Adventistas se posicionam contra máquinas de camisinhas em escolas

Adventistas se posicionam contra máquinas de camisinhas em escolas

Atualizado: Quarta-feira, 1 Dezembro de 2010 as 2:53

O pastor da Igreja Adventista, Samuel Carvalho, disse que a instituição é favorável ao projeto que proíbe as escolas de Campo Grande de receberem máquinas para fornecimento de camisinhas aos alunos.

O projeto, elaborado pelo Ministério da Saúde, prevê que as escolas optem por receber o equipamento com objetivo de prevenir as doenças sexualmente transmissíveis, em especial a AIDS.

O tema gerou polêmica na Câmara Municipal, que convocou audiência pública nesta quarta-feira para debater um projeto de lei que pretende barrar a instalação das máquinas em Campo Grande.

“A gente imagina que o problema é a doença, mas a verdade é que faltam princípios norteadores em nossa sociedade no que se refere à educação sexual”, afirmou.

Segundo o pastor, a Escola Adventista promove educação sexual entre seus alunos desde a educação infantil até o ensino médio.

“Não que o cuidado (com a camisinha) seja dispensável, mas o que precisa ser discutido são os valores e a estratégia de abordagem da educação”, disse.

Por Hélder Rafael

veja também