A morte bem vinda

A morte bem vinda

Atualizado: Quarta-feira, 6 Outubro de 2010 as 3:48

Nem nota, nem noite, nem norte,

só a morte...

E quando ela chegar,

que deixe saudade e lembrança

De tempo de tempestades,

mas também de bonança;

Em que juntos caminhando lado a lado,

Fizemos a vida ter valor multiplicado.

Nos frutos do nosso amor,

Filhos do nosso vigor,

Nos planos que abrimos mão

para alcançar o coração.

Por crermos que o Deus tão bom,

Nos proporcionou opção

De nos tocarmos com temor

Por termos tão grande valor,

Que rompe a eternidade

Que desafia a mocidade

Que sustenta a maturidade.

De quem se submeteu,

E a este amor se prendeu

Não como obsessão,

mas com profunda gratidão

A quem primeiro nos amou

E o nosso amor usou

para uma misteriosa comparação:

O noivo - agindo como Jesus

Que por amor foi à cruz!

A noiva - agindo como a igreja

Que se entrega com nobreza

De quem sabe que é amada.

Seja assim o nosso amor,

E quando a morte chegar,

Ela vai se orgulhar,

Pois nem nota,

nem noite,

nem norte,

só ela...

pôde nos separar!

Cleydemir Santos

Cleydemir Santos   é pastor, psicólogo, escritor e teólogo em Minas Gerais. Trabalha com uma abordagem sistêmica, psicodramática, no atendimento de adultos e crianças.  

Nem nota, nem noite, nem norte,

só a morte...

E quando ela chegar,

que deixe saudade e lembrança

De tempo de tempestades,

mas também de bonança;

Em que juntos caminhando lado a lado,

Fizemos a vida ter valor multiplicado.

Nos frutos do nosso amor,

Filhos do nosso vigor,

Nos planos que abrimos mão

para alcançar o coração.

Por crermos que o Deus tão bom,

Nos proporcionou opção

De nos tocarmos com temor

Por termos tão grande valor,

Que rompe a eternidade

Que desafia a mocidade

Que sustenta a maturidade.

De quem se submeteu,

E a este amor se prendeu

Não como obsessão,

mas com profunda gratidão

A quem primeiro nos amou

E o nosso amor usou

para uma misteriosa comparação:

O noivo - agindo como Jesus

Que por amor foi à cruz!

A noiva - agindo como a igreja

Que se entrega com nobreza

De quem sabe que é amada.

Seja assim o nosso amor,

E quando a morte chegar,

Ela vai se orgulhar,

Pois nem nota,

nem noite,

nem norte,

só ela...

pôde nos separar!

Cleydemir Santos

Cleydemir Santos   é pastor, psicólogo, escritor e teólogo em Minas Gerais. Trabalha com uma abordagem sistêmica, psicodramática, no atendimento de adultos e crianças.  

Nem nota, nem noite, nem norte,

só a morte...

E quando ela chegar,

que deixe saudade e lembrança

De tempo de tempestades,

mas também de bonança;

Em que juntos caminhando lado a lado,

Fizemos a vida ter valor multiplicado.

Nos frutos do nosso amor,

Filhos do nosso vigor,

Nos planos que abrimos mão

para alcançar o coração.

Por crermos que o Deus tão bom,

Nos proporcionou opção

De nos tocarmos com temor

Por termos tão grande valor,

Que rompe a eternidade

Que desafia a mocidade

Que sustenta a maturidade.

De quem se submeteu,

E a este amor se prendeu

Não como obsessão,

mas com profunda gratidão

A quem primeiro nos amou

E o nosso amor usou

para uma misteriosa comparação:

O noivo - agindo como Jesus

Que por amor foi à cruz!

A noiva - agindo como a igreja

Que se entrega com nobreza

De quem sabe que é amada.

Seja assim o nosso amor,

E quando a morte chegar,

Ela vai se orgulhar,

Pois nem nota,

nem noite,

nem norte,

só ela...

pôde nos separar!

Cleydemir Santos

Cleydemir Santos   é pastor, psicólogo, escritor e teólogo em Minas Gerais. Trabalha com uma abordagem sistêmica, psicodramática, no atendimento de adultos e crianças.  

Nem nota, nem noite, nem norte,

só a morte...

E quando ela chegar,

que deixe saudade e lembrança

De tempo de tempestades,

mas também de bonança;

Em que juntos caminhando lado a lado,

Fizemos a vida ter valor multiplicado.

