em delitos e pecados (Ef 2:8)".

2º) A implantação de vida espiritual em nossos corações pelo Espírito Santo que nos traz disposição, inclinação e desejo para as coisas de Deus, coisas que de outra forma nunca existiriam, visto que "não há ninguém que entenda e busque a Deus como deve-se entender e busca (justo/Rm 3: 10,11)",sendo que "a inclinação da carne é inimizade contra de Deus Rm 8:7)".

FRASE FINAL: George Whitefield (1714-1770), um dos maiores evangelistas de todos os tempos, afirmou:

"A doutrina da nossa regeneração, ou do novo nascimento em Cristo Jesus, é uma das mais fundamentais doutrinas da nossa fé ".

Pr Ronaldo Didini

Ronaldo Didini   é pastor, jornalista, radialista, escritor e apresentador. Ficou conhecido em todo Brasil por apresentar o programa de televisão 25ª Hora, na década de 90, na Rede Record. Atualmente, é gestor e apresentador do Canal 21.  

"Levanta o pobre do pó, e desde o esterco exalta o necessitado, para o fazer assentar entre os príncipes, para o fazer herdar o trono de glória; porque do Senhor são os alicerces da Terra, e assentou sobre eles o mundo. " (I Sm 2:8)

A REGENERAÇÃO COMO OBRA DA SOBERANIA DE DEUS

Regeneração é um ato Soberano de Deus, e uma demonstração de Sua onipotência. É o mesmo tipo de onipotência que Deus exerceu quando, por Sua palavra de comando, criou o universo; ou quando, por uma semelhante palavra de comando, ressuscitou os mortos. Se é requerido um poder onipotente para criar o universo ou ressuscitar os mortos, assim, é requerido o mesmo poder onipotente para ressuscitar aqueles que estão espiritualmente mortos.

No Velho Testamento fica explícito que a Soberania de Deus é exercida na criação do homem (Is 45:9; Jr 18:6,7),ou seja, formar o homem desde o barro. Assim também, em nossa atual época espiritual - sob a Graça de Deus - aprendemos que o Senhor exerce este poder divino e onipotente na regeneração quando - por Seu Espírito Santo - ressuscita um pecador da morte espiritual, fazendo-o uma nova criação. Ler: João 5:25; 2 Coríntios 5:17; Efésios 1:19-20

2. Pela Pessoa do Espírito Santo, Deus regenera ou dá o novo nascimento à alma (espiritualmente morta). Este novo nascimento é operado no pecador pela obra onipotente do Espírito Santo. Este é um ato divino e onipotente; portanto, segue-se que o próprio pecador não pode fazer absolutamente nada para assistir (ajudar) em sua produção. A regeneração da alma é exclusivamente a obra de Deus. Ela não é de forma alguma atribuível ao desejo ou esforço dos seres humanos caídos, pecadores e espiritualmente mortos. Ler: João 3:5-8; Efésios 2:8-10; Colossenses 2:13.

3. Regeneração não é uma mudança de mente ou propósito engendrada pelo próprio pecador. Não é uma determinação da parte do pecador para escolher Deus ou a santidade, antes do que os prazeres do pecado. A humanidade caída e não regenerada está espiritualmente morta. Aquele que está espiritualmente morto não pode ter nenhum desejo pelas coisas do Espírito ou por Deus. Sua alma deve primeiro ser feita viva. Regenerar é fazer viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual. Ler: Efésios 2:1-6; 4:18-19; Tito 3:3-7.

4. Conclusão

Regenerar é viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual.

Sermos regenerados em Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, refere-se a uma nova geração, um novo gênesis, um novo princípio. A regeneração marca o início de uma nova vida. O Espírito Santo fala através do apóstolo Pedro que os crentes foram (de novo gerados) "regenerados", não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela Palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre (1 Pedro 1:23-25)".

Portanto a regeneração é:

1º) Obra do Espírito Santo, visto que antes de sermos regenerados estávamos "mortos em delitos e pecados (Ef 2:8)".

