Assembleia Legislativa entrega títulos de cidadania a pastores

Assembleia Legislativa entrega títulos de cidadania a pastores

Atualizado: Quarta-feira, 15 Dezembro de 2010 as 10:53

Em sessão especial realizada na tarde desta terça-feira, 14, a Assembleia Legislativa entregou títulos de cidadania sergipana a três pastores da Igreja Adventista do Sétimo Dia: Moizés Lidtke, José Elias Zanotelli e José Humberto Moura. Também foi concedida a medalha de Honra ao Mérito ao empresário Milton Soldani Afonso. A presidente da Casa, deputada estadual Angélica Guimarães (PSC) presidiu a sessão e convidou para compor a mesa o vereador Juvêncio Oliveira, representando a Câmara Municipal de Aracaju, e o coronel Carlos Augusto de Lima, chefe do gabinete militar do governo de Sergipe. O deputado estadual Nicodemos Falcão (DEM) foi o autor do projeto de resolução que concedeu a homenagem. A propositura, segundo o parlamentar, foi uma forma de registrar a gratidão dos sergipanos aos serviços prestados nas áreas de saúde, educação, religiosa e social desenvolvidas pelos homenageados no Estado.

“Não posso falar destes homenageados sem falar de suas vocações. O apóstolo Paulo, escrevendo a Timóteo por volta do ano 61 aC disse: ‘E dou graças ao que me tem confortado, a Cristo Jesus Senhor nosso, porque me teve por fiel, pondo-me no ministério.’ Engenheiros constroem prédios, estradas, ferrovias, navios, fábricas, automóveis, aviões e vários outros objetos. O médico pesquisa novos métodos de combate às doenças, descobre novas formas de devolver a saúde ao doente. O maior missionário que o mundo já viu foi Jesus Cristo. Deus só tinha um filho e o entregou para ser um missionário. Ser missionário é, sobretudo, ter consciência da missão. Não é uma profissão, é uma vocação”, destacou Nicodemos Falcão.

O deputado estadual ressaltou que alguém disse que qualquer religião que tivesse um apóstolo como Paulo, seria uma grande religião e completou que “foi imitando Cristo que Moizés Lidtke, José Humberto Moura, José Elias Zanotelli e Milton Soldani Afonso, deixaram entre nós as marcas de seu trabalho Os senhores, por onde passaram foram, realmente, uma carta aberta de Cristo Jesus à humanidade. Todos puderam ler em suas vidas, suas palavras, suas ações e seu trabalho, que os senhores tiveram um encontro com Cristo Jesus e foram usados por Ele para transformar vidas, construir aquilo que nenhum engenheiro com suas técnicas e cálculos pode construir. Foram usados por Cristo para construir na alma, no coração e na vida de pessoas o que nenhum médico com sua inteligência pode conseguir. Mas vocês puderam realizar esse grande feito porque Jesus Cristo ocupou em vossas vidas o primeiro lugar”, observou o deputado, que pediu que um grupo de cantores da Igreja Adventista do Sétimo Dia fizesse apresentação da canção “Se Ele não for o primeiro”, dedicada aos homenageados.

Agradecimento

O pastor José Humberto Moura, representando os homenageados, agradeceu os títulos de cidadania sergipana e também a medalha de Honra ao Mérito e falou que ninguém escolhe onde nasce, mas sim o local onde faz amigos e desenvolve trabalhos pelo desenvolvimento social e que eles escolheram Sergipe para deixar sua marca.  “Hoje somos legalmente membros desta terra. E é bom que a gente saiba um pouco de estado”, brincou o pastor, fazendo um breve relato ligando a independência de Sergipe ao ingresso da Igreja Adventista do Sétimo Dia na sociedade sergipana.

“Ao homem não foi dado o direito de escolher o lugar de nascer, mas ele pode escolher um lugar para fazer amigos. E este é sempre um lugar para voltar. Mas quando morrermos ninguém vai poder dizer que não somos sergipanos de coração. Sergipe é o menor estado da Federação, mas nunca teve vocação para ser pequeno. Sua maior demonstração de grandeza é fazer amigos e acolher pessoas”, agradeceu o pastor José Humberto Moura.

Histórico

Pastor José Umberto Moura é engenheiro naval, licenciado em História e Geografia pela Universidade São Marcos, bacharel em Teologia pela União Nacional de Apoio ao Servidor Público (Unasp), mestre e doutor em Teologia pelo Seminário Latino Americano de Teologia (Salt/Unasp), em São Paulo. Dos seus 27 anos de ministério, 10 foram dedicados a Sergipe. Hoje é diretor de Desenvolvimento Espiritual do Unasp.

O outro homenageado, Pastor Moizés Lidtke, bacharel em Teologia pelo Salt Setor Norte/ENA em Pernambuco. Dos seus 30 anos de ministério, 13 foram dedicados a Sergipe na área pastoral e de departamentos da igreja, sendo sete anos no distrito da Igreja Central de Aracaju. Atualmente administra o distrito de Gravataí, no Rio Grande do Sul.

O Pastor José Elias Zanotelli, bacharel em Teologia pelo Salt/Unasp, em São Paulo, em 1980. São 30 anos de ministério, sendo seis dedicados a Sergipe, como presidente da Igreja no Estado, com prestação de assistência social realizada especialmente na área da saúde, com cerca de 40 mil pessoas assistidas, não só com consultas médicas e assistência odontológica, mas também na área social e de desenvolvimento espiritual.

O empresário Milton Soldani Afonso já é cidadão sergipano, mas na tarde de hoje recebeu a medalha de Honra ao Mérito. Ele é advogado, jornalista, participou de inúmeras atividades empresariais, foi presidente de organizações bancárias, empresas imobiliárias e de transporte, gráficas, tendo em todas deixado a marca do seu dinamismo e elevado espírito público. Fundou a Golden Cross Assistência Internacional de Saúde em 1971 e até hoje dirige a entidade. “Hoje, o senhor já pode dizer que cumpriu o seu voto e seu propósito. Ajudou cerca de 70 mil jovens a estudar”, enfatizou Nicodemos Falcão.

Para encerrar a tarde de homenagens, o deputado estadual desejou a todos os novos cidadãos sergipanos e ao empresário Milton Afonso “que todos tenham a Jesus Cristo como primeiro em suas vidas e que estejam certos de que receberão muito mais nesta vida e no futuro a vida eterna.”

Por Mônica Azevedo

veja também