"Amo meus filhos" diz Flordelis em lançamento de sua biografia

"Amo meus filhos" diz Flordelis em lançamento de sua biografia

Atualizado: Quarta-feira, 13 Abril de 2011 as 3:30

Missionária,pastora, dona de uma voz forte e bonita, batalhadora e mãe de 50 filhos. Isso mesmo! Flordelis arriscou a própria vida para salvar crianças e adolescentes desprotegidos de tudo e de todos.

A maioria dos filhos de Flordelis, com idades variadas, tem um histórico desanimador: foram vítimas de abusos físicos ou sexuais, tiveram pais alcoólatras ou drogados, e passaram parte da vida nas ruas. Os cinco primeiros, ela tirou das drogas. Quatro são biológicos - e tratados como todos os outros, irmãos.

Sua história de coragem, fé, luta e amor virou um longa-metragem - "Basta uma palavra para mudar", que teve um elenco literalmente “fantástico” composto por grandes artistas como: Glória Maria, Reynaldo Gianecchini, Thiago Lacerda, Aline Moraes e as Letícias Spiller e Sabatella  que se ofereceram para propagar o emocionante trabalho de Flordelis.

Agora, a “mãezona” acaba de lançar sua biografia, pela Thomas Nelson Brasil, onde relata a incrível história da mulher que venceu a pobreza e o preconceito para ser mãe de cinqüenta filhos.

No livro, Flordelis transmiti a mensagem de nunca desistir de seus sonhos, ela conta, entre muitos detalhes de sua vida, que a principal vitória que alcançou na vida foi, sem dúvida, a de conseguir manter-se com suas crianças e ter se tornado mãe de todas elas. “Sem a documentação exigida pela Justiça para regularizar a situação das crianças fui perseguida e cheguei a ter que deixar minha casa com meus filhos, para não ser presa como seqüestradora” relembra.

Em São Paulo, a pastora escolheu a Assembleia de Deus do Bom Retiro para lançar oficialmente sua biografia. “O pastor Jabes de Alencar faz parte disso tudo. Anos atrás nos encontramos em um evento do CIMEB e ele orou por portas abertas em meu ministério e depois desta oração tudo começou acontecer, hoje, estou aqui colhendo os frutos resultantes desta prece” diz ela.

  Por Pollyanna Mattos

veja também