2º) A implantação de vida espiritual em nossos corações pelo Espírito Santo que nos traz disposição, inclinação e desejo para as coisas de Deus, coisas que de outra forma nunca existiriam, visto que "não há ninguém que entenda e busque a Deus como deve-se entender e busca (justo/Rm 3: 10,11)",sendo que "a inclinação da carne é inimizade contra de Deus Rm 8:7)".

FRASE FINAL: George Whitefield (1714-1770), um dos maiores evangelistas de todos os tempos, afirmou:

"A doutrina da nossa regeneração, ou do novo nascimento em Cristo Jesus, é uma das mais fundamentais doutrinas da nossa fé ".

Pr Ronaldo Didini

Ronaldo Didini   é pastor, jornalista, radialista, escritor e apresentador. Ficou conhecido em todo Brasil por apresentar o programa de televisão 25ª Hora, na década de 90, na Rede Record. Atualmente, é gestor e apresentador do Canal 21.  

"Levanta o pobre do pó, e desde o esterco exalta o necessitado, para o fazer assentar entre os príncipes, para o fazer herdar o trono de glória; porque do Senhor são os alicerces da Terra, e assentou sobre eles o mundo. " (I Sm 2:8)

A REGENERAÇÃO COMO OBRA DA SOBERANIA DE DEUS

Regeneração é um ato Soberano de Deus, e uma demonstração de Sua onipotência. É o mesmo tipo de onipotência que Deus exerceu quando, por Sua palavra de comando, criou o universo; ou quando, por uma semelhante palavra de comando, ressuscitou os mortos. Se é requerido um poder onipotente para criar o universo ou ressuscitar os mortos, assim, é requerido o mesmo poder onipotente para ressuscitar aqueles que estão espiritualmente mortos.

No Velho Testamento fica explícito que a Soberania de Deus é exercida na criação do homem (Is 45:9; Jr 18:6,7),ou seja, formar o homem desde o barro. Assim também, em nossa atual época espiritual - sob a Graça de Deus - aprendemos que o Senhor exerce este poder divino e onipotente na regeneração quando - por Seu Espírito Santo - ressuscita um pecador da morte espiritual, fazendo-o uma nova criação. Ler: João 5:25; 2 Coríntios 5:17; Efésios 1:19-20

2. Pela Pessoa do Espírito Santo, Deus regenera ou dá o novo nascimento à alma (espiritualmente morta). Este novo nascimento é operado no pecador pela obra onipotente do Espírito Santo. Este é um ato divino e onipotente; portanto, segue-se que o próprio pecador não pode fazer absolutamente nada para assistir (ajudar) em sua produção. A regeneração da alma é exclusivamente a obra de Deus. Ela não é de forma alguma atribuível ao desejo ou esforço dos seres humanos caídos, pecadores e espiritualmente mortos. Ler: João 3:5-8; Efésios 2:8-10; Colossenses 2:13.

3. Regeneração não é uma mudança de mente ou propósito engendrada pelo próprio pecador. Não é uma determinação da parte do pecador para escolher Deus ou a santidade, antes do que os prazeres do pecado. A humanidade caída e não regenerada está espiritualmente morta. Aquele que está espiritualmente morto não pode ter nenhum desejo pelas coisas do Espírito ou por Deus. Sua alma deve primeiro ser feita viva. Regenerar é fazer viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual. Ler: Efésios 2:1-6; 4:18-19; Tito 3:3-7.

4. Conclusão

Regenerar é viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual.

Sermos regenerados em Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, refere-se a uma nova geração, um novo gênesis, um novo princípio. A regeneração marca o início de uma nova vida. O Espírito Santo fala através do apóstolo Pedro que os crentes foram (de novo gerados) "regenerados", não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela Palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre (1 Pedro 1:23-25)".

Portanto a regeneração é:

1º) Obra do Espírito Santo, visto que antes de sermos regenerados estávamos "mortos em delitos e pecados (Ef 2:8)".

2º) A implantação de vida espiritual em nossos corações pelo Espírito Santo que nos traz disposição, inclinação e desejo para as coisas de Deus, coisas que de outra forma nunca existiriam, visto que "não há ninguém que entenda e busque a Deus como deve-se entender e busca (justo/Rm 3: 10,11)",sendo que "a inclinação da carne é inimizade contra de Deus Rm 8:7)".

