Ap.diz que a Visão dos 12 não é uma religião, mas estratégia de Deus

Ap.diz que a Visão dos 12 não é uma religião, mas estratégia de Deus

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:25

O Café de Pastores da Igreja El Shaddai aconteceu na última quinta-feira, 13, e recebeu um pouco mais de 300 pessoas. Além da presença do apóstolo Fábio Abudd, Presidente dos Ministérios da El Shaddai, o evento contou com a participação do pastor Willian Leite, do ministério da mesma igreja de Abudd em Araçatuba (SP), que testemunhou sobre como a Visão Celular M12 - método de discipulado em que cada membro é responsável por orientar doze pessoas - transformou sua vida: "Por eu ter estudado teologia em Londrina (PR), tinha uma resistência sobre os princípios da 'Visão dos 12', porém quando Deus tocou no meu coração, e eu pude entender o que ela significa, minha vida mudou", relata o pastor que pediu perdão à Abudd pela resistência e críticas feitas antes de conhecer o que era o método.

Uma vez que a Visão Celular M12 não se limita a uma denominação, o Café da El Shaddai atrai mensalmente líderes de ministérios diversos. "A Visão não tem uma base doutrinária, não é uma nova religião, não é uma nova igreja. É uma estratégia de Deus para alcançar milhões de vidas", afirma o apóstolo Abraão Costa, dirigente da Igreja Apostólica Mensagem do Amor de Deus em Carapicuíba, na qual ele é o líder de doze discípulos.

O ap. Abraão conta também que as células são separadas por departamentos. Têm as células de jovens, as que são compostas apenas por mulheres e as que os membros são só os homens. O motivo da separação é para melhor abordagem do conteúdo discutido. "Fazemos a separação para as pessoas se sentiram mais a vontade na hora de falar. Por exemplo, coisas que eu posso falar abertamente com os jovens, as irmãs não se sentiriam confortáveis de ouvir. E assuntos que a líder das mulheres vi falar pode constranger algum homem. Por isso fazemos as células separadas", explica Abraão.

O café foi marcado pelo reencontro de pessoas que não se viam há um mês, pelos testemunhos dados à frente de prosperidade pessoal, pela oração do apóstolo Fábio Abudd que intercedeu pelos ministérios das pessoas presentes e preservação do amor dentro de cada individuo.

Abudd também não deixou de explicar um episódio que aconteceu no café da El Shaddai anterior, realizado no mês passado. Como convidado, o apóstolo Eurípedes Sousa, que tem como missão assessorar igrejas e acompanhar o processo de implantação e desenvolvimento da Visão celular M12 nas igrejas, tinha ministrado sobre a importância de ter um representante evangélico no poder público.

Abudd fez questão de esclarecer que, embora as críticas feitas sobre a ministração do Ap. Eurípedes, o projeto político faz parte da Visão dos 12: "A Igreja no meio político faz parte do cumprimento da Palavra que está no livro de Gênesis - que fala que o homem deve frutificar, multiplicar e governar", disse Abudd. Para ele, uma forma de governar é ter cristãos em cargos políticos importantes. "Só tem uma forma da nação ser transformada, e é ter homens de Deus ocupando lugar de governante", destacou Fábio Abudd.

"Eu vejo que este café é edificante, exorta e trabalha a auto estima.  Os pastores aprendem a conhecer uns aos outros. Eles não ficam abandonados num canto. Há uma integração, isso é muito bom", observou Maísa Rufino, secretária da Igreja El Shaddai.

Por Débora Padoin Malva

Foto: Marcos Corrêa

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições