AD Pinheiros faz evento de conscientização missionária

AD Pinheiros faz evento de conscientização missionária

Atualizado: Quinta-feira, 20 Outubro de 2011 as 4:14

As portas da igreja AD em Pinheiros, setor 34, zona sul de São Paulo, dirigido pelo pastor Paulo dos Santos, se abriram para recepcionar a equipe dos Ceifeiros em Chamas, órgão da Convenção Fraternal das Assembléias de Deus em São Paulo (CONFRADESP), criado na década de 1990 para desenvolver trabalhos voltados à conscientização e restauração do ardor missionário dentro das igrejas. O evento foi o primeiro realizado no bairro de Pinheiros. O tema escolhido está registrado no livro de João 4:35, texto que faz referência aos campos brancos para a ceifa.

Em três dias, quatro cultos realizados. Em todos os cultos as mensagens tiveram único foco: Missões. O Grupo de Incentivo a Missões (GIM) usou o teatro como linguagem para transmitir sua mensagem e a irmã Edenise Amorim interpretou aos surdos por meio da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS). Os pastores Adilson Rossi, Davi Araújo e Lelis Marinho foram os pregadores.

O último, representou o pastor José Wellington  Bezerra da Costa. A equipe dos Ceifeiros foi diretamente coordenada pelo pastor e diretor executivo Paulo Magalhães. As reuniões foram transmitidas via Internet pela TV AD Belém.

A AD em Pinheiros traz uma bagagem quando o assunto é Missões. Por intermédio do pastor Paulo dos Santos, a igreja mantém trabalhos nos estados de Alagoas, liderado pelo pastor José Barbosa Limeira, e no Piauí sob a responsabilidade do missionário Otoniel. O setor de Pinheiros já rompeu fronteiras e apóia trabalhos nas principais cidades da Espanha, Madri e Barcelona, em Concórdia na Argentina onde há uma igreja com cerca de 500 membros, México e Honduras.

 Algumas igrejas estabelecidas nos países mencionados acima nasceram a partir da ação direta da AD Pinheiros. Em Madri, Espanha, o pastor André em parceria com a Assembléia de Deus em Miami-USA presidido pelo pastor Joel Freire da Costa, deu início a uma igreja “genuinamente nascida pela sua experiência e espiritualidade”, diz o pastor Paulo. Em Tegucigalpa, Honduras, a semente do evangelho também foi plantada e hoje existe uma igreja com mais de 1000 membros. O pastor Paulo dos Santos foi missionário em Portugal na época em que ocorria a Revolução Portuguesa. Isso aconteceu nos anos 1973 a 1976, e apesar da dificuldade e dos perigos oferecidos na época, ele foi o responsável pela fundação da igreja AD localizada na Avenida Brasil, 110 b – Lisboa, existente no mesmo endereço até os dias de hoje. Atualmente está integrada à Convenção Portuguesa.

Por ter sido missionário, pastor Paulo conhece de perto as aflições enfrentadas no campo. Por esse motivo ele dá apoio integral aos obreiros que atuam nas regiões supracitadas. “Como estive na frente do trabalho tento compartilhar e transmitir minha ajuda a esses companheiros. É muito natural que no meu caso especificamente vale a minha experiência passada “in loco” no exterior. Na época em que trabalhei colhi muitos frutos que hoje posso repassar aos meus companheiros”, diz o veterano pastor.

Atendendo à solicitação do Ministério do Belém-SP., o pastor Paulo dos Santos regressou ao Brasil para outra missão. Assumir o cargo de secretário executivo da Secretaria Nacional de Missões (SENAMI). Na ocasião, seu desafio foi reestruturar a secretaria promovendo palestras, simpósios, congressos e conferencias que promoveram a conscientização missionária dentro das igrejas junto às lideranças e as convenções regionais de cada estado. Enquanto secretário da SENAMI o pastor Paulo dos Santos foi o responsável pela fundação da Escola de Missões das Assembléias de Deus (EMAD), que ministra cursos voltados ao tema.

A equipe do Ceifeiros também realizou um trabalho missionário especialmente voltado para as crianças da Congregação de Pinheiros., mostrando a importância de fazer Missões na escola, na vizinhança e entre os amigos.

Pastor Paulo dos Santos considerou o trabalho “um sucesso” e de “nível espiritual muito bom”. Ele acredita que todo o empenho trará “resultados positivos”, e que o evento foi “o primeiro, e quem sabe, de muitos”. 

veja também