FRASE FINAL: George Whitefield (1714-1770), um dos maiores evangelistas de todos os tempos, afirmou:

"A doutrina da nossa regeneração, ou do novo nascimento em Cristo Jesus, é uma das mais fundamentais doutrinas da nossa fé ".

Pr Ronaldo Didini

Ronaldo Didini   é pastor, jornalista, radialista, escritor e apresentador. Ficou conhecido em todo Brasil por apresentar o programa de televisão 25ª Hora, na década de 90, na Rede Record. Atualmente, é gestor e apresentador do Canal 21.  

"Levanta o pobre do pó, e desde o esterco exalta o necessitado, para o fazer assentar entre os príncipes, para o fazer herdar o trono de glória; porque do Senhor são os alicerces da Terra, e assentou sobre eles o mundo. " (I Sm 2:8)

A REGENERAÇÃO COMO OBRA DA SOBERANIA DE DEUS

Regeneração é um ato Soberano de Deus, e uma demonstração de Sua onipotência. É o mesmo tipo de onipotência que Deus exerceu quando, por Sua palavra de comando, criou o universo; ou quando, por uma semelhante palavra de comando, ressuscitou os mortos. Se é requerido um poder onipotente para criar o universo ou ressuscitar os mortos, assim, é requerido o mesmo poder onipotente para ressuscitar aqueles que estão espiritualmente mortos.

No Velho Testamento fica explícito que a Soberania de Deus é exercida na criação do homem (Is 45:9; Jr 18:6,7),ou seja, formar o homem desde o barro. Assim também, em nossa atual época espiritual - sob a Graça de Deus - aprendemos que o Senhor exerce este poder divino e onipotente na regeneração quando - por Seu Espírito Santo - ressuscita um pecador da morte espiritual, fazendo-o uma nova criação. Ler: João 5:25; 2 Coríntios 5:17; Efésios 1:19-20

2. Pela Pessoa do Espírito Santo, Deus regenera ou dá o novo nascimento à alma (espiritualmente morta). Este novo nascimento é operado no pecador pela obra onipotente do Espírito Santo. Este é um ato divino e onipotente; portanto, segue-se que o próprio pecador não pode fazer absolutamente nada para assistir (ajudar) em sua produção. A regeneração da alma é exclusivamente a obra de Deus. Ela não é de forma alguma atribuível ao desejo ou esforço dos seres humanos caídos, pecadores e espiritualmente mortos. Ler: João 3:5-8; Efésios 2:8-10; Colossenses 2:13.

3. Regeneração não é uma mudança de mente ou propósito engendrada pelo próprio pecador. Não é uma determinação da parte do pecador para escolher Deus ou a santidade, antes do que os prazeres do pecado. A humanidade caída e não regenerada está espiritualmente morta. Aquele que está espiritualmente morto não pode ter nenhum desejo pelas coisas do Espírito ou por Deus. Sua alma deve primeiro ser feita viva. Regenerar é fazer viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual. Ler: Efésios 2:1-6; 4:18-19; Tito 3:3-7.

4. Conclusão

Regenerar é viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual.

Sermos regenerados em Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, refere-se a uma nova geração, um novo gênesis, um novo princípio. A regeneração marca o início de uma nova vida. O Espírito Santo fala através do apóstolo Pedro que os crentes foram (de novo gerados) "regenerados", não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela Palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre (1 Pedro 1:23-25)".

Portanto a regeneração é:

1º) Obra do Espírito Santo, visto que antes de sermos regenerados estávamos "mortos em delitos e pecados (Ef 2:8)".

2º) A implantação de vida espiritual em nossos corações pelo Espírito Santo que nos traz disposição, inclinação e desejo para as coisas de Deus, coisas que de outra forma nunca existiriam, visto que "não há ninguém que entenda e busque a Deus como deve-se entender e busca (justo/Rm 3: 10,11)",sendo que "a inclinação da carne é inimizade contra de Deus Rm 8:7)".

FRASE FINAL: George Whitefield (1714-1770), um dos maiores evangelistas de todos os tempos, afirmou:

"A doutrina da nossa regeneração, ou do novo nascimento em Cristo Jesus, é uma das mais fundamentais doutrinas da nossa fé ".

