Acusada de usar a filha para enganar evangélicos é presa em SP

Acusada de usar a filha para enganar evangélicos é presa em SP

Atualizado: Quinta-feira, 7 Julho de 2011 as 9:13

 O juiz da 1ª Vara Criminal de Sorocaba, Jaime Walmer de Freitas, decretou na tarde de quarta-feira, 6, a prisão preventiva da dona de casa Edilaine Vieira, 20 anos. Ela é acusada de explorar a filha de quatro anos para conseguir dinheiro e doações. A mulher fingia que a menina tinha câncer para sensibilizar as vítimas.

Edilaine foi encontrada pela polícia, ao lado do padastro da menina, Jeremias Bride, em um terminal de ônibus de Sorocaba (a 90 km de São Paulo). Ambos foram conduzidos à Delagacia da Defesa da Mulher onde permaneceram até a noite. Jeremias foi liberado após prestar depoimentos e pela polícia considerar que ele está colaborando com as investigações. Já a dona de casa seria levada à cadeia feminina de Votorantim, cidade vizinha a Sorocaba.

Além de simular a doença, a mãe teria usado uma faca de cozinha para machucar a filha, segundo depoimento da criança. "A própria menina nos disse que a mãe usava faca de cozinha para cortar a sua barriga", afirmou a delegada do caso Jacqueline Barcelos Coutinho. Edilaine disse apenas que fazia curativos na filha para tratar algumas feridas, que seriam causadas por micoses.

Edilaine conseguiu dinheiro com igrejas evangélicas da cidade e doações como geladeira, bicicleta, roupas e mantimentos. Ela falava que a menina tinha sido desenganada pelos médicos por estar com câncer em vários órgãos, inclusive na cabeça. A farsa foi descoberta na semana passada, quando integrantes de uma igreja levaram a criança para uma consulta e constataram que ela não tinha nenhuma doença.

A prisão preventiva é considerada uma medida cautelar e para evitar que o réu cometa novos crimes ou fuja. Edilaine deve ser indiciada por tortura e submissão da criança ao constrangimento. Ela também poderá responder por crime de estelionato. A menina de quatro anos e o outro filho estão em um abrigo e podem ser encaminhados para a adoção.

veja também