Nos frutos do nosso amor,

Filhos do nosso vigor,

Nos planos que abrimos mão

para alcançar o coração.

Por crermos que o Deus tão bom,

Nos proporcionou opção

De nos tocarmos com temor

Por termos tão grande valor,

Que rompe a eternidade

Que desafia a mocidade

Que sustenta a maturidade.

De quem se submeteu,

E a este amor se prendeu

Não como obsessão,

mas com profunda gratidão

A quem primeiro nos amou

E o nosso amor usou

para uma misteriosa comparação:

O noivo - agindo como Jesus

Que por amor foi à cruz!

A noiva - agindo como a igreja

Que se entrega com nobreza

De quem sabe que é amada.

Seja assim o nosso amor,

E quando a morte chegar,

Ela vai se orgulhar,

Pois nem nota,

nem noite,

nem norte,

só ela...

pôde nos separar!

Cleydemir Santos

Cleydemir Santos   é pastor, psicólogo, escritor e teólogo em Minas Gerais. Trabalha com uma abordagem sistêmica, psicodramática, no atendimento de adultos e crianças.  

Nem nota, nem noite, nem norte,

só a morte...

E quando ela chegar,

que deixe saudade e lembrança

De tempo de tempestades,

mas também de bonança;

Em que juntos caminhando lado a lado,

Fizemos a vida ter valor multiplicado.

Nos frutos do nosso amor,

Filhos do nosso vigor,

Nos planos que abrimos mão

para alcançar o coração.

Por crermos que o Deus tão bom,

Nos proporcionou opção

De nos tocarmos com temor

Por termos tão grande valor,

Que rompe a eternidade

Que desafia a mocidade

Que sustenta a maturidade.

De quem se submeteu,

E a este amor se prendeu

Não como obsessão,

mas com profunda gratidão

A quem primeiro nos amou

E o nosso amor usou

para uma misteriosa comparação:

O noivo - agindo como Jesus

Que por amor foi à cruz!

A noiva - agindo como a igreja

Que se entrega com nobreza

De quem sabe que é amada.

Seja assim o nosso amor,

E quando a morte chegar,

Ela vai se orgulhar,

Pois nem nota,

nem noite,

nem norte,

só ela...

pôde nos separar!

Cleydemir Santos

Cleydemir Santos   é pastor, psicólogo, escritor e teólogo em Minas Gerais. Trabalha com uma abordagem sistêmica, psicodramática, no atendimento de adultos e crianças.  

Nem nota, nem noite, nem norte,

só a morte...

E quando ela chegar,

que deixe saudade e lembrança

De tempo de tempestades,

mas também de bonança;

Em que juntos caminhando lado a lado,

Fizemos a vida ter valor multiplicado.

Nos frutos do nosso amor,

Filhos do nosso vigor,

Nos planos que abrimos mão

para alcançar o coração.

Por crermos que o Deus tão bom,

Nos proporcionou opção

De nos tocarmos com temor

Por termos tão grande valor,

Que rompe a eternidade

Que desafia a mocidade

Que sustenta a maturidade.

De quem se submeteu,

E a este amor se prendeu

Não como obsessão,

mas com profunda gratidão

A quem primeiro nos amou

E o nosso amor usou

para uma misteriosa comparação:

O noivo - agindo como Jesus

Que por amor foi à cruz!

A noiva - agindo como a igreja

Que se entrega com nobreza

De quem sabe que é amada.

Seja assim o nosso amor,

E quando a morte chegar,

Ela vai se orgulhar,

Pois nem nota,

nem noite,

nem norte,

só ela...

pôde nos separar!

Cleydemir Santos

Cleydemir Santos   é pastor, psicólogo, escritor e teólogo em Minas Gerais. Trabalha com uma abordagem sistêmica, psicodramática, no atendimento de adultos e crianças.  

Nem nota, nem noite, nem norte,

só a morte...

E quando ela chegar,

que deixe saudade e lembrança

De tempo de tempestades,

mas também de bonança;

Em que juntos caminhando lado a lado,

Fizemos a vida ter valor multiplicado.

Nos frutos do nosso amor,

Filhos do nosso vigor,

Nos planos que abrimos mão

para alcançar o coração.