Pr Ronaldo Didini

Ronaldo Didini   é pastor, jornalista, radialista, escritor e apresentador. Ficou conhecido em todo Brasil por apresentar o programa de televisão 25ª Hora, na década de 90, na Rede Record. Atualmente, é gestor e apresentador do Canal 21.  

"Levanta o pobre do pó, e desde o esterco exalta o necessitado, para o fazer assentar entre os príncipes, para o fazer herdar o trono de glória; porque do Senhor são os alicerces da Terra, e assentou sobre eles o mundo. " (I Sm 2:8)

A REGENERAÇÃO COMO OBRA DA SOBERANIA DE DEUS

Regeneração é um ato Soberano de Deus, e uma demonstração de Sua onipotência. É o mesmo tipo de onipotência que Deus exerceu quando, por Sua palavra de comando, criou o universo; ou quando, por uma semelhante palavra de comando, ressuscitou os mortos. Se é requerido um poder onipotente para criar o universo ou ressuscitar os mortos, assim, é requerido o mesmo poder onipotente para ressuscitar aqueles que estão espiritualmente mortos.

No Velho Testamento fica explícito que a Soberania de Deus é exercida na criação do homem (Is 45:9; Jr 18:6,7),ou seja, formar o homem desde o barro. Assim também, em nossa atual época espiritual - sob a Graça de Deus - aprendemos que o Senhor exerce este poder divino e onipotente na regeneração quando - por Seu Espírito Santo - ressuscita um pecador da morte espiritual, fazendo-o uma nova criação. Ler: João 5:25; 2 Coríntios 5:17; Efésios 1:19-20

2. Pela Pessoa do Espírito Santo, Deus regenera ou dá o novo nascimento à alma (espiritualmente morta). Este novo nascimento é operado no pecador pela obra onipotente do Espírito Santo. Este é um ato divino e onipotente; portanto, segue-se que o próprio pecador não pode fazer absolutamente nada para assistir (ajudar) em sua produção. A regeneração da alma é exclusivamente a obra de Deus. Ela não é de forma alguma atribuível ao desejo ou esforço dos seres humanos caídos, pecadores e espiritualmente mortos. Ler: João 3:5-8; Efésios 2:8-10; Colossenses 2:13.

3. Regeneração não é uma mudança de mente ou propósito engendrada pelo próprio pecador. Não é uma determinação da parte do pecador para escolher Deus ou a santidade, antes do que os prazeres do pecado. A humanidade caída e não regenerada está espiritualmente morta. Aquele que está espiritualmente morto não pode ter nenhum desejo pelas coisas do Espírito ou por Deus. Sua alma deve primeiro ser feita viva. Regenerar é fazer viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual. Ler: Efésios 2:1-6; 4:18-19; Tito 3:3-7.

4. Conclusão

Regenerar é viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual.

Sermos regenerados em Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, refere-se a uma nova geração, um novo gênesis, um novo princípio. A regeneração marca o início de uma nova vida. O Espírito Santo fala através do apóstolo Pedro que os crentes foram (de novo gerados) "regenerados", não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela Palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre (1 Pedro 1:23-25)".

Portanto a regeneração é:

1º) Obra do Espírito Santo, visto que antes de sermos regenerados estávamos "mortos em delitos e pecados (Ef 2:8)".

2º) A implantação de vida espiritual em nossos corações pelo Espírito Santo que nos traz disposição, inclinação e desejo para as coisas de Deus, coisas que de outra forma nunca existiriam, visto que "não há ninguém que entenda e busque a Deus como deve-se entender e busca (justo/Rm 3: 10,11)",sendo que "a inclinação da carne é inimizade contra de Deus Rm 8:7)".

FRASE FINAL: George Whitefield (1714-1770), um dos maiores evangelistas de todos os tempos, afirmou:

"A doutrina da nossa regeneração, ou do novo nascimento em Cristo Jesus, é uma das mais fundamentais doutrinas da nossa fé ".

Pr Ronaldo Didini

Ronaldo Didini   é pastor, jornalista, radialista, escritor e apresentador. Ficou conhecido em todo Brasil por apresentar o programa de televisão 25ª Hora, na década de 90, na Rede Record. Atualmente, é gestor e apresentador do Canal 21.  

