Artista cristão retrata Jesus com músculos e tatuagem

Artista cristão retrata Jesus com músculos e tatuagem

Atualizado: Quinta-feira, 1 Setembro de 2011 as 10:48

Com objetivo de  usar suas pinturas para "refletir a vida e os ensinamentos de Jesus de Nazaré, no século 21", o artista cristão Stephen Sawyer retratou Jesus de maneira moderna e inusitada.

A pintura mostra um homem de calça jeans e uma camiseta branca, flexionando seu tricepe direito e mostrando a tatuagem em seu braço. O homem na pintura, que tem uma barba e cabelos longos e castanhos, é forte e masculino - e seu nome é Jesus. "Aquelas pessoas que têm tatuagens, muitas das quais são motociclistas, transformaram o seu coração para Deus e ao invés de ser abraçado por comunhão cristã eles eram empurrados para fora", Sawyer disse ao The Christian Post na terça-feira ao explicar a finalidade da pintura.

O retrato tem aparecido em centenas de jornais ao redor do mundo, diz Sawyer, incluindo o Jerusalem Post."Essa foi a minha forma de dizer: 'Parem de julgar as pessoas com base na parte externa do seu copo'", disse ele.

Outras obras do artista são famosas como "Undefeated" onde ele retrata Jesus como um boxeador no ringue. "Originalmente, fiz isso para os jovens, porque eu sentia que não precisava ver Jesus como um magro, desgastado, por vezes, um salvador, excessivamente efeminado", disse ele

Além de mostrar Jesus como um homem moderno, Sawyer também transmitiu questões como abuso sexual e dependência de drogas através de sua arte. "Eu tentei resolver o que eu considero são algumas das questões muito importantes que ajudam a manter o Cristianismo relevante em vez de no passado", disse ele.

Embora algumas pessoas se ofendam com a maneira como ele retrata Cristo, Sawyer diz que "95 por cento" das pessoas que vêem seu trabalho se relacionam com ele de uma forma positiva. Aqueles que não, diz ele, geralmente são "fariseus modernos", que "criam um Deus muito crítico baseado no fato de que eles são muito críticos".

Por Pollyanna Mattos

Com informações do Christian Post

veja também