Após dias de cirurgia, mãe e bebê sobrevivem pelas orações: “Senti um exército lutando”

A cristã Laura Johnson e a bebê Alora ficaram entre a vida e a morte, mas elas estavam cobertas de oração e o Senhor as salvou.

Fonte: Guiame, com informações de The 700 Club InteractiveAtualizado: segunda-feira, 7 de fevereiro de 2022 13:47
 A cristã Laura Johnson e a bebê Alora corriam risco de morte. (Foto: The 700 Club Interative).
A cristã Laura Johnson e a bebê Alora corriam risco de morte. (Foto: The 700 Club Interative).

A cantora cristã Laura Johnson está testemunhando ao mundo como o Senhor salvou sua vida e a de seu bebê prematuro em um verdadeiro milagre, confirmado até mesmo pelos médicos.

Quando Laura estava com apenas 22 semanas de gestação, ela sentiu fortes dores e precisou ir ao hospital. A mãe foi diagnosticada com uma hérnia de quatro centímetros de largura, que torceu seu estômago e empurrou o intestino até o seu peito.

Laura e o bebê corriam grave risco e a mãe precisou ser submetida a uma cirurgia arriscada. Enquanto isso, o marido de Laura, Sean, colocou sua confiança em Deus, entregando a situação em suas mãos.

“Houve momentos em que os médicos me traziam as piores informações que você poderia imaginar nesta situação. Orei todos os dias para que minha esposa não morresse”, disse Sean, ao The 700 Club Interactive.

Apesar de toda dor, a mãe também fez o mesmo, crendo que o Senhor lutaria sua batalha. A família, amigos e a igreja do casal cobriu Laura e seu bebê de orações, formando um exército espiritual na luta pela vida da mãe e do filho.

“'Deus, você tem isso. Esta é a sua batalha, você sabe. Eu entendo que você está me usando. Dói, sou humana o suficiente para dizer que dói. Mas tenho confiança em saber que você me sustenta'”, disse Laura ao Senhor, antes de ser operada.

Durante a cirurgia, os médicos encontraram uma situação bem pior do que imaginavam e a cirurgia que duraria horas, durou dois dias. A equipe de cirurgiões não podiam garantir a sobrevivência de Laura, já que seu estado era agravado por sua gravidez.

“Sua sobrevivência foi preocupante. Sua qualidade de vida a longo prazo e a capacidade de levar a gravidez ​​era uma preocupação”, explicou um dos médicos, Dr. Gibney.

Batalhando em oração


A menina Alora é considerada um milagre pelos médicos. (Foto: The 700 Club Interative).

No segundo dia da cirurgia, a mãe, ainda inconsciente, entrou em trabalho de parto e deu à luz ao bebê prematuro. A menina Alora nasceu com cerca de 1 quilo e poucas gramas. 

Em estado crítico, a menina enfrentou diversas complicações nos meses seguintes, como duas hemorragias cerebrais, hidrocefalia e doença pulmonar crônica. Alora passou por duas cirurgias no cérebro e em um momento quase faleceu e os pais foram chamados para se despedir da filha.

Cercadas de oração, logo Laura se recuperou e cinco meses depois Alora recebeu alta do hospital e foi para a casa com a família. Hoje, ela é uma menina saudável e tem feito progresso com a fisioterapia.

“Senti como se um exército estivesse lutando por mim. Deus me deu o que eu precisava para aguentar. Eu poderia estar morta, mas não estou. E tenho que acreditar que estou aqui por um motivo específico. Há uma razão pela qual Ele me deixou aqui para compartilhar esta história e, enquanto eu puder contá-la, eu o farei. Ele é incrível!”, testemunhou Laura.



Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições