Ap. Luiz Henrique: "Temos o dever de anunciar a verdade"

Ap. Luiz Henrique: "Temos o dever de anunciar a verdade"

Atualizado: Segunda-feira, 8 Julho de 2013 as 8:19

Ap. Luiz Henrique: "Temos o dever de anunciar a verdade"Na tarde desta sexta-feira, 05/07, a realização da Ceia do Senhor emocionou quem esteve próximo ao palco da ExpoEvangélica, em Fortaleza (CE). Ministrada pelo apóstolo Luiz Henrique Castel, da Igreja do Senhor Jesus, em Messejana - região Metropolitana de Fortaleza. 
 
Em sua ministração, o líder chamou a atenção dos que estavam presentes para se voltarem aos valores puros e santos, há tempos esquecidos por muitos.
 
"Fococa é pecado! Não é normal! Avareza é pecado! Isso está errado!", alertou o pastor durante sua pregação que antecedeu a celebração da Ceia do Senhor. 
 
Contando com um animado grupo de louvor e alguns breves testemunhos dos membros de sua igreja, Luiz Henrique teve a oportunidade reforçar o que já havia pregado em sua mensagem: a importância de se preservar a integridade e buscar a Deus acima de tudo.
 
Histórico
Em entrevista exclusiva ao Portal Guiame, o apóstolo explanou de maneira breve a trajetória da Igreja cristã passando por períodos de avivamento e constantes batalhas contra os atentados de Satanás.
 
"Eu quero deixar bem claro que realmente está escrito que nos últimos tempos o amor de muitos esfriaria e, devido a isto, haveria uma apostasia, mas é fato que há um tempo, quando Deus esteve usando Lutero e tantos outros homens, houve um avivamento, um despertar. A Igreja Primitiva nasce ali, com o batismo do espírito santo; Pedro anuncia o evangelho e muitos se arrependem de forma tremenda. Então antes do batismo pelo espírito santo tem que haver arrependimento. Enquanto o fermento velho não for arrancado, enquanto não sair a malícia do pecado, não tem como o espírito santo habitar. Então vem Pedro e tantos outros pregando o evangelho, com os sinais, depois vem avivalistas como Lutero e tantos outros e a Igreja vai marchando. Mas por outro lado o inimigo vai lutando, bombardeando e tentando minar a santidade e a verdade da Igreja, tentando fazer com que ela se prostitua, com que a Noiva adultere", explicou.
 
Atenção
Falando sobre a os perigos aos quais os lideres ministeriais precisam atentar, Luiz lembrou que o sacerdócio tem que ser levado a sério, para que o ministério não se corrompa. 
 
"O que eu vejo hoje é que, realmente, se o sacerdote não levar o sacerdócio a sério, há corrupção, engano. Nós como arautos de Deus, como embaixadores de Deus, temos esta obrigação de anunciar a verdade, chamar ao arrependimento, à transformação do caráter e termos a casa alicerçada na rocha", ponderou.
 
Por João Neto
 

veja também