Agência de desenvolvimento adventista atende vítimas em Franco da Rocha

Agência de desenvolvimento adventista atende vítimas em Franco da Rocha

Atualizado: Quarta-feira, 26 Janeiro de 2011 as 11:27

Algumas casas, às margens de rios e córregos, atingidas pelas enchentes exalavam o mau cheiro da lama misturados com roupas, móveis, brinquedos, paredes e janelas destruídas. Este era o cenário visto pela equipe da Agencia Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA) Paulistana ao chegar neste sábado, 22 de janeiro, no município de Franco da Rocha, região metropolitana de São Paulo. O objetivo dos voluntários da ADRA era distribuir 136 kits de emergência para os desabrigados.

A ADRA Brasil liberou recursos financeiros vindo de outros países para atender os necessitados com kits de limpeza e higiene. A montagem dos kits aconteceu na Igreja Adventista Central de Franco da Rocha, com a ajuda da equipe da Ação Solidária Adventista (ASA) e membros da igreja. O pastor da igreja local, Ricardo Cipryano dos Santos fez uma oração especial e ressaltou a importância do livro missionário “Ainda Existe Esperança” que foi entregue junto com os kits.

A Secretaria Municipal de Assistência Social e do Fundo Social de Franco da Rocha acompanhou e direcionou a ADRA para os locais de distribuição. A entrega das doações e o contato com as vítimas foram ações humanitárias que afirmaram que o mais importante deve ser o bem estar das pessoas.

Francinete Ferreira de 48 anos é moradora da vila atingida pela enchente e estava na fila para receber seu material de limpeza e higiene. “Minha casa está toda quebrada. Agora vou ter material para começar a limpar as coisas”, comemorou.

A assistente social, Luciana de Oliveira Barbosa Belo, disse que a participação da ADRA, dos voluntários e da sociedade é muito importante para as pessoas que se encontram em grande vulnerabilidade social. “O município sozinho não tem condições de resolver todos os problemas e a parceria ajuda muito”, destacou.

“Hoje foi um sábado muito feliz. Levantei às 6 horas para ajudar. Foi muito satisfatório ver as pessoas sorrindo e o brilho nos olhos ao receberem as doações. Tenho que agradecer a Deus pela vida boa que tenho. As pessoas desabrigadas precisam do nosso apoio”, relatou o voluntário Ronaldo Viana de Brito, servidor da Associação Paulistana.

Edilene Araujo, diretora de marketing e desenvolvimento da ADRA Paulistana, coordenou o plano de ação e falou que a solidariedade não tem fronteiras. Para ela, o envolvimento de todos foi fundamental. “Tivemos um sábado muito especial, pois passamos o dia levando alívio para as pessoas e ficamos muito sensibilizados. Hoje, vivemos com todas as forças o lema da ADRA: transformando o mundo, uma vida de cada vez”, revelou.

veja também