Adventista é o novo líder da Secretaria Nacional de Promoção das Pessoas com Deficiência

Adventista é o novo líder da Secretaria Nacional de Promoção das Pessoas com Deficiência

Atualizado: Segunda-feira, 6 Junho de 2011 as 9:33

Um mês após a saída de Humberto Lippo da Secretaria Nacional de Promoção das Pessoas com Deficiência (Snpd), um novo secretário foi eleito. O escolhido para comandar o departamento foi o Antônio José Ferreira. Ele é integrante da Igreja Adventista Asa Norte, em Brasília, e agora tem como principal meta de governo estabelecer um diálogo aberto com todos os agentes da sociedade, tendo como prioridade as pessoas com deficiência.

Ao relembrar a infância humilde no sertão pernambucano e a dificuldade que teve para estudar, Ferreira diz que desde cedo nutria planos para ajudar outras pessoas que passavam pelas mesmas dificuldades que ele. “Sempre tive consciência de que deveria lutar para que  as pessoas com deficiência pudessem  alcançar uma melhor condição de vida. Portanto, desde muito cedo tive este  alvo e fiz dele meu principal objetivo de vida. As dificuldades foram tremendas, mas com fé e perseverança fomos  conquistando vitórias”, lembra.

Ferreira sempre teve a fé como sua aliada e acredita ter sido guiado por Deus em sua trajetória profissional. “Considero que minha chegada hoje ao cargo de maior relevância na área política para as pessoas com deficiência no Brasil ocorreu por um extraordinário milagre. Por isso, peço iluminação para contribuir positivamente na melhoria de vida dos cerca de 30 milhões de brasileiros que muitas vezes desconhecem seus próprios direitos”, ressalta.

Breve trajetória - Filho de uma família de camponeses da cidade de São José do Egito, no sertão pernambucano, Antônio José Ferreira nasceu cego do olho direito por causa de um glaucoma congênito. Aos seis anos, devido a um erro médico, perdeu a visão do olho esquerdo. Devido as dificuldades enfrentadas por causa da falta de recursos financeiros e por causa da saúde precária, iniciou os estudos apenas aos 12 anos de idade em uma escola de cegos situada, em Recife.

O desejo de defender a causa dos menos favorecidos parecia estar na veia de Ferreira. Com apenas 14 anos ele iniciou um movimento de militância política, sendo eleito presidente do Grêmio Estudantil do Instituto de Cegos de Recife. Aos poucos o trabalho dele foi ganhando credibilidade e, em 2008, foi eleito o primeiro presidente da Organização Nacional dos Cegos do Brasil (Oncb).

No ano de 2010 exerceu o cargo de coordenador-geral de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência. E no dia 27 de maio de 2011 foi nomeado secretário nacional de promoção da pessoa com deficiência, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR).

veja também