Após culto de rua, centenas de pessoas são batizadas em cidade americana

Cultos foram levados às ruas de Wisconsin igual aos que aconteceram em Minnessota, durante distúrbios pela morte de George Floyd.

fonte: Guiame, com informações do GOD TV

Atualizado: Quinta-feira, 3 Setembro de 2020 as 10:03

Jovem é batizado nas ruas de Wisconsin. (Foto: Reprodução / GOD TV)
Jovem é batizado nas ruas de Wisconsin. (Foto: Reprodução / GOD TV)

Nos mesmos moldes do que aconteceu em Minnessota, quando cultos de adoração a Deus começaram a ser feitos nas ruas onde aconteciam violentos protestos pela morte de George Floyd, em Wisconsin cristãos também foram às ruas para cultuar em meio a tumultos e protestos.

Em Minnessota, o movimento foi iniciado pelo Dr. Charles e o pastor Lindsay Karuko da International Outreach Church em Burnsville, onde os distúrbios nas ruas foram substituídos por cultos e batismos.

Culto de rua em Wisconsin leva transformação às vidas. (Foto: Reprodução / GOD TV)

Além das reconciliações raciais, testemunhos de cura foram relatados pelas pessoas que participaram do evento.

“Milagres em Kenosha: Um mover massivo de Deus. Salvação, cura, reconciliação racial e incríveis batismos nas ruas. Riot to Revival. Glória a Deus!!! Vamos começar a cura”, escreveu o Dr. Charles em sua postagem no Facebook.

O Dr. Charles levou sua paixão para ver “Motins para renascimento” (Riots To Revival) para as ruas para ajudar a curar corações e mentes com o poder da mensagem do Evangelho. As pessoas estavam orando, adorando e sendo batizadas na rua.

Adoração, Batismo e Cura

No decorrer do evento, testemunhos de cura foram sendo relatados, incluindo uma mulher que morava do outro lado da rua que assistia ao evento no Facebook ao vivo.

Culto de rua em Wisconsin. (Foto: Reprodução / GOD TV)

Enquanto ocorriam os batismos, a mulher veio à frente para testificar como Deus a curou. Ela era apenas uma espectadora que agora se tornou uma cristã, pois entregou sua vida a Jesus durante o culto.

“Ela sentiu Deus pedir para ela sair de casa, foi como se expressou”, disse Eileen Berglund, uma das testemunhas. “Então ela veio mancando até aqui. Ela não estava bem. E então, ela foi batizada e adorou conosco. Em 20 minutos, ela nos disse: 'Oh, minha dor nas costas passou completamente’”.

veja também