Adolescente convertida trava batalha contra o câncer

Adolescente convertida trava batalha contra o câncer

Atualizado: Sexta-feira, 28 Maio de 2010 as 10:14

A adolescente que fugiu de sua família muçulmana, por medo de ser prejudicada, depois que se converteu ao Cristianismo, luta contra um câncer uterino.

Rifqa Bary, 17, se prepara para passar pela terceira cirurgia, de acordo com o seu ex-advogado, John Stemberger, que a defendeu no ano passado a permanecer na Flórida, depois que ela fugiu de sua casa, em Columbus, Ohio. Ela disse que queria que divulgassem sua condição para que as pessoas orassem por ela.

No verão passado, Bary se refugiou na casa de dois pastores, em Orlando. A adolescente disse que temia que seu pai a matasse devido a sua conversão do islamismo ao cristianismo.  O pai já havia ameaçado machucá-la fisicamente.

Mas, os investigadores na Flórida e em Ohio não encontraram nenhuma evidência de que a vida de Bary estava em perigo. Após vários meses de audiências, foi decidido que Bary deve ser enviada de volta para Ohio.

Desde seu retorno a Ohio, em outubro, Bary ficou com uma família adotiva. A batalha judicial continua entre os pais, que querem que ela volte para a casa da família, e Bary, que quer viver sem a companhia dos pais. O juiz permitiu que a família assistisse às sessões de reconciliação, desde que ambas as partes fiquem isoladas.

Bary vai completar 18 anos no dia 10 de agosto, momento em que a batalha pela custódia está prevista para terminar, uma vez que ela vai ser legalmente uma adulta.

Para complicar a questão, Bary tem o status de imigrante ilegal. Mesmo quando fizer 18 anos e puder tomar suas próprias decisões, ela enfrentará uma eventual deportação para seu país natal, o Sri Lanka.

Sua atual advogada, Angela Lloyd, disse que, a obtenção do estatuto de imigrante especial para Bary é urgente. Teme-se que se a adolescente for devolvida ao Sri Lanka ela vai ser prejudicada ou morta por extremistas muçulmanos.

veja também