Alice Cooper, ex Príncipe das Trevas, monta entidade cristã para atender viciados

Alice Cooper, ex Príncipe das Trevas, monta entidade cristã para atender viciados

Atualizado: Quinta-feira, 17 Setembro de 2009 as 12

Filho de pastor, roqueiro abandonou a fé na juventude e ficou conhecido como a encarnação do demo.

Nos anos 1970, ele causava arrepios com suas performances nos palcos. Ostentando adereços satânicos, ele encenava enforcamentos enquanto manipulava serpentes e derramava muito sangue cenográfico. Mas agora o cantor Alice Cooper, outrora conhecido como o Príncipe das Trevas, está muito mais comportado – e fazendo boas obras, ainda por cima. O artista, que dirige a entidade Solid Rock, está empenhado na criação de um centro cristão para jovens em situação de risco em Phoenix, no Arizona (EUA). A intenção de Cooper, que já levantou US$ 2 milhões dos US$ 7 milhões necessários, é criar um lugar onde adolescentes possam fugir das drogas. “Se a gente puder levá-los a largar o vício do crack e se apaixonar pela guitarra, isso vai mudar suas vidas”, diz o músico. O centro vai incluir um estúdio de gravação, sala de concertos e café com palco para apresentações, e suas atividades terão a mensagem cristã como base.

Cooper, cujo nome verdadeiro é Vincent Damon Furnier, é filho de um pastor, mas abandonou a fé na juventude, passando a levar uma vida inteiramente desregrada. “Eu bebia tanto que acordava vomitando sangue”, lembra. "Estava seguindo o mesmo caminho de Jimmy Hendrix e Ji Morrison", compara, referindo-se a outros astros do rock. Há cerca de 20 anos, garante, deu uma guinada na vida e aproximou-se de Cristo. Agora, aos 61 anos, Cooper é mais conhecido pelas atividades humanitárias e por sua paixão pelo golfe.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também