Por crermos que o Deus tão bom,

Nos proporcionou opção

De nos tocarmos com temor

Por termos tão grande valor,

Que rompe a eternidade

Que desafia a mocidade

Que sustenta a maturidade.

De quem se submeteu,

E a este amor se prendeu

Não como obsessão,

mas com profunda gratidão

A quem primeiro nos amou

E o nosso amor usou

para uma misteriosa comparação:

O noivo - agindo como Jesus

Que por amor foi à cruz!

A noiva - agindo como a igreja

Que se entrega com nobreza

De quem sabe que é amada.

Seja assim o nosso amor,

E quando a morte chegar,

Ela vai se orgulhar,

Pois nem nota,

nem noite,

nem norte,

só ela...

pôde nos separar!

Cleydemir Santos

Cleydemir Santos   é pastor, psicólogo, escritor e teólogo em Minas Gerais. Trabalha com uma abordagem sistêmica, psicodramática, no atendimento de adultos e crianças.  

Nem nota, nem noite, nem norte,

só a morte...

E quando ela chegar,

que deixe saudade e lembrança

De tempo de tempestades,

mas também de bonança;

Em que juntos caminhando lado a lado,

Fizemos a vida ter valor multiplicado.

Nos frutos do nosso amor,

Filhos do nosso vigor,

Nos planos que abrimos mão

para alcançar o coração.

Por crermos que o Deus tão bom,

Nos proporcionou opção

De nos tocarmos com temor

Por termos tão grande valor,

Que rompe a eternidade

Que desafia a mocidade

Que sustenta a maturidade.

De quem se submeteu,

E a este amor se prendeu

Não como obsessão,

mas com profunda gratidão

A quem primeiro nos amou

E o nosso amor usou

para uma misteriosa comparação:

O noivo - agindo como Jesus

Que por amor foi à cruz!

A noiva - agindo como a igreja

Que se entrega com nobreza

De quem sabe que é amada.

Seja assim o nosso amor,

E quando a morte chegar,

Ela vai se orgulhar,

Pois nem nota,

nem noite,

nem norte,

só ela...

pôde nos separar!

Cleydemir Santos

Cleydemir Santos   é pastor, psicólogo, escritor e teólogo em Minas Gerais. Trabalha com uma abordagem sistêmica, psicodramática, no atendimento de adultos e crianças.  

Nem nota, nem noite, nem norte,

só a morte...

E quando ela chegar,

que deixe saudade e lembrança

De tempo de tempestades,

mas também de bonança;

Em que juntos caminhando lado a lado,

Fizemos a vida ter valor multiplicado.

Nos frutos do nosso amor,

Filhos do nosso vigor,

Nos planos que abrimos mão

para alcançar o coração.

Por crermos que o Deus tão bom,

Nos proporcionou opção

De nos tocarmos com temor

Por termos tão grande valor,

Que rompe a eternidade

Que desafia a mocidade

Que sustenta a maturidade.

De quem se submeteu,

E a este amor se prendeu

Não como obsessão,

mas com profunda gratidão

A quem primeiro nos amou

E o nosso amor usou

para uma misteriosa comparação:

O noivo - agindo como Jesus

Que por amor foi à cruz!

A noiva - agindo como a igreja

Que se entrega com nobreza

De quem sabe que é amada.

Seja assim o nosso amor,

E quando a morte chegar,

Ela vai se orgulhar,

Pois nem nota,

nem noite,

nem norte,

só ela...

pôde nos separar!

Cleydemir Santos

Cleydemir Santos   é pastor, psicólogo, escritor e teólogo em Minas Gerais. Trabalha com uma abordagem sistêmica, psicodramática, no atendimento de adultos e crianças.  

Nem nota, nem noite, nem norte,

só a morte...

E quando ela chegar,

que deixe saudade e lembrança

De tempo de tempestades,

mas também de bonança;

Em que juntos caminhando lado a lado,

Fizemos a vida ter valor multiplicado.

Nos frutos do nosso amor,

Filhos do nosso vigor,

Nos planos que abrimos mão

para alcançar o coração.

Por crermos que o Deus tão bom,

Nos proporcionou opção

De nos tocarmos com temor

Por termos tão grande valor,

Que rompe a eternidade

Que desafia a mocidade

Que sustenta a maturidade.

De quem se submeteu,

E a este amor se prendeu

Não como obsessão,

mas com profunda gratidão

A quem primeiro nos amou

E o nosso amor usou

para uma misteriosa comparação:

O noivo - agindo como Jesus

Que por amor foi à cruz!

