Apóstolo Estevam ministra sobre a "cura da alma"

Apóstolo Estevam ministra sobre a "cura da alma"

Atualizado: Quinta-feira, 24 Junho de 2010 as 8:13

"A cura da alma" foi o tema da ministração desta quarta-feira, dia 23 de junho, em uma Noite de Poder especial no Espaço Renascer que contou com a presença da cantora Mariana Valadão.

Diante de uma igreja completamente lotada, o apóstolo Estevam Hernandes ministrou uma Palavra baseada na história de Gideão, no terceiro dia do Jejum das Liberações.

Antes disso, Mariana Valadão apresentou alguns de seus sucessos, como "Se eu apenas te tocar" e "Deus sabe o que é melhor pra mim". "Prá mim é uma grande honra estar aqui, estou muito feliz", disse a cantora.

Logo após os louvores, o apóstolo Estevam deu início à ministração da Palavra  baseada no texto que está em Juízes 6.11-24. Ele explicou como temos que vencer nossas deformações da alma para alcançar a vitória, assim como aconteceu com Gideão. Para isso, temos que vencer os "ais" de nossa vida, que são semelhantes aos "ais" proclamados por Gideão em três momentos de sua vida.

O primeiro "ai", ou seja, a primeira lamentação de Gideão, foi o temor de que Deus tinha o abandonado. "Muitos pensam assim na hora da luta, mas Deus não muda, Ele nunca nos abandona", afirmou. "Amor não acaba. Quem disse que amou e o amor acabou, ou está mentindo ou nunca amou. Porque o amor verdadeiro não acaba. Assim é o amor de Deus. Ele amava aquele povo, mas o povo tinha voltado às costas para Deus e estava enfrentando lutas. Muitas vezes, a pessoa sai da presença da Deus e depois se diz abandonado", disse o apóstolo.

O segundo "ai" de Gideão, que muitas vezes repetimos, é reclamar do tamanho da luta e pensar: como eu poderei vencê-la? "Você não vai vencer com a força da carne nem do sangue, mas pelo Espírito do Senhor. O diabo quer te convencer que você é fraco e você começa a ter pena de si mesmo. Mas mesmo que suas condições humanas sejam insuficientes, você tudo pode naquele que te fortalece!".

Para completar, ele explicou que o terceiro "ai" de Gideão é aquele que vem da boca do religioso. "Deus quer um coração limpo e sincero. Você tem que ser luz e essa luz tem que brilhar diante dos homens. Não adianta esconder sujeira debaixo do tapete, temos que crer no poder de Deus", disse, acrescentando: "Rompa as barreiras da sua alma com a Palavra de Deus, a despeito de tudo que está acontecendo ao seu redor... Deus vai desfazer todo pensamento maligno que você tem ao seu respeito, a auto-imagem mentirosa, Ele te chamou para ser um ‘homem valente’, em nome de Jesus!"

No final do culto, dezenas de pessoas foram à frente para aceitar Jesus como seu Senhor e Salvador. Houve também muitas curas e libertações, como a de uma mulher que há anos não conseguia levantar os braços e saiu de lá completamente curada.

Por: Pra Cláudia Pires

veja também