Agência pede a libertação imediata de líderes cristãos

Agência pede a libertação imediata de líderes cristãos

Atualizado: Sexta-feira, 3 Junho de 2011 as 8:18

A Alliance Defense Fund (ADF) está solicitando a libertação imediata dos copresidentes do Partido Democrático Cristão da Bielorrússia, que foram detidos e presos depois de expressar seus pontos de vista em uma eleição, em dezembro de 2010.

Na segunda-feira, a ADF enviou as cartas ao presidente bielorrusso, Alyanksandr Lukashenko, e ao presidente do Parlamento Europeu, Jerzy Buzek, pedindo o apoio dele na libertação de Pavel Sieviarynets e Rynasheuski Vital.

Rynasheuski, que concorreu à presidência, é um dos fundadores do Partido Democrático Cristão da Bielorrússia. Ele recebeu uma pena de dois anos de reclusão, enquanto Sieviarynets foi condenado em dezembro a três anos de prisão, em um campo de trabalhos forçados.

A ADF relata que os prisioneiros foram culpados por “perturbar a ordem social”. No entanto, a ADF diz que eles foram presos somente por expressar seus pontos de vista cristãos.

“Os cristãos não devem ser punidos simplesmente por expressar suas opiniões. A livre expressão de ideias é um direito humano básico, que está protegido pelas leis da Bielorrússia e pelas leis europeias”, disse Roger Kiska, assessor jurídico da ADF. “Estes dois homens foram presos sem provas, tiveram seus direitos negados e foram condenados à prisão por causa de suas opiniões. Eles não quebraram nenhuma lei, só se manifestaram de forma pacífica.”

“Esses dois homens têm, ativamente, dedicado suas carreiras políticas ao exercício da liberdade religiosa na Bielorrússia. Ambos são amigos e aliados da Alliance Defense Fund na liberdade religiosa, e nós estamos chocados e perturbados com a dureza das penas e com a falta do cumprimento da lei ou da transparência das autoridades.”

Rymashevsky disse à ADF que pretende apelar de sua sentença para poder participar de outras campanhas políticas e se tornar presidente. “Eu sairei mais forte e mais experiente”, diz ele.

Tradução: Lucas Gregório

veja também