Assembleia de Deus ganha espaço na política gaúcha

Assembleia de Deus ganha espaço na política gaúcha

Atualizado: Sexta-feira, 29 Outubro de 2010 as 7:48

Para participar do governo Tarso, PTB quer 19,3% dos cargos

Ao perceber inquietação no PTB e no PDT com o anúncio de futuros secretários e negociações envolvendo as secretarias, o governador eleito acelerou tratativas para que os dois partidos participem do Executivo. Antes de decidir se participará do governo, a bancada do PTB já delimitou, inclusive, critérios objetivos para a conversa com Tarso Genro (PT): não aceitará ocupar menos do que exatos 19,3% do secretariado.

A equipe de Tarso nutre expectativa de que as duas siglas - que não apoiaram a chapa no primeiro turno - possam participar da comissão de transição que será instalada no início da próxima semana..

Apesar de o PTB afirmar que só irá decidir se embarcará ou não no governo estadual após a eleição presidencial, sondagens de cargos correm soltas.

Ontem, em uma convenção estadual com mais de mil pastores evangélicos ligados à Assembleia de Deus em Itaara, Tarso recebeu um pedido especial.

Pastor pede vaga para dois petebistas

Ao fim de sua exposição, Tarso ouviu do pastor Ubiratan Batista Job frase semelhante a esta:

- A igreja irá se sentir contemplada com o aproveitamento do pastor Ronaldo Nogueira e de Jurandir Maciel em seu governo.

Nogueira presidiu a Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social na atual administração e é o segundo suplente do PTB na Câmara. Maciel é ex-vice-prefeito de Canoas na gestão de Marcos Ronchetti (PSDB) e o primeiro suplente do PTB na Assembleia.

Tarso disse que é desejo dele ter o PTB ao seu lado. O petista aproveitou para convidar a Assembleia de Deus a integrar o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social.

Por Vivian Eichler

veja também