Acusado de pedofilia usava bíblia infantil para atrair crianças

Acusado de pedofilia usava bíblia infantil para atrair crianças

Atualizado: Sexta-feira, 15 Outubro de 2010 as 11:50

Dois homens acusados de tentativa de abuso sexual a crianças foram presos num período de 48 horas em Hortolândia (SP). Com um deles, Pedro Moreira Lobo, de 38 anos, preso ontem, policiais acharam uma Bíblia infantil, um livro de músicas bíblicas infantis, além de pares de tênis e bota para crianças e produtos de beleza que, segundo a Polícia Civil, seriam usados para "atrair" vítimas. Ele foi acusado de assediar uma menina de dez anos. Na segunda-feira, um grupo de pessoas prendeu Valdir Gonçalves de Azevedo, de 40 anos, que foi amarrado a uma árvore e espancado antes de ser "entregue" a guardas municipais. Os dois homens foram autuados em flagrante por crime tentado de estupro a vulnerável.

A prisão de Pedro Lobo, um operador de equipamento de Raio X, ocorreu depois de um acidente de trânsito na no Jardim Everest. O Gol Highway, 2002, cinza, que o acusado dirigia, bateu num Honda Civic LXS flex, 2008, prata. Policiais militares encontraram o motorista do Gol "chorando muito e com sinais visíveis de embriaguez". No carro os policiais apreenderam os livros e os "presentinhos". Os policiais receberam informação que o motorista do Gol havia assediado uma criança na Avenida Amélia Basso Breda, na Vila Real.

"Uma testemunha disse, em depoimento, que presenciou esse homem convidando a criança a entrar no carro e teria mostrado a Bíblia e outros objetos como se fossem oferendas", disse o delegado José Leandro Falkini. "A criança também confirmou que esse homem parou o carro e a convidou. A políciais militares ele teria falado que gostou da menina. Por isso, foi autuado em flagrante", informou o delegado. O acusado não prestou depoimento à Polícia Civil. Ele foi autuado por crimes de estupro tentado, embriaguez ao volante e resistência. Pedro Lobo mora no bairro Vida Nova, em Campinas, e não tem antecedentes criminais.

Na segunda-feira, um grupo de pessoas prendeu, amarrou em uma árvore com corda e espancou o vendedor ambulante Azevedo. Ele foi acusado de assediar um menino de dez anos e o irmão da criança, um adolescente de 17 anos, com propostas sexuais. A abordagem aos irmãos aconteceu na Rua Armelinda Espúrio da Silva, no Jardim Nossa Senhora de Fátima. Ele foi agarrado por pessoas não identificadas.

O acusado estava em um Fusca 13000, ano 74, verde, quando se aproximou dos irmãos. Na casa dele, no Jardim De Nadai, em Sumaré, os policiais acharam uma caixa com figurinhas e uma revista com imagens pornográficas. O computador do acusado também foi apreendido. Em depoimento, ele alegou que é homossexual e que, como fetiche, queria que os dois irmãos mostrassem a ele os pêlos pubianos.; Azevedo também foi preso e será investigado., segundo a Polícia Civil.

Por Bargas Filho

veja também