Ap. Sérgio Lopes fala sobre o Abala São Paulo: "O Espírito Santo continua se manifestando"

Ap. Sérgio Lopes fala sobre o Abala São Paulo: "O Espírito Santo continua se manifestando"

Atualizado: Segunda-feira, 2 Março de 2009 as 12

Da Redação

Organizado pela Igreja Comunhão Plena, a sexta edição do Abala São Paulo, que aconteceu nos quatro dias do feriado de carnaval (21 a 24 de fevereiro), atraiu mais de 150 mil pessoas. "O Abala nasceu de uma visão que o Senhor me deu há 6 anos. A Igreja precisava ficar na cidade de SP [no feriado de carnaval]. Deus me pediu que eu fizesse uma convocação santa para as igrejas, pastores e líderes estarem no evento a fim de que pudéssemos entregar a chave da cidade para Jesus", conta o Apóstolo Sérgio Lopes, líder do evento .

Em entrevista ao Guia-me , Lopes relembrou o significado espiritual da folia que antecede os quarenta dias de preparação da páscoa, conforme o calendário católico: "A cada carnaval, a chave é entregue ao Rei Momo. Existe um principado por trás. A palavra carnaval significa festa da carne. São neses 4 dias que as pessoas mais se drogam e se prostituem. Muitas vidas são destruídas. Muitos lares são desfeitos".

Embora o Apóstolo organize um evento de apelo interdenominacional anualmente, a sua opinião a respeito do carnaval nem sempre foi a mesma. "Quando não tinha Jesus (não nasci em família evangélica), era no carnaval que eu mais me dedicava, viajava e até saía em escolas de samba em São Paulo. Era a melhor festa. A Bíblia diz que onde abundou o pecado superabundou a graça. Eu vejo a graça do Senhor nesse período".

Seis anos de Abala

Após Deus falar com o Apóstolo Sérgio Lopes por meio de um sonho a respeito de um evento que tivesse como objetivo atrair a Sua presença numa época de celebração pagã, foi com a união de dois ministérios que o Abala São Paulo pode iniciar, em 2003. "Eu fui surpreendido quando o pastor Lelys Trajano me procurou e disse: Apóstolo, nós poderiamos fazer um evento no carnaval. Eu disse: Você está me lembrando, Deus falou comigo. Começamos então a sonhar juntos esse projeto e eu compartilhei com ele a visão que o Senhor havia me dado", afirmou Lopes, que a partir de então, começou a convocar homens e mulheres de Deus, com o intuito de que o Abala São Paulo se tornasse um instrumento para que vidas fossem resgatadas e transformadas.

Semelhante ao avivamento da Rua Azuza, nos Estados Unidos, a sexta edição foi marcada por horas ininterruptas de adoração. "Segundo estatísticas, no avivamento da R. Azuza, o culto durou 24h. O Abala superou o que aconteceu há 100 anos atrás. O Espírito Santo não mudou, ele continua se manifestando. Estamos passando 64 horas na presença do Senhor", comemorou o Apóstolo.

O Abala São Paulo 2009 teve como mote a excelência. "Como Deus não economizou, Ele deu o melhor para nós que foi o seu único filho, nós também não podemos economizar no nosso comprometimento e serviço ao Reino (...) Nós da Igreja Comunhão Plena estamos administrando, mas o Abala pertence ao Senhor Jesus", explicou Lopes.

Foto e colaboração: Getúlio Camargo

veja também