A noiva - agindo como a igreja

Que se entrega com nobreza

De quem sabe que é amada.

Seja assim o nosso amor,

E quando a morte chegar,

Ela vai se orgulhar,

Pois nem nota,

nem noite,

nem norte,

só ela...

pôde nos separar!

Cleydemir Santos

Cleydemir Santos   é pastor, psicólogo, escritor e teólogo em Minas Gerais. Trabalha com uma abordagem sistêmica, psicodramática, no atendimento de adultos e crianças.  

Nem nota, nem noite, nem norte,

só a morte...

E quando ela chegar,

que deixe saudade e lembrança

De tempo de tempestades,

mas também de bonança;

Em que juntos caminhando lado a lado,

Fizemos a vida ter valor multiplicado.

Nos frutos do nosso amor,

Filhos do nosso vigor,

Nos planos que abrimos mão

para alcançar o coração.

Por crermos que o Deus tão bom,

Nos proporcionou opção

De nos tocarmos com temor

Por termos tão grande valor,

Que rompe a eternidade

Que desafia a mocidade

Que sustenta a maturidade.

De quem se submeteu,

E a este amor se prendeu

Não como obsessão,

mas com profunda gratidão

A quem primeiro nos amou

E o nosso amor usou

para uma misteriosa comparação:

O noivo - agindo como Jesus

Que por amor foi à cruz!

A noiva - agindo como a igreja

Que se entrega com nobreza

De quem sabe que é amada.

Seja assim o nosso amor,

E quando a morte chegar,

Ela vai se orgulhar,

Pois nem nota,

nem noite,

nem norte,

só ela...

pôde nos separar!

Cleydemir Santos

Cleydemir Santos   é pastor, psicólogo, escritor e teólogo em Minas Gerais. Trabalha com uma abordagem sistêmica, psicodramática, no atendimento de adultos e crianças.  

Nem nota, nem noite, nem norte,

só a morte...

E quando ela chegar,

que deixe saudade e lembrança

De tempo de tempestades,

mas também de bonança;

Em que juntos caminhando lado a lado,

Fizemos a vida ter valor multiplicado.

Nos frutos do nosso amor,

Filhos do nosso vigor,

Nos planos que abrimos mão

para alcançar o coração.

Por crermos que o Deus tão bom,

Nos proporcionou opção

De nos tocarmos com temor

Por termos tão grande valor,

Que rompe a eternidade

Que desafia a mocidade

Que sustenta a maturidade.

De quem se submeteu,

E a este amor se prendeu

Não como obsessão,

mas com profunda gratidão

A quem primeiro nos amou

E o nosso amor usou

para uma misteriosa comparação:

O noivo - agindo como Jesus

Que por amor foi à cruz!

A noiva - agindo como a igreja

Que se entrega com nobreza

De quem sabe que é amada.

Seja assim o nosso amor,

E quando a morte chegar,

Ela vai se orgulhar,

Pois nem nota,

nem noite,

nem norte,

só ela...

pôde nos separar!

Cleydemir Santos

Cleydemir Santos   é pastor, psicólogo, escritor e teólogo em Minas Gerais. Trabalha com uma abordagem sistêmica, psicodramática, no atendimento de adultos e crianças.  

Nem nota, nem noite, nem norte,

só a morte...

E quando ela chegar,

que deixe saudade e lembrança

De tempo de tempestades,

mas também de bonança;

Em que juntos caminhando lado a lado,

Fizemos a vida ter valor multiplicado.

Nos frutos do nosso amor,

Filhos do nosso vigor,

Nos planos que abrimos mão

para alcançar o coração.

Por crermos que o Deus tão bom,

Nos proporcionou opção

De nos tocarmos com temor

Por termos tão grande valor,

Que rompe a eternidade

Que desafia a mocidade

Que sustenta a maturidade.

De quem se submeteu,

E a este amor se prendeu

Não como obsessão,

mas com profunda gratidão

A quem primeiro nos amou

E o nosso amor usou

para uma misteriosa comparação:

O noivo - agindo como Jesus

Que por amor foi à cruz!

A noiva - agindo como a igreja

Que se entrega com nobreza

De quem sabe que é amada.

Seja assim o nosso amor,

E quando a morte chegar,

Ela vai se orgulhar,

Pois nem nota,

nem noite,

nem norte,

só ela...

pôde nos separar!