"Levanta o pobre do pó, e desde o esterco exalta o necessitado, para o fazer assentar entre os príncipes, para o fazer herdar o trono de glória; porque do Senhor são os alicerces da Terra, e assentou sobre eles o mundo. " (I Sm 2:8)

A REGENERAÇÃO COMO OBRA DA SOBERANIA DE DEUS

Regeneração é um ato Soberano de Deus, e uma demonstração de Sua onipotência. É o mesmo tipo de onipotência que Deus exerceu quando, por Sua palavra de comando, criou o universo; ou quando, por uma semelhante palavra de comando, ressuscitou os mortos. Se é requerido um poder onipotente para criar o universo ou ressuscitar os mortos, assim, é requerido o mesmo poder onipotente para ressuscitar aqueles que estão espiritualmente mortos.

No Velho Testamento fica explícito que a Soberania de Deus é exercida na criação do homem (Is 45:9; Jr 18:6,7),ou seja, formar o homem desde o barro. Assim também, em nossa atual época espiritual - sob a Graça de Deus - aprendemos que o Senhor exerce este poder divino e onipotente na regeneração quando - por Seu Espírito Santo - ressuscita um pecador da morte espiritual, fazendo-o uma nova criação. Ler: João 5:25; 2 Coríntios 5:17; Efésios 1:19-20

2. Pela Pessoa do Espírito Santo, Deus regenera ou dá o novo nascimento à alma (espiritualmente morta). Este novo nascimento é operado no pecador pela obra onipotente do Espírito Santo. Este é um ato divino e onipotente; portanto, segue-se que o próprio pecador não pode fazer absolutamente nada para assistir (ajudar) em sua produção. A regeneração da alma é exclusivamente a obra de Deus. Ela não é de forma alguma atribuível ao desejo ou esforço dos seres humanos caídos, pecadores e espiritualmente mortos. Ler: João 3:5-8; Efésios 2:8-10; Colossenses 2:13.

3. Regeneração não é uma mudança de mente ou propósito engendrada pelo próprio pecador. Não é uma determinação da parte do pecador para escolher Deus ou a santidade, antes do que os prazeres do pecado. A humanidade caída e não regenerada está espiritualmente morta. Aquele que está espiritualmente morto não pode ter nenhum desejo pelas coisas do Espírito ou por Deus. Sua alma deve primeiro ser feita viva. Regenerar é fazer viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual. Ler: Efésios 2:1-6; 4:18-19; Tito 3:3-7.

4. Conclusão

Regenerar é viver para Deus ou ser despertado da morte espiritual para a nova vida espiritual.

Sermos regenerados em Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, refere-se a uma nova geração, um novo gênesis, um novo princípio. A regeneração marca o início de uma nova vida. O Espírito Santo fala através do apóstolo Pedro que os crentes foram (de novo gerados) "regenerados", não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela Palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre (1 Pedro 1:23-25)".

Portanto a regeneração é:

1º) Obra do Espírito Santo, visto que antes de sermos regenerados estávamos "mortos em delitos e pecados (Ef 2:8)".

2º) A implantação de vida espiritual em nossos corações pelo Espírito Santo que nos traz disposição, inclinação e desejo para as coisas de Deus, coisas que de outra forma nunca existiriam, visto que "não há ninguém que entenda e busque a Deus como deve-se entender e busca (justo/Rm 3: 10,11)",sendo que "a inclinação da carne é inimizade contra de Deus Rm 8:7)".

FRASE FINAL: George Whitefield (1714-1770), um dos maiores evangelistas de todos os tempos, afirmou:

"A doutrina da nossa regeneração, ou do novo nascimento em Cristo Jesus, é uma das mais fundamentais doutrinas da nossa fé ".

Pr Ronaldo Didini

Ronaldo Didini   é pastor, jornalista, radialista, escritor e apresentador. Ficou conhecido em todo Brasil por apresentar o programa de televisão 25ª Hora, na década de 90, na Rede Record. Atualmente, é gestor e apresentador do Canal 21.  

veja também