Arqueólogos descobrem artefatos do tempo de Ezequias

Arqueólogos descobrem artefatos do tempo de Ezequias

Atualizado: Segunda-feira, 2 Março de 2009 as 12

Foi descoberta por arqueólogos, em Israel, uma grande construção que remonta ao período do Primeiro e Segundo Templo e ao reinado de Ezequias, rei de Judá.

A Autoridade Israelita de Antiguidades tem realizado trabalhos de escavação na aldeia de Umm Tuba, no Sul de Jerusalém. A organização afirmou ter encontrado um edifício com vários quartos dispostos à volta de um pátio. Os cômodos continham muitos artefatos e cerâmica dos períodos do Primeiro e Segundo Templo.

Entre as peças encontradas estavam os selos de funcionários do governo, tais como Ahimelekh ben Amadyahu e Yehokhil ben Shahar, que tinham ambos elevada posição no governo do Rei Ezequias.

Ezequias foi o 13º rei de Judá. A sua vida é mencionada na Bíblia nos livros de Reis, Crônicas e Isaías. Em Crônicas relata como Ezequias, juntamente com o profeta Isaías, oraram a Deus para salvar o reino dos invasores assírios.

Os arqueólogos também encontraram uma inscrição em Hebraico numa jarra, que data de 600 anos após os selos do reino de Judá. Acredita-se que o edifício foi parcialmente destruído durante a conquista de Jerusalém pelos babilónios.

As novas descobertas, juntamente com outros achados anteriores, ajudam a pintar um retrato da existência judaica em Jerusalém durante o período do Primeiro e Segundo Templo.

A Autoridade Palestina que quer controlar o Monte do Templo e Jerusalém Oriental, alega que estes templos judeus nunca existiram.

O Monte do Templo é o local mais sagrado para os judeus. O Primeiro Templo foi construído no Século X a.C. pelo Rei Salomão e abrigava a Arca da Aliança. No entanto, o templo foi destruído em 586 a.C. pelos babilónios.

O Segundo Templo foi construído em 515 a.C., todavia, também este foi destruído em 70 d.C., desta vez pelos romanos.

veja também