Cleydemir Santos

Cleydemir Santos   é pastor, psicólogo, escritor e teólogo em Minas Gerais. Trabalha com uma abordagem sistêmica, psicodramática, no atendimento de adultos e crianças.  

Nem nota, nem noite, nem norte,

só a morte...

E quando ela chegar,

que deixe saudade e lembrança

De tempo de tempestades,

mas também de bonança;

Em que juntos caminhando lado a lado,

Fizemos a vida ter valor multiplicado.

Nos frutos do nosso amor,

Filhos do nosso vigor,

Nos planos que abrimos mão

para alcançar o coração.

Por crermos que o Deus tão bom,

Nos proporcionou opção

De nos tocarmos com temor

Por termos tão grande valor,

Que rompe a eternidade

Que desafia a mocidade

Que sustenta a maturidade.

De quem se submeteu,

E a este amor se prendeu

Não como obsessão,

mas com profunda gratidão

A quem primeiro nos amou

E o nosso amor usou

para uma misteriosa comparação:

O noivo - agindo como Jesus

Que por amor foi à cruz!

A noiva - agindo como a igreja

Que se entrega com nobreza

De quem sabe que é amada.

Seja assim o nosso amor,

E quando a morte chegar,

Ela vai se orgulhar,

Pois nem nota,

nem noite,

nem norte,

só ela...

pôde nos separar!

Cleydemir Santos

Cleydemir Santos   é pastor, psicólogo, escritor e teólogo em Minas Gerais. Trabalha com uma abordagem sistêmica, psicodramática, no atendimento de adultos e crianças.  

Nem nota, nem noite, nem norte,

só a morte...

E quando ela chegar,

que deixe saudade e lembrança

De tempo de tempestades,

mas também de bonança;

Em que juntos caminhando lado a lado,

Fizemos a vida ter valor multiplicado.

Nos frutos do nosso amor,

Filhos do nosso vigor,

Nos planos que abrimos mão

para alcançar o coração.

Por crermos que o Deus tão bom,

Nos proporcionou opção

De nos tocarmos com temor

Por termos tão grande valor,

Que rompe a eternidade

Que desafia a mocidade

Que sustenta a maturidade.

De quem se submeteu,

E a este amor se prendeu

Não como obsessão,

mas com profunda gratidão

A quem primeiro nos amou

E o nosso amor usou

para uma misteriosa comparação:

O noivo - agindo como Jesus

Que por amor foi à cruz!

A noiva - agindo como a igreja

Que se entrega com nobreza

De quem sabe que é amada.

Seja assim o nosso amor,

E quando a morte chegar,

Ela vai se orgulhar,

Pois nem nota,

nem noite,

nem norte,

só ela...

pôde nos separar!

Cleydemir Santos

Cleydemir Santos   é pastor, psicólogo, escritor e teólogo em Minas Gerais. Trabalha com uma abordagem sistêmica, psicodramática, no atendimento de adultos e crianças.  

Nem nota, nem noite, nem norte,

só a morte...

E quando ela chegar,

que deixe saudade e lembrança

De tempo de tempestades,

mas também de bonança;

Em que juntos caminhando lado a lado,

Fizemos a vida ter valor multiplicado.

Nos frutos do nosso amor,

Filhos do nosso vigor,

Nos planos que abrimos mão

para alcançar o coração.

Por crermos que o Deus tão bom,

Nos proporcionou opção

De nos tocarmos com temor

Por termos tão grande valor,

Que rompe a eternidade

Que desafia a mocidade

Que sustenta a maturidade.

De quem se submeteu,

E a este amor se prendeu

Não como obsessão,

mas com profunda gratidão

A quem primeiro nos amou

E o nosso amor usou

para uma misteriosa comparação:

O noivo - agindo como Jesus

Que por amor foi à cruz!

A noiva - agindo como a igreja

Que se entrega com nobreza

De quem sabe que é amada.

Seja assim o nosso amor,

E quando a morte chegar,

Ela vai se orgulhar,

Pois nem nota,

nem noite,

nem norte,

só ela...

pôde nos separar!

Cleydemir Santos

Cleydemir Santos   é pastor, psicólogo, escritor e teólogo em Minas Gerais. Trabalha com uma abordagem sistêmica, psicodramática, no atendimento de adultos e crianças.  

veja também