"A Igreja tem um chamado espiritual", diz o apóstolo Estevam Hernandes

"A Igreja tem um chamado espiritual", diz o apóstolo Estevam Hernandes

Atualizado: Sexta-feira, 17 Junho de 2011 as 11:23

Nesta quinta-feira, no quarto dia da Escola Apostólica, o apóstolo Estevam Hernandes falou sobre as características que estão sobre aqueles que têm o ministério apostólica.

“A Igreja Apostólica ouve o chamado espiritual e se levanta debaixo de um chamado sacerdotal. Nós temos que nos mover nos ministérios apostólicos de Efésios 4.11, temos que estar integrados na igreja verdadeira de Jeus, que é a Igreja Apostólica”, afirmou o apóstolo.

Em seguido, falou sobre cinco direções importantes que estão sobre o ministério apostólico:

1ª direção: o chamado. “Nós temos um chamado de Deus, mas muitos banalizam esse chamado, ou o tratam levianamente. Este chamado é a vontade de Deus para que você possa estar nos Seus planos. Ele nos chama para uma finalidade específica. Muita gente não entende o chamado de Deus. Quando há religiosidade, há escolhas e preferências, mas isso é um chamado carnal. Nós precisamos entender nosso chamado espiritualmente! Aí sua vida passa a ser guiada por Deus. Ele tem um chamado individual para nós. O chamado te capacita. Você tem que atender este chamado para viver a plenitude da bênção na sua vida. Na Igreja Apostólica não existe chamado humano. Você tem que ter consciência de que Ele te chamou, te escolheu no ventre da sua mãe e o teu sucesso ministerial e espiritual está em levantar a mão e dizer: eis-me aqui, envia-me a mim! O meu chamado é mais importante do que a minha vida.”

2ª direção: transformação. “Na Igreja Apostólica não tem remendo, tem transformação de vida. Nós somos transformados porque ela faz com que nós paguemos um preço. A espinha dorçal da Igreja é Cristo, porque Ele é o cabeça. Você tem que estar no centro do seu chamado e no centro da vontade de Deus. Jesus foi chamado para redimir o homem na terra. Ele abriu mão da sua glória, ele foi transformado de Deus em homem. Paulo foi transformado de perseguidor para perseguido, para pagar um preço. Nós não podemos perder esta perspectiva, porque os tempos são difíceis. As pessoas querem o poder, a bênção e o milagre, mas não querem ser corpo. Nós somos o Corpo de Cristo, e o Corpo de Cristo tem chamado e transformação.”

3º direção: fidelidade. “Quando observamos o que significa fidelidade, passamos a entender a ação do diabo, que é um espírito infiel. A infidelidade traz o enfraquecimento pela divisão e pela deslealdade. No estágio em que o homem está, a fidelidade está se perdendo... Elias, em um determinado momento, se achou o todo poderoso, mas não era bem assim... ele se escondeu por causa da ameaça de Jezabel. Deus o chamou, ele estava na caverna. Estar na caverna é infidelidade, não cumprir seu chamado é infidelidade. A Igreja nunca deixará de ter a marca da fidelidade de Jesus. A Igreja Apostólica gera homens fiéis. Os infiéis da Igreja Apostólica não foram gerados por ela! A coisa mais forte e poderosa que pode desmontar as estruras do inferno é a fidelidade. Deus permanece fiel. Temos que ser fiéis e gerar pessoas fiéis.”

4ª direção: prosperidade. “Nós somos filhos da prosperidade. A coisa que mais incomoda a religiosidade, é quando você crê na prosperidade e prospera. Mas nós estamos caminhando para a plenitude deste chamado, que é prosperidade total sobre o povo de Deus! Jesus se fez pobre, para que nós fossemos ricos! Jesus vai voltar para buscar sua Igreja próspera! A prosperidade é a marca do mover apostólico. No mover apostólico, suas mãos são transmissoras de sinais e prodígios, o Senhor nos marca com uma prosperidade que não existe! O mover apostólico gera homens com poder para prosperar. Nós fomos gerados para prosperar!”

5ª direção:  o envio. “Nosso envio tem poder e autoridade, vai esmagar a cabeça de Satanás! Você é a manifestção do poder de Deus, não deixe seus problemas serem maiores do que seu envio. Nós estamos debaixo de um envio que é mais forte do que tudo que o diabo pode levantar. Nosso envio é de autoridade e sucesso!”.

veja também