Araçatuba - SP promove semana contra violência da mulher

Araçatuba - SP promove semana contra violência da mulher

Atualizado: Quinta-feira, 14 Outubro de 2010 as 12:16

A campanha "Quebrando o Silêncio - Semana de Conscientização contra a Violência Doméstica" está acontecendo pela quarta vez em Araçatuba (SP). A ação é um projeto da Adra (Agência de Desenvolvimento de Recursos Assistenciais), órgão oficial da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

Neste ano, a semana irá ocorrer em parceria com a Secretaria Municipal de Segurança, Câmara Municipal e Delegacia de Defesa da Mulher. As atividades já estão sendo realizadas nos dias desde o dia 13/10 (quarta-feira) e vão até o próximo dia 15/10, com funcionamento entre 9h e 17h, no calçadão da Marechal.

Um estande anexo ao posto de informações da Guarda Municipal está montado para a apresentação de filmes educativos sobre violência familiar e entrega de panfletos informativos. Uma equipe formada pelos parceiros do projeto também está no local para dar orientações e tirar dúvidas da população, com o objetivo de alertar as mulheres quanto à necessidade de informar as autoridades competentes sobre o crime para que possam intervir e assegurar seus direitos.

A violência contra a mulher pode ocorrer de diversas formas, tanto física quanto social ou moral. Em qualquer um dos casos, a vítima deve procurar a Delegacia de Defesa da Mulher para registrar um boletim de ocorrência. O governo federal, para melhor atender a esse público, desenvolveu uma Central de Atendimento - o telefone 180, que é um serviço gratuito de orientação sobre enfrentamento de violência contra a mulher.

SUPORTE

Em Araçatuba, o CRM (Centro de Referência da Mulher), da Secretaria Municipal de Assistência Social, tem oferecido suporte social, psicológico, jurídico e preventivo às mulheres que sofrem com a violência familiar e atos cometidos em outros espaços, públicos ou privados.

A unidade foi estruturada pela Prefeitura e está em funcionamento desde maio de 2010. Só no primeiro mês foram registrados 78 atendimentos; seis mulheres foram encaminhadas para a rede de proteção social do município, como o programa Renda Cidadã e o Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social).  O CRM fica na rua Chiquita Fernandes, 615, no bairro Bandeirantes. (Com informações da Prefeitura)

veja também