Amar é renunciar! - por Ronaldo Bezerra

Amar é renunciar! - por Ronaldo Bezerra

Atualizado: Segunda-feira, 18 Novembro de 2013 as 7

amorNunca diga que você ama se não estiver disposto a abrir mão de alguma coisa em nome deste amor!
 
Palavras são baratas. Frases de efeito se torna lugar comum. Expressões verbais podem ser transformadas em expressões vulgares. Nós ouvimos hoje a expressão “eu te amo”, mas esta frase por si mesma é barata, pois qualquer um pode dizer isso. Qualquer pessoa diz esta frase quando deseja conquistar alguém. Por isso, o amor se tornou algo barato. As pessoas têm comprado “imitações de amor” que pode ser qualquer coisa, uma paixão, afeição, reconhecimento... menos amor! Muitos tem tratado o amor como um “fast-food”: Amor rápido, barato e sem qualidade. 
 
Quantos de nós não entendemos isso e dizemos vulgarmente “eu te amo”. Será que entendemos o que estamos dizendo? Se não estamos dispostos a abrir mão de alguma coisa em nome deste amor, então não amamos! 
 
O teste supremo do amor verdadeiro é eu estar disposto a abrir mão de alguma coisa em nome deste amor. Jesus abriu mão da sua própria vida morrendo na cruz por amor a nós, “o qual se deu a si mesmo por nossos pecados, para nos livrar do presente século mau, segundo a vontade de Deus nosso Pai” (Gl 1:4). 
 
Você quer amar de verdade? Então abra mão de alguma coisa! 
 
 
- Ronaldo Bezerra
(Trecho da minha pregação de ontem no culto "Quartas Com Vida")

veja também