Advogado do goleiro Bruno diz ser o 'diabo' para noiva do jogador

Advogado do goleiro Bruno diz ser o 'diabo' para noiva do jogador

Atualizado: Segunda-feira, 18 Outubro de 2010 as 8:27

O Fantástico teve acesso com exclusividade a uma gravação reveladora sobre o caso Bruno, o goleiro acusado de mandar matar Eliza Samudio. São trechos de uma conversa entre o advogado de Bruno, Ércio Quaresma, e a noiva do jogador, Ingrid Oliveira. Nessa conversa, Ingrid teria sofrido ameaças do advogado.

  Esta semana, a noiva de Bruno, Ingrid Oliveira, e o ex-procurador do atleta Vitor de Almeida Carvalho registraram na policia supostas as ameaças que dizem ter recebido do advogado Ércio Quaresma. Os dois querem o afastamento do advogado que, segundo eles, estaria desviando o dinheiro do ex-jogador do Flamengo.

Ingrid relata o que o advogado disse a ela: “’Você é a pedra no meu sapato. Então, se você tem amor a sua vida, eu quero que você saia do meu caminho’. Foram exatamente essas palavras que ele usou”.

Na última quarta-feira, Bruno passou mal durante uma audiência. Na saída do hospital, ele negou qualquer problema com o advogado. “Não há ameaça nenhuma. O Quaresma é um pai para mim, um pai que eu ainda não tive. O cara está me defendendo”, disse o jogador.

O Fantástico teve acesso a trechos de uma gravação feita por Ingrid no encontro em que ela diz ter sido ameaçada pelo advogado, no começo de setembro.

Em um dos trechos, Quaresma fala da sua relação com Bola, um ex-policial, amigo de Bruno e que, segundo a denúncia do Ministério Público, teria sido o executor de Elisa Samudio.

Quaresma: Eu estou segurando o pretenso matador, que é meu amigo há 20 anos, cujo título você conhece de verdade: Marcos Aparecido dos Santos.

Ingrid: Ah, eu conheci hoje lá. Quem é?

Quaresma: Isso, o paulista, isso. Ele é meu amigo só há 20 anos, só há 20 anos. Sabe, eu brinco que quem ensinou ele a fazer as coisas fui eu. Eu sou mais velho que ele na polícia.

Ércio quaresma diz o que ele teria ensinado Bola a fazer: “A atirar, a investigar, a perguntar. Dizem por aí que eu pergunto muito bem”.

Ainda durante a conversa com Ingrid, o advogado fala do sumiço do corpo de Elisa.

Quaresma: Estão querendo pegar o Bruno e a Dayanne e esquecer o resto. A senhora sabe por que não tem um cadáver insepulto até agora, se é que existe um cadáver? Por minha causa.

Daiane é ex-mulher de Bruno e também está presa, acusada de participação no crime.

“Nunca vi um cadáver, não vi atestado de óbito e não relatório da necropsia. O dia em que me apresentarem qualquer uma dessas três coisas, nós vamos discutir o mérito de acusação”, declara o advogado do goleiro.

Em outro trecho, Ércio Quaresma tenta amedrontar a dentista.

Quaresma: Eu sou o cão, eu sou o demônio, eu sou satã, eu sou lúcifer.

Ingrid: Não, credo, sai para lá, em nome de Deus.

Quaresma: Não, isso aí você vai deixar com sua igreja. Na hora de fazer a cagada, eu estou com Deus e estou com o diabo para trabalhar. Então, você entendeu nas mãos de quem você está? Demônio. Depois, você vai para igreja. Por enquanto, você vai deixar comigo e vai cooperar. Eu estou olhando no seu olho, eu estou vendo a sua alma. Eu não sou o advogado do diabo. Eu sou o diabo.

“Eu sou o diabo, eu sou lúcifer, eu sou satã. Por quê? Porque eu sou muito feio. Basta olhar para o espelho. O meu espelho reflete feiúra. Eu brinco com isso o tempo todo. Eu estou sendo acusado de quê? Qual imputação é feita à minha pessoa? O Bruno matou alguém: isso é imputação certa. Pelo menos, o promotor falou que é certo. É uma denúncia. O promotor trouxe uma imputação de homicídio. Isso é certo”, declara o advogado.

Um perito analisou a gravação e confirmou que as vozes são mesmo de Ingrid Oliveira e Ércio Quaresma. “Tenho 100% de segurança de que a voz é realmente da Ingrid e do Dr. Quaresma”, diz o perito Wanderson Castilho.

Ingrid Oliveira passou o fim de semana com Bruno na penitenciária. Foi a primeira visita íntima do goleiro. Neste domingo, ela não quis gravar entrevista.

O advogado de Ingrid Oliveira disse que nesta segunda-feira (18) pretende enviar uma cópia da gravação ao Ministério Público. Em Minas, o tribunal de ética e disciplina da OBA deve abrir uma sindicância para investigar a atuação de Ércio Quaresma.  

veja também